busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Quinta-feira, 4/9/2008
Comentários
Leitores

Lembranças olfativas
Esta primavera antecipada aqui em Porto Alegre trouxe de volta os cheiros e as lembranças. Impressionante como nessa época do ano os sentidos ficam mais aguçados, a começar pelo olfato. O perfume quente das damas-da-noite, dos jasmins... me transportam no tempo, entre o agora e a lembrança. Cheiros que não me deixam esquecer que eu era feliz. E sabia.

[Sobre "cheiro de sossego"]

por Carol Borne
4/9/2008 às
15h09

lembranças presentes
Ha! Essa sensação é a pura verdade. Existia (não sei se existe ainda) um pé de flamboyant de cor lilás no alto das escadas da fazenda onde minha vó morava (já morreu) e ainda, após tantos anos, não consigo esquecer esta imagem. Ela me traz saudade, tristeza e um pouco de paz. Tudo ficou no passado, mas as lembranças estão presentes.

[Sobre "cheiro de sossego"]

por Solange Boy
4/9/2008 às
11h28

Reforma pra quem?
Não sei se será interessante mudar, uma vez que será, com certeza, uma mudança para a elite, pois a maioria do povo brasileiro não tem acesso nem ao primeiro grau... [Rio de Janeiro - RJ]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por maria helena avena
4/9/2008 às
11h14

Por uma ortografia atualizada
Temos que acompanhar a evolução e ter uma ortografia atualizada. [São Gonçalo - RJ]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por claudete bizzo
4/9/2008 às
11h13

Tantas áreas evoluem...
Levou tantos anos para divulgar que a reforma entrará em vigor, muito tempo para se analisar se realmente seria necessária. Eu, particularmente, considero que sim. Tantas áreas evoluem, por que não a ortografia também? No entanto, acredito que a sociedade deve demorar a se acostumar com a novidade (nem tão nova assim). No mais, acho que a ortografia-padrão facilitará o intercâmbio cultural entre os paí­ses que falam português. O importante é que a pronúncia típica de cada país continua! Então, tudo certo. [Barra Mansa - RJ]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por Marcela Silva
4/9/2008 às
11h12

reformas se aplicam?
Sinceramente, ainda não me detive para fazer uma avaliação mais consistente. Entretanto, acho que, às vezes, as reformas, para as gerações mais velhas, não se aplicam: confundem mais do que ajudam. [Recife - PE]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por maria lafayette
4/9/2008 às
11h11

Vou me adaptar
Num primeiro momento, posso afirmar que não gostei. Mas sou do tipo que se adapta. [Pouso Alegre - MG]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por Imaculada Vale
4/9/2008 às
11h10

Reforma difí­cil e sofrida
O propósito da reforma ortográfica é interessante, qual seja, aproximar os povos falantes da Lí­ngua Portuguesa. No entanto, sua implementação não será tão simples assim, em um País pouco letrado como o nosso... Nosso ensino e aprendizado da lí­ngua-mãe é ruim, mal conhecemos sua regras, sua história, seu desenvolvimento... nesse cenário, a reforma torna-se mais difícil, sofrida. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por Roberta Resende
4/9/2008 às
11h10

Aproximação e identificação
Embora ainda não seja suficiente para auxiliar no ensino da língua portuguesa para os não falantes de nosso idioma (e, em certo sentido, até atrapalha um pouco), a reforma ortográfica parece ser um acerto da comunidade lusófona no sentido de padronizar a escrita em seus paí­ses, o que promove a aproximação e a identificação entre eles. [Mogi das Cruzes - SP]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por Denis da Silva
4/9/2008 às
11h09

falta do que fazer
Bobagem, falta do que fazer dos lingüístas. Tem alguém ganhando com essa história. [Belém - PA]

[Sobre "Promoção Cartas de Antônio Vieira"]

por Jorge Eiró
4/9/2008 às
11h08

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês