busca | avançada
36819 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Terça-feira, 19/6/2007
Comentários
Leitores

Alívio!
Depois da longa discussão em torno do artigo do Julio, "Publicar em papel, pra quê?", sinceramente, me sinto aliviada. Para mim, a Internet é também um "rito de passagem para o papel", um laboratório. Além disso, como o Pedro Cordeiro, eu também tenho o "hábito de ler deitada, em filas, em ônibus, no banheiro e em muitos outros lugares e circunstâncias, e certamente o computador não oferece a mesma comodidade que o livro em papel, para pessoas como eu, como o Pedro e muita gente por aí.

[Sobre "Obsessão por livros"]

por Janethe Fontes
19/6/2007 às
18h22

Em Sampa, tudo acontece
Mesmo não morando em Sampa, vale a pena fugir para cá todos os finais de semana. Aqui, tudo acontece, tudo começa. Boas dicas, vou conferir cada uma delas.

[Sobre "Junho artístico em Sampa"]

por Elan
19/6/2007 às
17h47

Matias
muito boa a entrevista, julio, parabens!!!

[Sobre "Alexandre Matias"]

por flávia d.
19/6/2007 às
16h43

uma revolução informacional
Gostaria de colocar três coisas sobre o debate a respeito da Internet: 1)Concordo com George Gilder, que vislumbra a convergência da indústria de computadores com a indústria da televisão do mesmo modo que o automóvel convergiu com o cavalo. Para Gilder, “o computador não veio para transformar a cultura de massas, mas para destruí-la”. 2)Também concordo com Manuel Castells, quando fala que vivemos uma revolução informacional. Não é moda, é fato. As redes digitais estão penetrando em nosso cotidiano, tal como a energia elétrica penetrou na vida das cidades no final do século XIX. A diferença é que as novas tecnologias são tecnologias da inteligência. 3)Os principais embates do século XXI serão em torno das enormes possibilidades de compartilhar cultura e conhecimento (jamais vistas antes das redes informacionais) e as tentativas de apropriação privada das idéias pela negação de acesso.

[Sobre "Brincando de ignorar a internet"]

por Sergio Amadeu
19/6/2007 à
00h40

Livro: Um Grande Amor
Rafael, parabéns pela coragem de seu texto. Afinal de contas, nos dias de hoje, é quase um crime defender o livro em seu sentido original (ou seja, o de publicação impressa). Parece-me que o mundo se voltou contra este objeto que eu e você tanto amamos e do qual não conseguimos nos separar. Santo Gutemberg!... Tenho um blog apenas para conferir seu tão extensamente alardeado "Poder de Divulgação". Porém, sonho com os meus humildes textos publicados em papel na boa, velha e atualmente tão menosprezada forma de livro. Novamente, parabéns (e muito obrigado)!

[Sobre "Obsessão por livros"]

por Adriano Cândido
18/6/2007 às
23h17

Todas as idades
Quando a gente oferece bombons, é sempre um gesto carinhoso. As crianças deveriam receber livros assim. Muito legal, Adriana, as três caixas para todas as idades.

[Sobre "Minhas caixas de bombons"]

por Guga Schultze
18/6/2007 às
21h37

o suporte de obras escritas
Eduardo, para mim, como também para muitas outras pessoas, a presença física do livro é uma necessidade que ultrapassa em muito a lógica da comodidade, do custo-benefício, etc. Aliás, por falar em comodidade, creio que estamos ainda muito longe de uma tecnologia que substitua a contento o papel impresso como suporte de obras escritas de média e grande extensão.

[Sobre "Declínio e queda do império de papel"]

por Marcelo Bueno
18/6/2007 às
20h06

Apedrejar jornalistas? Pfff...
Jornalistas lêem blogs, lêem este texto, escrevem blogs, etc. Mas jornalistas também estão apegados às estruturas atuais de mercado em termos de distribuição de conteúdo. Também preocupados em melhor servir ao seu público, sim senhor, conquanto muitos ainda estejam apegados aos seus pedestais. Mas quero crer que os leitores do Julio já passaram desta fase e não vão querer perder seu tempo só apedrejando jornalistas. Fato é que a Web só agora começa a chacoalhar as estruturas estabelecidas e, no caso brasileiro, ainda são incipientes os recursos orientados exclusivamente para a Web e, sim ProBloggers são avis rara. Mas só porque uma mudança demora a acontecer, não quer dizer que ela não vá acontecer... e tem gente apostando sério nisso...

[Sobre "Por que os blogs de jornalistas não funcionam"]

por Alexandre Barbosa
18/6/2007 às
16h21

Escritores e Livros V
Para que ninguém me ache preconceituoso em relação a Internet...

[Sobre "Publicar em papel? Pra quê?"]

por Adriano Cândido
18/6/2007 às
15h51

Escritores e Livros IV
Hipocrisias e mercantilismos colocados de lado, creio ser melhor R$ 400,00 mensais justificando um caminho sentido como verdadeiro do que o quíntuplo servindo como resposta a uma vida falsa e a um sonho frustrado. Melhor arroz-e-feijão do que vômito em meu prato... Concordando com a Janethe, Internet é só um laboratório, mesmo que muitos a tenham como Salvação ou Futuro.

[Sobre "Publicar em papel? Pra quê?"]

por Adriano Cândido
18/6/2007 às
15h05

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
36819 visitas/dia
1,4 milhão/mês