busca | avançada
38458 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Terça-feira, 27/12/2011
Comentários
Leitores

Quem está lendo isso no fin...
Quem está lendo isso no final de 2011 não pode perder o documentário do Martin Scorsese sobre o George Harrison. É simplesmente sensacional.

[Sobre "O beatle George"]

por Juca
27/12/2011 às
13h25

Gostei do artigo - simples,...
Gostei do artigo - simples, objetivo. Há nele grandes verdades, e creio que uma parte se destaca: o isolamento (muito deliberado,por vezes) em que ficam os escritores que não querem chegar ao público ou achariam subserviência vil agradar ao leitor, "fazer o jogo do mercado", como dizem. Há nisso um elitismo obtuso, porque grandes autores sempre procuraram o diálogo com o público. Não o procuram aqueles mais obstinados em viver num círculo limitadíssimo, que, claro, têm direito a isso, mas pouco contribuem para o universo da leitura em geral. Sem leitores num número razoável, nenhum autor cresce, e, com a certeza de ser lido, um autor se torna mais leal, menos individualista e árido em suas perspectivas, depura seu estilo, procura maior clareza, melhor comunicação, sem perder suas características; pode-se dizer que o leitor é a grande medida viva do escritor.

[Sobre "Considerações sobre a leitura"]

por francisco lopes
23/12/2011 às
07h43

Muito bom. Pondé me atraiu,...
Muito bom. Pondé me atraiu, às vezes, pela coragem (aparente) de alguns de seus argumentos, até que percebi um ranço pessimista/comodista em seus artigos que começou a me afastar de sua leitura. A articulista aqui acertou em todos os alvos - esse machismo revestido de auto-indulgência filosófica parece ranço do pior Schopenhauer e prega o ressentimento, lamentando a servidão feminina perdida. Excelente.

[Sobre "Contra um Mundo Melhor, de Luiz Felipe Pondé"]

por francisco lopes
22/12/2011 às
07h37

jobs foi um grande empresar...
jobs foi um grande empresario, homem de marketing, stylist, um grande creativo, mas não mudou o mundo; a midia está exagerando

[Sobre "Return to the Little Kingdom, by Michael Moritz"]

por giuseppebrasil
21/12/2011 às
23h58

Bom artigo, este, pra refle...
Bom artigo, este, pra refletir sobre esta questão de seduzir via palavra. Acredito piamente que é possível seduzir só com palavras e textos sim. Há um grude erótico (inconsciente, acredito eu, na maior parte do tempo) no que os grandes escritores escrevem. O curioso é que, na vida real, esses tipos verbalmente sedutores podem não sê-los fisicamente, podem até mesmo ser caladões, taciturnos e nada atraentes. Isso me faz pensar no que disse Proust, que a ficção é produto de um Eu que nada tem a ver com o Eu social. Seduzimos com a arte e podemos ser fiascos como sedutores na realidade. De qualquer modo, é bom que seja assim, pra que o complexo de onipotência dos criadores literários - cuja vaidade não pode ser subestimada - seja freado e uma sobriedade e uma humildade necessárias se instalem em seus egos.

[Sobre "É possível conquistar alguém pela escrita?"]

por francisco lopes
21/12/2011 às
16h30

Clichês romântico/filosóficos
Não posso concordar: "Comer, rezar, amar" foi dos piores filmes que vi ultimamente: fraco, esticado artificialmente, parece terminar várias vezes e segue em frente, acumulando superficialidades. Javier Bardem está em seu pior papel tentando parecer brasileiro, Julia Roberts não tem estofo pra protagonista de um filme tão longo e tudo que seu personagem parece é uma dondóca fútil que tem dinheiro e parte em busca de Deus - ou melhor, de clichês romântico/filosóficos e cartões postais - pelo mundo. Uma enorme futilidade besta.

[Sobre "Comer, Rezar, Amar, o filme, com Julia Roberts e Javier Bardem"]

por francisco lopes
21/12/2011 às
14h21

Pois é, a rádio dos melhore...
Pois é, a rádio dos melhores ouvintes que se foram...adeus à Eldorado e aos ótimos shows realizados no Shopping Anália Franco...é uma pena, mas eu não consigo mais ouvir nem por cinco minutos a tal da rádio de elevador...sumiu do meu dial!

[Sobre "O sucateamento da Rádio Eldorado pelo Grupo Estado"]

por Andreia de Barros
8/12/2011 às
21h49

sou bibliotecário e meu tra...
sou bibliotecário e meu trabalho de conclusão de curso foi justamente sobre leitor e leitura. Trabalho com organização de bibliotecas particulares e noto que as pessoas que dão valor ao meu trabalho são apenas as de classe alta e média alta. Estas me contratam para organizar seus 3000 livros dos quais já leram uma boa parte. Uma verdade sobre a leitura e os leitores no Brasil é que alunos das escolas estaduais lêem muito pouco ou nada.(falo de leitura de lazer). Isto é um problema cultural. Pais na sua maioria não são leitores, professores também em sua maioria não lêem nada mais do que o necessário para exercer a sua profissão. Como disse daniel Penac em seu livro "como um romance", o verbo ler é como o verbo amar, é intransitivo. Nao se pode obrigar ninguém a amar outra pessoa, assim como não se pode obrigar ninguém a ler. O hábito da leitura é algo que deve florescer naturalmente nas crianças através do adubo do exemplo de leitura dos pais e da água do exemplo dos professores.

[Sobre "Considerações sobre a leitura"]

por RODINALDO ALVES DOS
5/12/2011 às
16h29

É a evolução chegando
Graaande Diogo, muito bom o texto, inclusive eu me enquadrei um pouco nele (lembra da época de colégio???) porém tomei alguns atalhos devido a veia de baterista e fui direto para o Jazz....rs. Acabei perdendo um pouco essa ponte entre os artistas, mas sempre é tempo. Aliás hoje adoro, adoro mesmo o programa Instrumental SESC que passa nesse mesmo canal com artistas brasileiros FANTÁSTICOS !!! Sempre gostei mais de ver e ouvir do que somente ouvir. É a evolução chegando. Abraços Luiz

[Sobre "Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B"]

por Luiz Schneider
18/11/2011 às
13h22

Mulher, mandou bem
Daniela, se você é blogueira frustrada, crítica gastronômica empanturrada, escritora submersa ou candidata a pesquisadora da NASA, eu não sei. Porém, uma coisa é certa: você é uma excelente articulista e conhece muito da difícil Arte de Não-ser-lido-e-tentar-manter-o-ânimo. Já fui até ameaçado de processo mesmo praticamente anônimo sem conseguir fisgar uns incautozinhos a mais... Por isso, marquei esta página nos meus Favoritos. Se, depois de reler/estudar/engolir este artigo, eu não descobrir a solução para o meu mal, pelo menos tenho um texto excelente para me deliciar. Mulher, mandou bem.

[Sobre "Eu não sei blogar"]

por Adriano Cândido
15/11/2011 às
11h12

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
38458 visitas/dia
1,4 milhão/mês