busca | avançada
54003 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Terça-feira, 13/1/2009
Comentários
Leitores

parabéns, autor
amei o que esta escrito aqui, até que enfim alguem escreveu uma coisa boa sobre o michael, sempre tem alguem querendo ferrar ele, mas o autor que escreveu aqui está de parabens

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por cristiana brandão
13/1/2009 às
17h38

Ótima matéria
Wow, estou simplesmente "SPEECHLESS"!!!

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por Alan
13/1/2009 às
17h34

adoro michael jackson
adorei o texto, adoro michael jackson desde sempre.

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por ana fidelis
13/1/2009 às
16h42

Aplausos
Puxa vida... eu ia comentar... mas a Elaine já disse tudo!!! Parabéns pelo excelente texto, Jardel!

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por Silvana
13/1/2009 às
14h35

Eternamente rei do pop!
Adorei a matéria! Que bom seria se todos seguissem esse exemplo, e parassem de criticar alguém que não se conhece. A reportagem cita fatos importantes da vida do cantor como: o seu talento inquestionável, seu poder de superar as polêmicas, atraindo cada vez mais o amor e a admiração dos seus fãs, o poder de conseguir vender milhões de álbuns, muito mais que vários artistas de renome, e também os que são fabricados pela indústria da música, mas que são infelizmente valorizado pela mídia... Até o lado humanitário do artista você citou, o que é louvável, pois nem todos conhecem as atitudes generosas de Michael ao redor do mundo... Só não concordo em um ponto da matéria, quando você diz que Michael teve sua cor e biotipo transformado por um milagre da ciência. Esclareço que sua cor foi mudada, sim, mas por uma doença que não pode controlar e que, de maneira alguma, pode ser de sua responsabilidade. Quanto à sua trasnformação visual, ele tem todo o direito, como qualquer um de nós, de fazer o quê quiser de sua vida...

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por Alessandra
13/1/2009 às
13h50

ótima materia
Parabéns materia fantastica, parabéns mesmo, só uma correção: o video que aparece o Michael, e no fundo ele pequeno, no dvd Dangerous: the short films, é o da musica "I'll be there" e, nao, "go to be there", fora isso exelente matéria...

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por Robson
13/1/2009 às
13h17

jacko hoje é um alien
desculpe, admiro michael jackson pelo seu passsado, mas hoje é um alien, a própria socieade americana o ridiculariza como uma aberração, dizer que ele foi maior que os beatles e que elvis é brincadeira, jacko hoje é um doente que merece nossa piedade... teve seu valor, isso é certo, foi um excelente músico, mas hoje é alien

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por josé
13/1/2009 às
12h55

O verdadeiro Michael Jackson
Belíssima matéria do jornalista Jardel Dias Cavalcanti. Até que enfim alguém com bom senso e sensibilidade escreve algo bonito e justo sobre o cantor Michael Jackson. Você, de uma forma competente e sem sensacionalismo, descreveu verdadeiramente o que aconteceu e acontece na vida desse grande astro. Como você mesmo disse, Michael é pura ambiguidade, e é isso, juntamente com seu incrível talento, que faz com que ele seja cada vez mais admirado pela maioria das pessoas, principalmente pelo seus fãs cada vez mais apaixonados e fiés. Adorei também quando, além do talento, você citou o lado humanitário de Michael, coisa que a maioria da midia infelizmente ignora. Você, Jardel, me faz continuar acreditando em uma imprensa justa e correta. Com certeza você honra a sua profissão. Parabéns!

[Sobre "Michael Jackson: a lenda viva"]

por Eliane
13/1/2009 às
12h35

Fascinado por Geraldo Vandré
Eu também estou fascinado pela obra de Geraldo e tenho pesquisado muito sobre isso na Internet. Achei um vídeo recente no qual Geraldo faz uma breve aparição no show de um cantor (Sargento Lago) que regravou sua música. É uma pena que não tenhamos mais este maravilhoso cantor/compositor na ativa.... Volta, Vandré!

[Sobre "Geraldo Vandré, 70 anos"]

por João Nunes
13/1/2009 às
02h51

Os limites de Henry Miller
"Big Sur" é realmente um lugar lindo, quase um paraíso. Não é sem razão que Henry Miller se apaixonou por este pedaço de terra, de céu e mar. Quanto ao quadro de Bosch e as laranjas, Henry já podia sentir na pele e no coração os ecos do paraíso e do inferno. A pintura de Bosch estava no lugar e no momento certo. Da mesma forma que Miller foi acolhido por Nin, assim recebeu Moricand. Assim é a vida, e é no dia a dia que os espinhos aparecem, e as rosas florescem. Cada vez mais admiro a pessoa comum, o gênio, a sinceridade e a ousadia de Henry Miller. Não sei por quê, mas me faz pensar em Maria Madalena, que muito amou com o coração, com a alma, onde seu corpo foi a exteriorização desse amor. Miller apenas se antecipou no tempo, e como já disse um famoso filósofo, quem se expõe demais, causa estranhamento, repulsa ou é tido por louco. Quem aguenta a verdade?

[Sobre "O paraíso de Henry Miller"]

por Barbara Brosch
12/1/2009 às
21h43

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
54003 visitas/dia
1,1 milhão/mês