busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Sexta-feira, 29/2/2008
Comentários
Leitores

Desentendendo para entender...
Faço coro com quem já escreveu. Manoel é maravilhoso. Aliás, constumo dizer que quem gosta de MB tem formigueiro na cabeça. Só assim se consegue entender porque "poesia é voar do lado de fora da asa"...

[Sobre "Manoel de Barros: poesia para reciclar"]

por Teresa Akil
29/2/2008 às
10h23

Não chego nem perto
Bom texto, cara. Esses caras são um pé no saco, mesmo! Não chego nem perto quando descubro um do tipo. Esses mestres deveriam ficar isolados e discutindo literatura com o espelho. Talvez percebessem o quanto são chatos. É isso. Abraço.

[Sobre "A literatura e seus efeitos"]

por Adriana Godoy
29/2/2008 às
10h04

dão o tapa e escondem a pata
Rapaz, pensei que fosse somente eu que pretendesse desmistificar as inverdades contadas para a humanidade! Quer dizer, tento desmistificar contando as minhas verdades, e nem sempre nossas verdades são as verdadeiras, é ou não é? Mas se a gente fala, desmistifica os falsos e pseudos, quase sempre nos execram, dizem que somos isso e aquilo, um cara chato, infeliz, mal amado, negativista; execram, mas se escondem atrás de suas mediocridades e pretensas erudições; são como gatos, dão o tapa e escondem a pata! Só não queremos ser hipócritas! Mas que tem um monte de falsos intelectuais enchendo o saco, tanto o do Rafael como o nosso, com as suas ejaculações eruditas, por aí, tem... como tem! O fulano faz um cursinho de letras qualquer, de jornalismo, lê uns livros e já se acha o escritor, o autor erudito, o crítico literário, o rei do óbvio, (O Nelson Rodigues está certo!). Depois vai para a FLIP e se pavonea, mostrando que é o bom. Parabéns, Rafael! Quanto mais desmistificadores, melhor!

[Sobre "A literatura e seus efeitos"]

por I. Boris Vinha
29/2/2008 às
09h46

Estratégico, o garoto!
Pra se falar de algo, tem que (no mínimo) se informar, conhecer o que está sendo discutido... Mas suas palavras só ecoam na cabeça de quem não conhece, suas palavras surtem efeito somente nos ignorantes ("ironmaidenmente" falando), então, em suma, suas palavras e seu tempo escrevendo isso foram perdidos, pois não interessa a ninguém. Somente quem gosta da banda vai poder discutir com você racionalmente sem "falar no escuro", ou seja, você terá mais reclamação (de gente falando a mesma coisa que eu), ou o apoio de quem não está por dentro do assunto, como você. Boa estratégia. Desconfio até que você seja um fã do Iron Maiden, desesperado, mas um fã...

[Sobre "Iron Maiden no Brasil. De novo"]

por Daniel Sarmento Luz
28/2/2008 às
22h45

últimos álbuns do Iron...
Uma coisa é gosto. Se você não gosta de Iron Maiden, é um direito legítimo que você tem. Ninguém é obrigado a gostar de nada. Agora, outra coisa é disparar críticas absolutamente infundadas sobre um assunto que você demonstra desconhecer totalmente. Pelo seu texto imagino que você não ouviu nenhum dos últimos álbuns do Iron Maiden. O Iron continua sendo uma banda de altíssimo nível. Agora veja, será que você está certo ou quem está certo são os 42 mil fãs que esgotaram os ingressos rapidamente pro show de São Paulo? É óbvio que quem está errado é você. Gosto não se discute. Talento sim. E eles têm de sobra. Só isso faz com que mais de 20 anos depois eles continuem arrastando multidões... Você deveria pensar mais antes de falar asneiras como essas, principalmente sendo sobre um assunto que você desconhece, porque tudo indica que você não sabe absolutamente nada de Heavy Metal.

[Sobre "Iron Maiden no Brasil. De novo"]

por Thiago Cruz
28/2/2008 às
18h09

Revista branca?
Quer dizer que o ilustre jornalista achava que a "Piauí" fosse ser mais bonita? Pode até ser. Mas até agora a revista tem a virtude, sempre louvável, de ser uma das poucas que não publicam textos de Piza. Isso pode ser uma estratégia para melhorar o nível das revistas culturais brasileiras...

[Sobre "Daniel Piza na Imprensa"]

por Fabio Cardoso
28/2/2008 às
18h05

Fanatismo x ironia
Caro Júlio (# 8), o Digestivo não é um site de humor, e, sim, de jornalismo cultural, onde as sessões são abertas aos colunistas e não necessariamente refletem a opinião do site. Porém vc notou bem a pegada irônica que coloquei nesse texto, coisa que o mais fanáticos não conseguiram notar. Aproveito apenas para reforçar que sou fã do classic rock e odeio essas bandinhas "indie"gentes da atualidade. E gosto do Iron, de verdade. Minha crítica a eles é sempre terem se escorado na mesma fórmula. E embora tenham ocorrido algumas mudanças no som, a dinâmica permaneceu a mesma. Afinal, o heavy metal pede isso. É uma opção da banda e acho isso genuíno, mas só funciona bem pra quem é fã. Pra quem não é fã, soa repetitivo. E sou totalmente a favor dos revivals e da nostalgia no rock. Quero ver turnês do Led e outras bandas clássicas. Sei que os fãs, como meu amigo Rensi, ficaram furiosos com esse texto. Quando colocamos opiniões sobre determinados assuntos que mexem com o fanatismo, a ira é inevitável..

[Sobre "Iron Maiden no Brasil. De novo"]

por Diogo Salles
28/2/2008 às
17h38

Up the Irons
Isso aqui é um site de humor?

[Sobre "Iron Maiden no Brasil. De novo"]

por Júlio Brazão
28/2/2008 às
16h20

O Iron é clássico, meu amigo!
Brasileiro é uma merda, mesmo! Quem dera todas as grandes bandas de rock do mundo fossem tão "chatas" e "repetitivas" como o Iron, que insiste em vir, ano sim, ano não, a este longínquo paizinho de terceiro mundo, nos aborrecer com seus "velhos e cansativos" clássicos. (Rs...) Já pensou se o Maiden se rendesse às novas tendências e soasse hj "moderno" como o Simple Plan, Green Day, ou The Strokes? Que beleza! Vide o "novo" Red Hot ou o "novo" Metallica. E digo mais: que outra banda "antiga" consegue preservar a mesma vitalidade e "tesão de palco" de outros tempos? Manter-se fiel às origens, este é o grande mérito dos caras! Clássico é Clássico, meu amigo! Não muda! Não envelhece! É por isso mesmo que se chama CLASSICO!!! Deus queira que, para nossa felicidade, nos próximos 80 anos, o Iron continue assim: sem se renovar nem uma gotinha!!!

[Sobre "Iron Maiden no Brasil. De novo"]

por Fernando Rensi
28/2/2008 às
15h14

Um jornal com história
Na minha opinião, um dos melhores jornais do Brasil é o Estado de São Paulo, porque tem toda uma história no cenário nacional de participação e engajamento nos fatos de grande importância no decorrer da história do paí­s e por ser um jornal de qualidade que atende a diversos tipos de leitores. [São Carlos - São Paulo]

[Sobre "Promoção Os Melhores Jornais do Mundo"]

por Erika Fernanda Biazi
28/2/2008 às
14h35

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
49568 visitas/dia
1,2 milhão/mês