busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês
Segunda-feira, 24/8/2009
Comentários
Leitores

El silencio de Borges...
Qué pesado Joaquín Serrano nesta entrevista, hein? Mal deixa o grande Mestre falar! Afff! Vontade de tampar a boca dele, meu Deus!!!

[Sobre "Entrevista com Borges em 1980"]

por Juliana
24/8/2009 às
09h15

Perdeu a oportunidade de quê?
"Algumas bandas perderam oportunidades de atingir este nível e estagnaram (o Iron Maiden é o primeiro exemplo que me vem)." Iron Maiden deve ser a banda de heavy metal que mais lota os shows e mais vende CDs, sem falar das grandes mudanças que fizeram ao longo da carreira e nunca decepcionaram os fãs. Que critérios você usou para fazer este comentário?

[Sobre "Da relevância e do respeito musical"]

por Johnny
24/8/2009 às
08h43

O Twitter é...
Adorei sua definição de Twitter!!! Nos tornamos importantes e anônimos ao mesmo tempo... O Twitter valoriza nossa autoestima, e, quando estamos fora do Brasil, nos aproxima deste Belo País... Também somos livres e desabafamos nossas indignações com políticos, e exaltamos nossas alegrias na arte, religião, futebol etc.

[Sobre "O que é o Twitter?"]

por Marilene Santos
24/8/2009 às
07h51

Órfã de Michael Jackson
Jardel, que belo e memorável reconhecimento ao nosso querido MJ. Me emociono quando assisto aos vídeos, ou vejo alguma nota sobre ele. Convivi muito com suas músicas e hoje me sinto órfã, assim como todas as pessoas que o respeitavam e admiravam. Ele é o nosso eterno Rei do Pop! Te amo muito MJ, fica com Deus.

[Sobre "Michael Jackson, destinado ao eterno"]

por Arlete dos Santos
24/8/2009 à
01h42

Perdi o trauma de Machado!
Neste exato dia 22 de agosto de 2009, um sábado, perdi meu trauma de Machado. Comecei por um conto... "Miss Dollar". Mentira. Comecei muito antes. Há quarenta minutos antes, quando li seu belíssimo texto. Tudo porque havia digitado no Google algo parecido com "costumes do século XIX", o que me levou ao link do comentário do sr. Tiago Antunes ao seu texto, que dizia em um trecho: "vamos nos transportar para uma sala de aula do século XIX...". Uma coisa levou a outra e aqui estou, agradecendo imensamente por ter escrito este texto que me levou a viajar à casa de D. Antonia, que me apresentou a cadelinha Miss Dollar, que me fez compartilhar do sofrimento de amor do sr. Mendonça... Obrigada pela inspiração! Agora finalmente vou retomar meu processo de paz com "Brás Cubas"... Nosso conflito começou na oitava série. Deseje-me sorte. Até mais!

[Sobre "Meus segredos com Capitu"]

por Luana Diniz
22/8/2009 às
19h45

Cultura e Democracia
O livro "Cultura e Democracia na Constituição Federal" foi o único livro da minha vida que não aguentei ler. É chatééérrimo!

[Sobre "Cultura e Democracia Na Constituição Federal"]

por Roberta Nunes
22/8/2009 às
15h40

Me roubou e ainda reclamou
Eu fui assaltado perto de casa, à pé, esperando o sinal fechar para eu atravessar. Um rapaz encostou a faca em mim e me pediu meu dinheiro com muita falta de educação. Dei o dinheiro e ele saiu reclamando que era pouco. Voltei para casa, peguei a maior faca que tinha e fui para a rua tentar reencontrá-lo, para eu mesmo recuperar não o dinheiro, mas outra coisa que não sei o que era. Pensei: ele vai ter de se desculpar comigo na hora que eu apertar a faca no pescoço dele. Para sorte de ambos, não consegui encontrá-lo. Cuide-se, Julio.

[Sobre "Fui assaltado"]

por jardel cavalcanti
22/8/2009 à
00h04

As grandes caçadas!
A melhor lembrança da minha infância é das grandes caçadas que fazia com meu gato! O terreno do lado da minha casa era uma floresta recheada de mil aventuras! [Curitiba - PR]

[Sobre "Promoção Calvin & Haroldo"]

por Simone Pedroso
21/8/2009 às
16h36

Todo dia é especial
"Todo dia é um dia especial", de Max Lucado, merece um prêmio pela leveza e estí­mulo positivo que nos proporciona. Nos mostra como enxergar a vida de um jeito mais feliz e otimista pra se alcançar os objetivos e sonhos que temos como impossí­veis. [São Sebastião do Paraí­so - MG]

[Sobre "Promoção Galiléia"]

por Lidiane da Silva
21/8/2009 às
16h36

Portas e caminhos
As brincadeiras com amigos imaginários em cenários de faz-de-conta são especiais por terem aberto portas e caminhos. E por eles transito até hoje, quando busco inspiração ou novas alternativas: sempre tentando transformar o sonho em uma realidade mais divertida. [Rio de Janeiro - RJ]

[Sobre "Promoção Calvin & Haroldo"]

por Eleonora Maria
21/8/2009 às
16h35

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
73422 visitas/dia
2,5 milhões/mês