Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
31119 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Inauguração da Spazeo com show do Circuladô de Fulô - 28/07
>>> CONFRARIA COMEDY SE APRESENTA EM OSASCO, NESTE SÁBADO, TRAZENDO DIVERSOS CONVIDADOS
>>> Maite Proença em A MULHER DE BATH
>>> Chico Amaral celebra parcerias de sua carreira
>>> Viralizando reflete sobre as videoaulas como plataforma de ensino pela internet
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
>>> O massacre da primavera
>>> Reflexões sobre a Liga Hanseática e a integração
>>> A Fera na Selva, filme de Paulo Betti
>>> Raio-X do imperialismo
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Mão única
>>> A passos de peregrinos ll
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES IV
>>> Shomin-Geki, vidas comuns no cinema japonês
>>> Con(fusões)
>>> A passos de peregrinos l
>>> Ocaso
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES I
>>> Sob o mesmo teto
>>> O alívio das vias aéreas
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sobre palavras mal ditas
>>> Animismo
>>> Detached
>>> Direita, volver!
>>> Simpatia pelo Demônio, de Bernardo Carvalho
>>> Alguns poemas traduzidos, de Manuel Bandeira
>>> Um Furto
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> Onde os fracos não têm vez, de Joel e Ethan Coen
>>> Mais outro cais
Mais Recentes
>>> A Geometria Maçônica - Rito Escocês Antigo e Aceito
>>> Os Protocolos dos Sábios do Sião - Edições Eliseo
>>> Os Chakras e os Campos de Energia Humanos
>>> São Cipriano - O Legítimo Capa Preta
>>> Inglês para Concursos - uma abordagem prática (6ª ed.)
>>> Projeção do Corpo Astral
>>> Arquétipos da Alma - Um Guia para se Reconhecer a Matriz dos Padrões
>>> O Poder do Pentagrama
>>> O Ciclo de Lunação - Uma chave para a compreensão da personalidade
>>> Radiestesia e Saúde - Como melhorar a sua saúde através da radiestesia
>>> Religião e Ética - Cadernos Ceap
>>> Deutsch Perfekt- revista 5/2012
>>> Psicopedagogia Clínica- caminhos teóricos e práticos
>>> Do luxo ao fardo - Um estudo histórico sobre o tédio
>>> Leyendo a Euclides
>>> Buda - O templo de Jetavana Vol. XIII
>>> Buda- O retorno ao reino de Magadha Vol. XI
>>> Transmissões Cristalinas - Uma Síntese de Luz
>>> Buda- O início da jornada Vol. V
>>> Conceito Rosacruz do Cosmos
>>> Buda- Em Busca da iluminação Vol. IV
>>> Buda - O nascimento de Siddhartha Vol. II
>>> Serial Killers A anatomia do mal
>>> Bom dia Veronica
>>> Millennium 3 A Rainha do castelo de ar
>>> Millennium 2 A menina que brincava com fogo
>>> Deutsch Perfekt- 9/2012- revista
>>> A Época brasileira de Vilém Flusser
>>> Sobre o óbvio
>>> Deutsch Perfekt 4/2012- revista
>>> A Estrutura da Magia
>>> Cultura Escrita, Literatura e História
>>> Animal de estimação 1ª ed.
>>> Os Essênios e os manuscritos do mar morto
>>> Blecaute
>>> Alice - Coleção Clássicos Zahar (livro de Bolso Capa Dura)
>>> Preparados para o fim?
>>> Discipulado
>>> Vem senhor Jesus
>>> Breve História da Maçonaria
>>> Astrologia para Leigos
>>> Mar de Histórias: Antologia do Conto Mundial, 7: Fim de Século
>>> Mar de Histórias: Antologia do Conto Mundial, 6: Caminhos Cruzados
>>> Mar de Histórias: Antologia do Conto Mundial, 5: o Realismo
>>> Mar de Histórias: Antologia do Conto Mundial, 4: do Romantismo ao Realismo
>>> Mar de Histórias: Antologia do Conto Mundial, 3: O Romantismo
>>> A Bíblia Sagrada: Velho e Novo Testamento
>>> Como Conhecer a Deus: um Plano de 5 Dias
>>> De Belém ao Calvário
>>> O Reaparecimento do Cristo
COLUNAS

Terça-feira, 22/8/2017
Luz sob ossos e sucata: a poesia de Tarso de Melo
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 1600 Acessos



A Lapso, conjunto de poemas de Tarso de Melo, publicado pela Alfarrabio Edições, em 1999, situa o sentido da poesia entre os restos do humano (ossos) e os restos do mundo (sucata).

Adotando a exigência moderna da poesia de dar forma ao mundo no construto da linguagem, Tarso evoca a natureza humana e o mundo numa dicção complexa que procura tencionar esses dois universos numa perspectiva também moderna da oposição poeta-mundo.

O poema “Ainda” situa essa complexa relação em que o poeta se pensa numa perspectiva negativa, de “ser/ diferente” ou “talvez/ vazio/ estranho”, num espaço onde “sinais” ou “contatos” são nulos na sua passagem que se dá “ao léu.

O que se repete ao longo do livro é a forma pausada dos espaços inabitados como no poema “Soneto”, também de verve bem negativa, pois que não se tem nem alguém, nem espaço algum ou qualquer outra coisa: “noite, ninguém/ nenhum lugar/ coisa alguma.”

