busca | avançada
68983 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Sexta-feira, 6/9/2002
Ressurreição dos Blogs
Hernani Dimantas

Enfim a Globo.com anuncia a parceria com Pyra Lab, proprietária do blogger.com. Com lançamentos, discursos e a presença do criador do blogger Ev Williams. Bom negócio. Será?

Muita festa, mas pouco a comemorar. Numa tentativa dissimulada de monitorar o conteúdo do novo blogger.com.br, a Globo colocou no contrato:

"A criação e disponibilização de um blog pelo Usuário utilizando o Serviço, confere à GLOBO.COM e suas empresas associadas, uma licença isenta de royalties, perpétua, irrevogável, não exclusiva, mundial e ilimitada para utilizar, copiar, modificar, transmitir, distribuir e exibir publicamente o blog do Usuário, bem como partes, conteúdo e qualquer classe de material do mesmo, em ações de marketing de divulgação do Serviço ou do Portal. Tal licença inclui a inserção do blog do Usuário em sistemas de busca na internet, a exclusivo critério da GLOBO.COM."

Uma cláusula leonina. Ou seja, uma garantia à Globo do uso irrestrito e gratuito de qualquer conteúdo publicado pelos usuários. Conteúdo grátis para o seu portal. Mais uma atitude prejudicial aos anseios das pessoas que escrevem seus blogs. O conteúdo deve ser livre. Não é propriedade de uma empresa que visa se beneficiar da participação da comunidade no espaço reservado nos servidores da Globo.com.

Mas esse ultraje não teve tempo de ser digerido. Em menos de 24 horas severas críticas foram postadas nos blogs. Um verdadeiro terremoto contra a forma que a Globo.com tentava abocanhar uma fatia do mercado. O pessoal da Globo.com não entendeu nada. Entraram no mundo dos blogs pela porta da frente, enquanto a atividade de verdade é criada nos porões da comunidade.

A ressurreição dos blogs se deu pelo poder da voz. Replicada de blog a blog, de lista a lista e de pessoas a pessoas. Numa rapidez espantosa uma comunidade se levantou para bradar contra a vontade de dominação de um meio que nos pertence. All Your Blogs Are Belong To Us.

E, rapidamente, a Globo.com colocou o rabo entre as pernas e substituiu a frase "licença isenta de royalties, perpétua, irrevogável, não exclusiva, mundial e ilimitada" para "A criação e disponibilização de um blog pelo usuário utilizando o Serviço, confere à GLOBO.COM e suas empresas associadas o direito de inserir o blog do Usuário em sistemas de busca na internet, a seu exclusivo critério." Como frisou Nemo Nox: Ponto para os blogueiros que souberam pressionar, ponto para a Globo que soube ceder.

Na verdade esta confusão serve como alerta às empresas. O pessoal ainda não percebeu o poder dos mercados. Das pessoas conversando com pessoas. Da reverberação da voz. As decisões continuam sendo tomadas de cima para baixo, sem consultar ou pelo menos tentar entender os mercados. Estamos falando aqui embaixo. Mostrando que dá para se fazer tudo de forma diferente. Existe uma certa reciprocidade, pois as empresas não existem sem as pessoas. E as pessoas por sua vez não querem abrir mão do conforto oferecido pelas empresas. Está na hora das empresas entenderem o real sentido do poder. Não mais ditar regras e sim colaborar para uma nova desordem mundial.

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor, que é editor do blog Marketing Hacker.

Hernani Dimantas
São Paulo, 6/9/2002

 

busca | avançada
68983 visitas/dia
2,1 milhões/mês