busca | avançada
77507 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Sexta-feira, 18/9/2009
Comentários
Leitores

O presidente negro
O fato de um negro ter se tornado presidente dos EUA. Finalmente, depois de tanta luta de Luther King, um negro chegou ao poder em um dos paí­ses mais racistas do mundo. [São Paulo - SP]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Agustí­n Carvalho
18/9/2009 às
22h29

Mais diplomacia
A maior contribuição e novidade que Barack Obama trouxe para o mundo atual é a tentativa de buscar soluções pací­ficas, com a utilização prioritária da diplomacia, para as graves questões internacionais. Assim, estariam excluí­das as ações militares unilaterais dos EUA no Oriente Médio, por exemplo. Além disso, a estratégia de Barack Obama privilegia o respeito à Carta da ONU, o que não era preponderante na administração anterior dos Estados Unidos. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Mauro Antonio
18/9/2009 às
22h25

Novidade nenhuma
Como disse o cineasta Hani Abu-Assad, Obama "é Bush com vaselina". Fora as peripécias para ganhar uma eleição, nada de novidade e tudo vai continuar igual. [Curitiba - PR]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Rafael Antunes
18/9/2009 às
22h21

Sempre sorrindo
A grande novidade é que o presidente americano é um homem que, em todas as circunstâncias e em todos os lugares da terra, está sempre sorrindo para o mundo! [Belo Horizonte - MG]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Feiz Nagib
18/9/2009 às
22h19

Obama, um homem simples
O sorriso, a simpatia, o ambiente familiar que reflete felicidade, a disposição em mostrar um presidente de país poderoso absolutamente humano, agindo como uma pessoa simples. [Salvador - BA]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Osvaldo Novaes
18/9/2009 às
22h17

As cartas de Dostoiévski
Muito bem comentada a publicação das cartas de Dostoiévski. Parabéns pelo texto. Como as cartas de Flaubert, essas do escritor russo devem conter uma lição sobre a arte de escrever.

[Sobre "As cartas de Dostoiévski "]

por jardel
18/9/2009 às
12h32

A esperança de dias melhores
Foi a de, como negro, vencer a presidência de um paí­s preconceituoso e racista como os Estados Unidos da América e trazer com ele a esperança de dias melhores para um grande número de paí­ses pobres. E representar, para outra parte, o anseio pelo término das guerras que assolam a humanidade. [Santa Maria - DF]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Jonas P. Nascimento
18/9/2009 às
11h24

Credibilidade e seriedade
Credibilidade e seriedade. Acho que ele tem sinceridade de propósitos, deseja realmente fazer o melhor. É a diferença entre um estadista e um polí­tico. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Doris Goettems
18/9/2009 às
11h20

A camaradagem de Obama
Obama, em vez de usar os punhos como os antecessores, usa a mão, cumprimentando sorridente os lí­deres mundiais. O objetivo, contudo, ainda é o mesmo: a hegemonia americana. [Nova Lima - MG]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Eduardo A. Sabino
18/9/2009 às
11h20

Obama 2.0
Afora ser negro, a informalidade e espontaneidade na polí­tica, em doses bem mais expressivas que o habitual. Mas, principalmente, o uso da internet e das redes de relacionamento. [Porto Alegre - RS]

[Sobre "Promoção: A estratégia de Barack Obama"]

por Mario Madureira
18/9/2009 às
11h19

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
77507 visitas/dia
2,1 milhões/mês