busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Sexta-feira, 7/11/2008
Comentários
Leitores

Chorei do início ao fim!
Nossa, é muito lindo esse texto! Chorei do início ao fim! Você está de parabéns por tudo o que escreveu... Pois um grande amor jamais é esquecido. É como digo "Não te esqueci, apenas aprendi a viver sem você"! Lindo d+++!

[Sobre "Receita para se esquecer um grande amor"]

por Samanta Moraes
7/11/2008 às
13h49

Direto e reto
Um texto bastante verdadeiro e um tanto rude. Algumas frases me soaram quase obscuras, na primeira leitura. Mas a mensagem é bem direta. De qualquer maneira me parece um texto irretocável, ou seja, tinha que ser assim mesmo. Me fez lembrar que moro numa cidade que tem os piores motoristas do Brasil. Tirando eu mesmo, claro.

[Sobre "Carros? Caraca!"]

por Guga Schultze
7/11/2008 às
12h39

tudo vai ficar normal
Eu já havia palpitado, num comentário sobre um texto da Adriana Baggio, que o trema nunca serviu para nada, além de ser apenas bonitinho. Eu sempre desobedeci a regra, nunca usei, por achá-lo absolutamente desnecessário. Já o hífen, não. São muito feios, usando seus exemplos, 'contrarregra' e 'antissemita'. Não sei por que, mas... não são horríveis? E, olha, eu sou paulista e paulistano, e acho que nenhum paulista vai falar jibôia ou idêia. Não sei de onde você tirou isso. De qualquer maneira, daqui a algum tempo tudo vai ficar normal e 'assembléia' vai ficar tão estranho como é hoje 'êle', com acento.

[Sobre "Cócegas na língua"]

por De novo, a reforma..
7/11/2008 às
11h57

No elevador
Chamar uma garota de gata gostosa no elevador nos Estados Unidos pensando que ela fosse americana e não entendesse o português. Ela era brasileira e o pai estava do lado! [Teresina - PI]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por João Filho
7/11/2008 às
09h39

Foi fralda justa
Foi quando encontrei uma amiga na rua, depois de muitos anos sem nos ver e ela estava com um filho pequeno e o marido. Então comentei que a criança era a cara do "pai" (o marido). O detalhe é que a criança não era "filha do pai". Era de um relacionamento anterior dela. Passei uma "fralda justa"! Mas também... como eu poderia imaginar? Abraços! [Palhoça - SC]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Fernanda Medeiros
7/11/2008 às
09h38

Barriguda ou grávida?
Achar que uma cliente meio barriguda estava grávida. Mas o pior é que ela já não tinha idade para tanto, mas como a barriga realmente parecia com a de uma grávida acabei dando um fora. Mas isso ocorreu somente porque se tratava de uma ação trabalhista e um detalhe como esse tinha tudo a ver. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Débora Corso
7/11/2008 às
09h37

Publico ou privado?
Procurar saber a vida privada do meu analista! [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Irene Perroud
7/11/2008 às
09h36

Neto ou filho?
Aquela clássica pergunta: é seu neto? Não, é meu filho. [Dourados - MS]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por vilma
7/11/2008 às
09h35

Debaixo da saia...
Olhar debaixo da saia de uma estátua... mas meu amigo estava perto e fotografou.

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Angélica Simão
7/11/2008 às
09h35

Revelar uma traição
Contar a história de um amigo "chifrudo" no rádio e expô-lo pra todo o mundo sem a permissão dele. Eu escrevi a história mudando os nomes, mas não teve jeito, o pessoal sacou que era ele - inclusive o próprio... [Curitiba - PR]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Everson Navarro
7/11/2008 às
09h34

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês