busca | avançada
53121 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Segunda-feira, 24/3/2008
Comentários
Leitores

Defesa do Hotmail
Boa a matéria, concordo que o Gmail foi uma revolução mas os outros já estão correndo atrás. Sou usuário do Gmail e do Hotmail e digo que o Hotmail adotou todas as novidades que surgiram com o Gmail, algumas eram bem antigas e anteriores ao Gmail, como baixar as mensagens para o seu computador e redirecionar suas mensagens...

[Sobre "O Gmail (e o E-mail)"]

por Carlos Andrade
24/3/2008 às
13h15

!
Que beleza!

[Sobre "O Mário que eu conheci"]

por Luiz da Motta
24/3/2008 às
12h39

Neruda revirando no túmulo
Que Neruda deveria ter seus problemas, não duvido. Mas daí a acusá-lo de torturador, sadismo, etc. Não faz o menor sentido! A calúnia não ajuda em nada nos estudos sobre literatura e tampouco pode ser considerada liberdade de pensamento. Para fazer uma acusação gravíssima como essa, o autor deveria ter lido mais; pesquisado, ouvido outras fontes, enfim... Há uma vasta bibliografia que trata dessa questão: obra X vida (do artista).

[Sobre "Neruda, oportunista fantasiado de santo"]

por Luiz da Motta
24/3/2008 às
12h36

Assunto paralelo: Rimbaud
Caro Daniel, sobre Rimbaud ter traficado escravos, Ivo Barroso, no capítulo "Flashes Cronológicos", pág. 27, em seu livro "A.R.Poesia Completa" (Ed. TopBooks), afirma: "a alusão de que teria traficado escravos não passa de uma aleivosia ou tentativa de tornar ainda mais colorida uma existência já demasiado venturosa." Não seria esse, então, um outro mito a ser derrubado, mas em sentido contrário ao que temos de Neruda no livro de Finamour, posto que o Prof. Ivo Barroso é uma das maiores autoridades em Rimbaud no Brasil?

[Sobre "Neruda, oportunista fantasiado de santo"]

por Jacques Salvador Sou
24/3/2008 às
12h15

Os novos autores
Acredito que os novos autores como Nelson de Oliveira e Marcelino Freire merecem respeito por sua contribuição e influência na nova cena literária brasileira. [Ferraz de Vasconcelos - SP]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por Ed Santos
24/3/2008 às
11h11

Noll, pelo nonsense
João Gilberto Noll. Sua prosa tem algo de nonsense poético (esta foi de doer!), com uma coisa muito pessoal e arejada na maneira de narrar! [Florianópolis-SC]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por dilamar santos
24/3/2008 às
11h10

Luft, a objetiva
Lia Luft, por ser objetiva e de fácil assimilação, de um modo geral. [Arapongas -PR]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por Aristides Antonio
24/3/2008 às
11h09

Quem lê, escreve bem
No Brasil, onde a educação não é prioridade e que a leitura não é um hábito, sinto-me privilegiada por gozar da oportunidade de ter crescido com os livros, que me ajudam a desenvolver melhor meus textos e a enriquecer mais meu vocabulário. Quem lê, escreve bem. [Taguatinga/DF]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por Thaiza de Carvalho M
24/3/2008 às
11h09

Sérgio Rodrigues, pela vida
Sou apreciadora do estilo do Sérgio Rodrigues. Ele não tem medo de experimentalismos, tanto em relação a gêneros literários, como também em relação ao exercí­cio lúdico da lí­ngua. Ele pesquisa a origem das palavras e se permite reinventá-las. Também é um grande amante da leitura, não se trata de um mero aventureiro no mundo das letras, o que fatalmente repercute na sua produção. Mesmo em seu site pessoal, com aparente despretensão ele deixa transparecer uma profunda identidade literária, uma vida dedicada a essa construção do que hoje entendemos por literatura. Não acredito que seja simples rotulá-lo e categorizá-lo, e isso, desde sempre, tem sido um diferencial louvável. [Palmas - TO]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por Amanda Mattos
24/3/2008 às
11h07

Hatoum, iluminado
Considero Milton Hatoum um dos grandes escritores brasileiros da atualidade. Apesar do regionalismo, ele desenvolve uma prosa brilhante, clara, iluminada. Tem um grande senso lírico e caracteriza seus personagens de forma plasticamente precisa. Seu texto flui, envolve, prende-nos e extasia pelo fascí­nio do enredo. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Escrever Bem"]

por Valdemir Ferreira Ma
24/3/2008 às
11h01

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
53121 visitas/dia
2,0 milhão/mês