busca | avançada
75720 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Domingo, 16/11/2008
Comentários
Leitores

palitos de fósforo no ouvido
Não são poucos os adeptos da coçadinha no ouvido com cotonetes. É alentador, dizemos todos os torcedores do Flamengo. Os vascaínos e corinthianos não discordariam. No meu caso, inexiste negar o valor dos cotonetes. No entanto, que espetáculo de prazeres um palito de fósforos causa no interior de nossa cuca. Sua cabeça baulada, sua haste de madeira que periga quebrar caso se faça uma alavança com as paredes do ouvido - modo de arrancar ceras bem assentadas - e, enfim, sua utilidade de pegar fogo (após uma bela coçada, nada melhor do que acender o "fórforo" e ver a dificuldade do acendimento). São muitas as dores e as delícias de cada qual, disse o baiano Veloso, mas essa delícia dos palitos, ah, supera todas as dores de topadas tão cotidianas pra quem vive distante das questões do chão. bom, texto, Ana. Bom texto. Ah, sim: tenho mania de ler-te. inté f.

[Sobre "Maníacos do bem"]

por Felipe Eugênio
16/11/2008 às
22h10

Arte-Vida???
Percebam: ele vivenciou uma fantástica aventura, experimentando o valor da vida, das coisas simples, o contato com a natureza e sua importância enquanto essência. Daí, ele traz para o universo de uma arte em conflito, a vida, formando o binômio arte-vida, retirando a arte de seu pedestal e colocando ela nas mãos de todos. Duchamp questionou e Beyus respondeu. Cada qual ao seu tempo, com a sua função dentro da história que já, hoje, não se sabe se pode ser chamada de arte somente... Arte-Vida? É algo para se refletir. Quem sabe, daqui a 50 anos, compreenderemos o verdadeiro valor da existência de Beyus.

[Sobre "A arte como destino do ser"]

por Marcela
15/11/2008 às
10h32

Pecado é não beijar
Foi o de ter beijado a boca de um rapaz, enquanto estava namorando outro. Porque sei que é uma traição, mas pecado maior seria não ter beijado. O rapaz era maravilhoso e irresistí­vel! [Belo Horizonte - MG]

[Sobre "Promoção Satã: uma biografia"]

por Mariana Souza
14/11/2008 às
17h38

Cometi os sete pecados
Cometi os 7 pecados capitais, porque, na infância, eu tive inveja de meus amiguinhos na escola; na adolescência, eu tive preguiça de estudar; aos 18 anos, eu tive orgulho de entrar na universidade; no trabalho, eu tive ira do patrão; no meu casamento, eu tive gula; na lua-de-mel, eu tive luxúria; por último, minha famí­lia percebeu que eu era avarenta. [Itajaí - SC]

[Sobre "Promoção Satã: uma biografia"]

por Patricia Deprez
14/11/2008 às
17h37

A essência de Juno
Excelente resenha! Você não focou na belíssima atuação dos atores, coisa que se nota em todas as outras resenhas, apenas captou a essência do filme, o que fez toda a diferença! Parabéns!

[Sobre "Uma defesa de Juno"]

por Rachel
14/11/2008 às
16h00

Já destruí­ bolo de casamento
Destruí o bolo de casamento da minha irmã, esbarrei na mesa e o bolo tombou todo pra um lado só... Ficou horrí­vel! Minha irmã só sabia chorar, até hoje me sinto uma criminosa por isso. Tento esquecer, mas me vêm na memória os rostos de mais de 300 pessoas, com aquele olhar de desaprovação... Que coisa chata e desconfortante. Esse é o meu maior pecado, o resto não passa nem perto. [Nova Iguaçu - RJ]

[Sobre "Promoção Satã: uma biografia"]

por Eliane Oliveira
14/11/2008 às
13h26

Criança ao mar
Já vivi várias: estar com uma criança pequena no braço e ver outra criança sendo levada pelas ondas, e não ter um lugar seguro para deixar a primeira e ir salvar a segunda. [Feira de Santana - BA]

[Sobre "Promoção André de Leones"]

por Altamirando Martins
14/11/2008 às
12h06

Vesga de fome
Eu não me lembro bem quantos anos eu tinha, mas eu estava na fila da merenda da escola quando virei e falei para a menina que estava atrás de mim: "Estou vesga de fome". Adivinhem? A menina era vesga... Tentei mudar a frase para verde mas não deu... Fiquei com a cara no chão [Taubaté - SP]

[Sobre "Promoção Contos Indiscretos"]

por Sandra Esposty
14/11/2008 às
12h02

Eu compro seu aval!
Seu aval vale muito. Os "caçadores da resposta perdida" precisam de uma forcinha, de vez quando, pra seguir em frente. Precisam saber que não estão sós e que tem mais gente angustiada por não entender o que está acontecendo. Não é nada fácil entender um processo quando se está no meio dele... Ah, se eu pudesse pular uns 500 anos de história e então olhar pra trás, pro ano de 2008, e ver tudo claramente, com aquela nitidez que só o distanciamento permite...

[Sobre "Vendo aval no vendaval"]

por Giovana
14/11/2008 às
11h25

Ser gaúcho é...
Ser gaúcho é mais que nascer no Rio Grande do Sul, é trazer uma postura íntegra, é uma postura de respeito para com as pessoas, de ouvir em uma roda de chimarrão, de se divertir com a vida em um fandango, de respeitar e proteger os "piá" e as "prenda"... É muito mais que a maioria do nossos líderes pode fornecer. Qualquer brasileiro pode ser gaúcho, basta levar estes valores no coração. Que as nossas façanhas sirvam de modelo para toda a Terra!

[Sobre "Breve reflexão cultural sobre gaúchos e lagostas"]

por ronaldo lamp
13/11/2008 às
22h59

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
75720 visitas/dia
2,6 milhões/mês