A questão dos espaços é frequente no livro, lugar que poderia ser o terreno do encontro mas que, no entanto, aparta o outro para o reino de um tempo apenas desejado ou de um lapso de memória: “guardo memórias inencontráveis/ memórias/ ausentes de outro/ lugar comedido/ se bem me recordo// troco o tempo/ por você, e paro// nada se passe”. (poema “Você).

Nessa mesma clave da relação entre o Eu e o espaço exterior, o poema “Guapé”, que vale ser citado na íntegra, também reclama essa memória opaca das cores da existência:

GUAPÉ



entre a rua e meus

óculos, janela

e algumas grades

- nuvens atrás –

a tarde fria

segura, secas

guias por onde

meninos passam



...

os dias gravados

no muro

com a cor indecisa

das tintas ausentes



Mesmo a poesia é colocada em situação negativa, como em “Um Poema”, que no entrecortar dos versos insinua sua inutilidade, ou apenas sua possibilidade de ser “mácula no branco”: “por trás dos -/ em preto e nítidos/ – caracteres/ à página presos,/ verdade que, in -/ útil, contra/ o que esperam,/ mácula no branco.”

Se considerarmos o valor da poesia como sua própria negatividade em relação ao mundo, ou ainda como contraprodução no mundo das coisas úteis, o poema elege esse inútil como útil ao fraturar a palavra em “in/ útil”. O que é positivo na poesia é sua inutilidade, seu desenraizamento que contraria os códigos esperados.

Um poema que podemos eleger como a metáfora da própria poesia é o belíssimo “Espessa”, que, se aceitamos a poesia como seu tema secreto, a temos guardada no recôndito dos abandonos do mundo, mas, mesmo encoberta pelos destroços, no entanto, eis que ela ressurge como uma lâmina iluminada:



ESPESSA

espessa como

certos ossos

sob a sucata



entre guardada

e esquecida jaz



mais que pura

intacta



a ferir quem

observa: lâmina,

lâmpada, límpida

luz



Para além das “cores em branco”, como diz o poema “Alegria”, o poeta às vezes se rejubila, depois da exaustão da procura pela palavra certa, com uma ideia luminosa. Mesmo que na adversidade da busca por um sentido num mundo que lhe parece desconexo, eis que lhe aparece “entre suas ideias/ uma que/ agrada e joga/ luz sobre as demais”.

No entanto, essa batalha, esse esgrima do poeta, como diz Baudelaire, nem sempre é o encontro. Entranhado em si mesmo, ou nos espaços fechados, como no “Quarto”, aqui está o poeta, este ser com “seu propósito de sempre// procurar/ nunca encontrar”.

Como no poema “Espaços”, o desencontro, não é ele mesmo, na poesia, esse lugar, ou os espaços da impostura da linguagem que nos oferece no seu “ofício mudo// lúdico/ (...)/ um pássaro/ em cada pulso”?

O pulso é a mão do poeta, o pássaro, sua poesia. O voo o livro A Lapso.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 22/8/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O dia que nada prometia de Luís Fernando Amâncio
02. Seis meses em 1945 de Celso A. Uequed Pitol
03. Crônica de Aniversário de Julio Daio Borges
04. Omissão de Ricardo de Mattos
05. 4 livros de 4 mulheres para conhecer de Ana Elisa Ribeiro


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2017
01. A entranha aberta da literatura de Márcia Barbieri - 9/5/2017
02. Como se me fumasse: Mirisola e a literatura do mal - 26/12/2017
03. A poesia afiada de Thais Guimarães - 3/10/2017
04. Amy Winehouse: uma pintura - 28/3/2017
05. Meshugá, a loucura judaica, de Jacques Fux - 17/1/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A REVOLUÇÃO DOS BICHOS
GEORGE ORWELL
COMPANHIA DAS LETRAS
(2012)
R$ 30,00



FITA AZUL DE MARIA ANO VII JANEIRO Nº80
FEDERAÇÃO MARIANAS
FEDERAÇÃO MARIANAS
R$ 12,00



LA PIERRE DU ROYAUME, VERSION POUR EUROPÉENS ET BRÉSILIENS DE BON SENS
ARIANO SUASSUNA
METAILIÉ
(1996)
R$ 47,90



A PAIXÃO ENTRE MULHERES
LINDSEY ELDER
LGS
(1998)
R$ 15,00



MANGÁ TARAREBA - CONTOS DE PASSADO E FUTURO
KYO HATSUKI
SAMPA ARTE / LAZER
(2011)
R$ 9,99



OS QUATRO HOMENS JUSTOS
EDGAR WALLACE
CULTRIX
(1969)
R$ 4,90



DIÁRIO DE UM REPÓRTER
FLÁVIO ALCARAZ GOMES
MERCADO ABERTO
(1995)
R$ 8,00



OS FILÓSOFOS E AS MÁQUINAS
PAOLO ROSSI
COMPANHIA DAS LETRAS
(1989)
R$ 80,00



RACISMO EM PORTUGUÊS
JOANA GORJAO HENRIQUES
TINTA DA CHINA
(2017)
R$ 45,00



OS PARTIDOS POLÍTICOS
BRANDÃO MONTEIRO & CARLOS ALBERTO P. DE OLIVEIRA
GLOBAL
(1989)
R$ 10,00





busca | avançada
31119 visitas/dia
1,1 milhão/mês