busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Segunda-feira, 15/6/2009
Comentários
Leitores

Rubem Alves
Atualmente, Rubem Alves, porque versa sobre assuntos cotidianos com profundidade. [Campinas - SP]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Mariangela Marini
15/6/2009 às
10h01

Dos vivos, Jabor
Dos vivos, Arnaldo Jabor, pela riqueza das abordagens e inventividade, ainda que nem sempre concorde com ele. Dos que já nos deixaram, Rubem Braga e Drummond, pela beleza dos textos e pontos de vista. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Mario Madureira
15/6/2009 às
10h00

Aforismos, Mencken e Nietzsche
Outra do Mencken: "Eu bebo pra tornar os outros interessantes". Li o livro na época do seu lançamento - não tenho mais, se perdeu na poeira do tempo, me arrependo de não ter anotado as frases mais interessantes. A meu ver, porém, no texto, essa é a frase que melhor o define: "soa hoje mais inteligente e engraçado do que literário e profundo". Tenho uma certa prevenção com aforismos, sentenças curtas que, fechadas em si mesmas, parecem querer pretensiosamente assumir a condição de verdades absolutas. Como demonstra o próprio Nietzsche, quando escreve essa pérola da arrogância: "O aforismo, a sentença, nos quais pela primeira vez sou mestre entre os alemães, são formas de 'eternidade'; a minha ambição é dizer em dez frases o que outro qualquer diz num livro - ou que o outro qualquer não diz nem em um livro inteiro".

[Sobre "O Livro dos Insultos, de H.L. Mencken"]

por Armando
14/6/2009 às
16h01

Todos querem saber do Vandré
Todos querem saber do Vandré, do cantor e ele já disse: "esse não existe mais". Eu queria saber do Geraldo, do homem, do menino, daquele que talvez queira ser mais do que um ídolo, daquele que talvez queira ser amado acima de tudo como gente...

[Sobre "Geraldo Vandré, 70 anos"]

por maria aprecida
13/6/2009 às
16h47

Beijando o cadáver
Acho o Twitter uma ótima ferramenta. Infelizmente, ainda é subutilizada pela maioria dos usuários. Mas minha inteligência não chegou a tanto para compreender como poderia ter MINHA VIDA TRANSFORMADA pelo site. E vou repetir aqui o que disse na semana passada: acho estranho a imprensa digital, que parece comemorar a decadência da escrita, dar tanto crédito a um artigo de uma revista moribunda. Parece que estamos vivendo um vácuo entre uma imprensa tradicional cadavérica e uma jovem imprensa digital deslumbrada.

[Sobre "O Twitter na Time"]

por Julio Corrêa
13/6/2009 às
16h14

Intenso lirismo
Rubem Braga, por seu estilo próprio, de intenso lirismo, povoado pelos acontecimentos cotidianos, pelas paisagens, pessoas e seus estados de alma, enfim, pela vida. [Salvador - BA]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Alberto de Freitas
13/6/2009 às
12h36

Contemporânea e inovadora
Ana Elisa Ribeiro, pelo simples fato dela ser contemporânea e inovadora. [Belo Horizonte - MG]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Gleiciano Sacramento
13/6/2009 às
12h36

O maior cronista somos nós!
O maior cronista brasileiro sou eu, porque personifico todas as situações tragicômicas descritas pelos cronistas profissionais - o que seriam deles sem os brasileiros autênticos? [Niterói - RJ]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Jaqueline Leal
13/6/2009 às
12h36

Até o jeitinho brasileiro
Lui­s Fernando Veri­ssimo, pois narra com maestria inigualável as caracterí­sticas do brasileiro, desde os sutis atos benevolentes até o mais perverso e desleal "jeitinho brasileiro". [Três Coroas - RS]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por catiane castanho
13/6/2009 às
12h36

Cony, com certeza
Com certeza é Carlos Heitor Cony, que tem um modo substancial, próprio e envolvente de escrever, além de ser vencedor de vários prêmios de literatura e muito bem reconhecido e elogiado pela crítica. [Limoeiro do Norte - Ceará]

[Sobre "Promoção Sábado dos Meus Amores"]

por Cristiane Beserra
13/6/2009 às
12h35

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês