busca | avançada
52947 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Terça-feira, 5/8/2008
Comentários
Leitores

Sun Tzu e sua arte
Sun Tzu e sua obra "A arte da guerra" influenciam a estratégia de todos os que têm um inimigo a serem combatido, em qualquer campo, desde generais em batalha até analistas de negócios. [Sorocaba - SP]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por Flavia Lopes
5/8/2008 às
11h55

Rigor e método orientais
Contrapondo-se ao individualismo capitalista e à liberdade pessoal ocidentais, a visão oriental que fortemente vem influenciando o ocidente é a de que um batalhão anônimo, sem criatividade, mas com rigor e método, é capaz de feitos mercantilistas enormes, extraordinários, impressionantes. E a pressão de que todos devemos pertencer a um enorme formigueiro começa a pairar mais e mais sobre nós. [Campinas - SP]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por Helena Brito
5/8/2008 às
10h54

Anne Cheng
Porque ela é uma escritora atual e envolvente, para todos os tipos de cultura. [Savador - BA]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por Mônica Ferreira
5/8/2008 às
10h53

a filosofia zen
A maior influência do pensamento oriental no ocidente hoje se dá no campo do pensamento. O número de adeptos da chamada "filosofia zen" é cada vez maior. Trata-se de uma tentativa de resposta à velocidade e fragmentação do mundo contemporâneo, questões vivenciadas freqüentemente pelas pessoas em seu dia a dia. Obviamente, fatores como a globalização e a tendência de valorização de culturas consideradas "exóticas" também contribuem para a disseminação dos valores orientais. [Maceió - AL]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por Isadora Padilha
5/8/2008 às
10h52

Acho que vou ler, culpa sua
Pode ser um livro que eu leia ainda esse ano, graças à sua resenha. Confio muito no que você indica. Parabéns pelo texto.

[Sobre "As armas e os barões"]

por Adriana Godoy
5/8/2008 às
10h29

na questão da paz
A maior influência é na questão da paz entre os povos. Várias das religiões orientais, em especial o Budismo e o Confucionismo, que têm ligação direta com o pensamento oriental são a favor de uma relação mais harmoniosa do ser humano consigo mesmo e, logo, com o outro também. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por William Okubo
5/8/2008 às
09h36

Melhor que gastar muito
Claro que leria, apesar de ser mais gostoso ter um livro nas mãos e manusear as suas folhas. Mas o progresso veio para nos proporcionar a chance de ter ao nosso alcance muitas publicações sem gastar muito. [Salvador - BA]

[Sobre "Promoção Um Sol e Dois Olhos Âmbar"]

por Edna Campinho
5/8/2008 às
09h34

formas de (re)ler
É inevitável nos adaptarmos. Estranho no começo. Cansativo na metade. Fabuloso nas possibilidades. O crescimento do e-book (esperemos interfaces amigáveis) permitirá exercícios artísticos diversos, penso eu. Talvez o leitor participe deles, inclusive. Novas formas de (re)ler mundos. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção Um Sol e Dois Olhos Âmbar"]

por Reges Schwaab
5/8/2008 às
09h34

Pra examinar antes de comprar
Acho uma forma democrática de disseminar cultura, livros difíceis de serem achados ou livros que gostaria de examinar com mais atenção antes da aquisição. Desse modo, costumo consultá-los, ler alguns parágrafos, alguns capí­tulos e, caso o livro me desperte maior atenção, prefiro comprar e ler o livro em papel. A disponibilidade de ter o livro nas mãos, levar para onde quiser, colocar na bolsa, ler no ônibus, na fila, poder virar suas páginas... É uma sensação intransferí­vel. Assim, acho válido como divulgação e apreciação. [João Pessoa - PB]

[Sobre "Promoção Um Sol e Dois Olhos Âmbar"]

por Maria da Conceição
5/8/2008 às
09h33

dualidade e ambivalência
Penso que essa influência se dá pela dualidade, pela ambivalência, em dois pontos. O primeiro, a determinação oriental no trabalho, no crescimento e na excelência que fascinam a muitos, do mesmo modo que fascina seu pioneirismo milenar em muitos aspectos, nas invenções, por exemplo. O segundo, nos aspectos que envolvem a filosofia de vida, o lado espiritual, de grande apelo aos olhos ocidentais sedentos por possibilidades de maior realização nesta esfera. Na visão de mundo oriental é possí­vel encontrar novas e interessantes maneiras de se pensar no mundo. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção Anne Cheng na Bienal"]

por Reges Schwaab
5/8/2008 às
09h32

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
52947 visitas/dia
2,0 milhão/mês