busca | avançada
63094 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Quinta-feira, 16/8/2012
Comentários
Leitores

Texto inspirador! Parabéns.
Texto inspirador! Parabéns.

[Sobre "Para gostar de ler?"]

por Danielly
16/8/2012 às
10h56

estou lendo "Heresia", sobr...
estou lendo "Heresia", sobre giordano bruno e no relato da biblioteca de oxford os livros são presos assim.

[Sobre "Assim ninguém leva meus livros"]

por jardel
12/8/2012 às
22h40

Heraldo Cavalcanti me me es...
Heraldo Cavalcanti me me escreveu e disse que, até o fim do ano, pretende dispor o documentário completo online. Boa notícia!

[Sobre "Fractais Sertanejos"]

por Yuri Vieira
11/8/2012 às
17h26

Olha, bem difícil discordar...
Olha, bem difícil discordar de você, K.P. Se observarmos as coisas por aqui tais quais são - essa mania anti-empreendedorista da sociedade (todos atrás de concursos públicos), os altos impostos e taxas, o cipoal de regulamentações, os encargos trabalhistas absurdos inspirados em Mussolini - enfim, tudo nos leva a crer que você tem razão. Ora, o Estado torna tudo tão difícil para o empresário que mal sobra para ele investir e arriscar com "novidades". (Basta ver a diferença entre ter um site com domínio e hospedagem no exterior e outro site .br hospedado aqui para se ter uma clara noção da diferença.) No entanto, enquanto escritor, ainda tenho a esperança de, futuramente, vender meus ebooks numa quantidade razoável. Quem sabe com a chegada da Amazon? Meus primeiros livros já estão à venda lá. Ou seja, ela ainda não chegou ao Brasil mas já estou vendendo. Veremos como será quando aceitarem não apenas cartões de crédito internacional. Ah, sim, este não é mesmo um país liberal. É estatista

[Sobre "O mercado de ebooks no Brasil"]

por Yuri Vieira
4/8/2012 às
13h34

O Brasil está engatinhando ...
O Brasil está engatinhando ainda, e penso que ficará assim para sempre, ainda mais se compararmos a nossa realidade com a de outros países, principalmente com os Estados Unidos. Não são apenas as editoras que não valorizam o mundo digital. As empresas também! Mais de 50% sequer tem uma presença na internet e quando questionadas dizem que não precisam de um site. O Brasil está comemorando porque o ano passado a publicidade na internet gerou um faturamento de R$ 3.3 bilhões, enquanto a publicidade na internet norte-americana gerou um faturamento de US$ 31 bilhões. Ou seja, quando as editoras e as empresas de modo geral começarem a perceber o valor e as vantagens do universo digital, lá eles estarão em outro nível, muito mais avançados, que nós nem conseguimos imaginar. O brasileiro é arrogante, hipócrita, metido a sábio, resistente a mudanças e orgulhoso. Engana-se quem pensa que esse é um país liberal e quem dera, moderno em algum aspecto.

[Sobre "O mercado de ebooks no Brasil"]

por K. P.
3/8/2012 às
04h58

Finalmente alguém está tend...
Finalmente alguém está tendo coragem de denunciar! É impossível avaliar o prejuizo que esse monopólio tem nos trazido.

[Sobre "Caio Blat contra a Globo"]

por Marilia
2/8/2012 às
20h21

Lindo mesmo. Florescem, é u...
Lindo mesmo. Florescem, é um deslumbramento, perfeitas, delicadas, a cor sutil, parecem feitas de sonho. Daí a pouco, o primeiro vento as leva. Impermanência e beleza. É como V. disse, há algo espiritual nelas que exige um certo silêncio interno. Que bom que a colonia japonesa trouxe cerejeiras para Campos do Jordão!

[Sobre "Festa da Cerejeira"]

por Marilia
31/7/2012 às
11h50

Ela devia se sentir muito f...
Ela devia se sentir muito feliz e orgulhosa vendo você crescer, tornando-se essa escritora capaz de atingir momentos perfeitamente iluminados como esse.

[Sobre "O suficiente para ser feliz"]

por Marilia
29/7/2012 às
10h06

E em BH, não vai ter lançam...
E em BH, não vai ter lançamento?

[Sobre "Crônicas do DC em livro"]

por Guilherme Ferreira
16/7/2012 às
21h36

E eu ainda espero que me ou...
E eu ainda espero que me ouçam, Eduardo. Claro, não apenas essas duas, mas outras empresas também poderiam tomar essa atitude. (Não sou "garoto propaganda".) Se me dirigi à Amazon e à Google, é apenas porque já tenho meus ebooks à disposição em ambas. (Quatro deles estão à venda na Amazon.) Tente colocar seus livros à venda em outras empresas. Há sempre algum empecilho: em geral, só aceitam contas bancárias norte-americanas, só aceitam cartão de crédito de residentes nos EUA, e assim por diante. Estou apenas seguindo o princípio do "menor esforço". Entre as brasileiras, gosto da AgBook e do Clube de Autores, mas ainda cobram um preço muito alto para ebooks. (Embora seu sistema de impressão sob demanda seja muito mais amigável e acessível que o da Amazon.) Quanto ao monopólio, lembre-se que há monopólios que não são nocivos. Procure (via Google) o artigo "Monopólio bom e monopólio ruim - como são gerados e como são mantidos" no Instituto Mises Brasil. Você entenderá a diferença. Abraço!

[Sobre "Amazon! Google! Help me!"]

por Yuri Vieira
16/7/2012 às
15h57

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
63094 visitas/dia
2,3 milhões/mês