busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Quinta-feira, 12/2/2009
Comentários
Leitores

Eternos polemistas
Os polemistas são raridades neste tempo. São gênios, astutos. Alimentam a História. Diferente do que vemos e vivenciamos hoje, jovens efêmeros que simplesmente se manifestam e se esgotam no mesmo instante. Polemistas alimentam a engrenagem da vida! [Uberlândia - MG]

[Sobre "Promoção Dentes do Dragão"]

por Mariana Menezes
12/2/2009 às
09h09

Oswald e as celebridades
Pessoas gostam de aparecer, de ter seu minuto de fama. Nada melhor do que uma polêmica para entrar no rol das celebridades. Porém, isso não se aplica ao grandioso escritor Oswald de Andrade, cujas polêmicas eram apenas um passo a frente de sua geração. [Rio de Janeiro - RJ]

[Sobre "Promoção Dentes do Dragão"]

por Liz Boggiss
12/2/2009 às
09h08

Anjos e demônios
Ousados, sem medo de dizer e comentar o que acham de errado ou verdadeiro. Assim, muitas vezes, tornam-se egoí­stas, donos de verdades acabadas; ou tornam-se poetas, cronistas, ensaí­stas, liberando seus lobos, fantasmas, anjos e demônios. [Itapetinga - BA]

[Sobre "Promoção Dentes do Dragão"]

por Jeane Ferraz
12/2/2009 às
08h54

Resposta a Carlos E F Oliveira
Para quem não entendeu o texto do Rafael ou "esqueceu" de ler a linha: "O parágrafo acima é só uma associação bem exagerada entre a terrível doença e a genialidade". Uma pena, Rafael, que nem todo mundo saiba interpretar um texto com fina ironia como seu...

[Sobre "Gênios e loucos"]

por Amábile Grillo
12/2/2009 às
08h10

Texto presunçoso e preguiçoso
Rafael, não existe nem jamais existirá outro Machado, Nelson Rodrigues (?) ou quem quer que seja. Seu texto não é genial, sequer ousado, um amontoado desconexo de preconceitos e figuras juvenis desenvolvidas por um senso mal-formado. Por favor, dê uma lida no texto do Jardel e seja mais prudente ao postar "textos" desta qualidade. Espero mais em qualidade e menos em presunção e preguiça.

[Sobre "Gênios e loucos"]

por Carlos E F Oliveira
11/2/2009 às
18h05

Ensaio não é uma obra-prima
A cegueira metafórica é enxergar demais e, por buscar o oculto, não enxergar o óbvio. A despeito da dificuldade de transpor uma narrativa textual para uma linguagem cinematográfica, Meirelles realizou um bom filme. Não é uma obra-prima, como o livro, mas nos atinge com as inquietações que o filme propõe. Isa, é necessário um tanto mais de cultura para perceber que é possível não gostar de todos os livros de Saramago, mas para não gostar dele é preciso proximidade e convivência íntima. Não faça como muitos que atribuem aos autores as frustrações diante de determinada obra. O "Ensaio sobre a cegueira" é a proposta de um escritor ateu confesso diante do excesso de luz que nos rouba a visão, o excesso de informação que se traduz em ignorância e sobretudo uma longevidade como nunca fora possível. A humanidade está tomada por uma vida miserável, falo das guerras, fomes e o egoísmo das grandes nações e culturas. Esta tudo ali no filme e no livro, qualquer cego vê.

[Sobre "Ensaio sobre a Cegueira, por Fernando Meirelles"]

por Carlos E F Oliveira
11/2/2009 às
17h02

A culpa é do leitor
Diante de textos como este confirmo minha teoria que texto se justifica pelo leitor. Confesso não compreender a resistência de alguns a interferência/licença de alguns leitores quando comentam textos postados. Vejo com naturalidade a participação, qualificada ou não, dos leitores na relação com o texto lido. Se a mídia utilizada permite uma relação próxima, tanto melhor; se a proximidade incomoda, crie filtros ou obstrua os canais de interação que aproximam os leitores dos produtores de texto. Quanto à qualidade dos comentários postados, isto é processo; se o texto apresenta qualidade e coerência, além de propor um desafio ao leitor, acredito que receba comentários qualificados de leitores idem. Minha visão atual é de muitos textos fracos em forma e conteúdo, carentes de coesão e incoerências buscando disciplinar leitores enquanto mascaram uma certa pobreza no trato com a linguagem. Senhores escritores, não discutam vossos textos: a culpa é do leitor, aqui tratado por comentador.

[Sobre "Declínio e Queda do Império dos Comentários"]

por Carlos E F Oliveira
11/2/2009 às
16h34

Chico intemporal
A última rodada de seus shows, com casas lotadas e inúmeros shows extras, com público de todas as idades, comprova a tese do artigo: Chico intemporal!

[Sobre "Chico Buarque falou por nós"]

por José Frid
11/2/2009 às
11h27

Viva a polêmica!
Ainda bem que eles existem. O mundo seria muito chato sem polêmicas. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Dentes do Dragão"]

por Gianna De Luca
11/2/2009 às
09h04

Tudo chapa branca
Muitos são polemistas de "fachada", criticam sem saber o porquê. Eu acho que o Brasil já teve melhores e verdadeiros polêmicos! [Aimorés - MG]

[Sobre "Promoção Dentes do Dragão"]

por Aline Dulce
11/2/2009 às
09h01

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês