busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês
Sábado, 14/3/2009
Comentários
Leitores

A sucatização da pós-graduação
Eu já vi tanto absurdo em cursos de pós em universidade federal... Quando eu era representante discente, vi um caso em que deixaram uma aluna do professor X, o famosão do departamento, fazer seleção de doutorado e se inscrever no mesmo sem os créditos completos do mestrado. O correto seria cancelar a matrícula dela no doutorado. Fizeram uma arrumação: o professor de uma das disciplinas que ela iria cursar no doutorado concordou em transferir a matrícula dela para o semestre anterior, como se a disciplina tivesse sido cursada no mestrado, assim ela fecharia os créditos necessários. Vi uma defesa de tese de doutorado que deu vergonha... mas o cara saiu de lá com o mesmo título de doutor que eu e muitos de meus colegas que ralamos muito. Vi tese/dissertação ser montada sobre experimentos sem estatística, com apenas uma amostra e por aí vai. Tantas atrocidades que... misericórdia! Felizmente, acredito eu, com base na minha experiência, que os concursos ainda selecionam decentemente.

[Sobre "Quanto custa rechear seu Currículo Lattes"]

por Cilene
14/3/2009 à
01h43

Dá pra acreditar?
Assim procediam as esposas dos casais felizes e duradouros... Dá pra acreditar que a maioria dessas mulheres achava que era assim mesmo que se deveria agir?

[Sobre "Aconselhamentos aos casais ― módulo I"]

por Mendel
14/3/2009 à
01h06

Que terror esses conselhos!
Ô, Ana, que saudades de te ler! Custa muito a chegar sua vez aqui no Digestivo... mas hj fui premiada: esse texto é mesmo de arrepiar, e foi muito bem planejado e incrivelmente escrito para esta sexta-feira 13! Divertidíssimo, eu ri, até! aiai... que terror esses conselhos, e a vida naquela época então... viva a pós-modernidade e o século XXI!

[Sobre "Aconselhamentos aos casais ― módulo I"]

por Dayse Vilas Boas
13/3/2009 às
19h18

Nem tudo é o que parece ser
As coisas mudam, mas nem tanto. A sociedade e o mundo mudaram, mas as nossas cabeças demoram um tantinho mais. O desejo de agradar, de cuidar, de se dedicar, sempre farão parte do universo feminino. Isto é um comportamento "atávico" e tentar negá-lo só gera sofrimento e angústia. O problema, como sempre, é o exagero e a obrigação. Estes, sim, acabam transformando gestos de carinho em submissão.

[Sobre "Aconselhamentos aos casais ― módulo I"]

por Kelly
13/3/2009 às
17h28

Post que acrescenta algo mais
Pra não perder o fio da linkagem, veja esse post: Blogs vs Twitter? It's the Interactivity. Abço, Lilian

[Sobre "Estamos nos desarticulando"]

por Lilian Starobinas
13/3/2009 às
13h27

Lerê, lerê, lerê, lerê, lerê..
Hj falei d uns trem disso d machismo, minha irmã indicou este txt. Ri muito! Aqui, fiquei curiosa: ele disse q "cada um precisa ter seu dia de 'mania', dia de sair só, de respirar. ". No 'dia da mania' da mulher ela tinha q ficar em casa num bordadinho ou podia sair pra ir à missa?! Saber, neh... Ñ cometer nenhum deslize (detalhe q nem namorado tenho, mas abafa!)... "Antigamente eh q era bom", nos olhos das outras, eh refresco! Abração

[Sobre "Aconselhamentos aos casais ― módulo I"]

por Gabriela Galvão
13/3/2009 às
13h13

Blogging, Reading...
Working, Blogging, Reading, Buying... [Curitiba - PR]

[Sobre "Promoção Click"]

por Fernando Silva
13/3/2009 às
10h43

Mexendo no Orkut!
A pior coisa da internet e a mais viciante: mexendo no Orkut! [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Click"]

por Thiago Brito
13/3/2009 às
10h42

Tudo o que for possível
Faço tudo que é possí­vel on-line!!! Pagamento de contas, compras, reservas em restaurantes, ouvir músicas, assistir clipes, seriados, filmes, conversar com o pessoal, fazer pesquisas... Enfim, há uma infinidade de coisas que faço e outras tantas que ainda descobrirei que são possí­veis de se fazer on-line. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção Click"]

por Fábio dos Santos
13/3/2009 às
10h42

Todo o dia on-line
Ficar o dia todo on-line é algo impressionante. Primeiro porque é altamente instigante e nos obriga a não parar de clicar nos mais variados links. Segundo porque é muito cansativo. Os olhos ardem, o corpo pede descanso, mas não tem nada melhor do que estar atento ao que acontece no mundo, em questão de segundos. [Goiânia - GO]

[Sobre "Promoção Click"]

por Bruna Célia
13/3/2009 às
10h41

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
107 mil/dia
2,4 milhões/mês