busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Sexta-feira, 26/2/2010
Comentários
Leitores

Quando experimentei drogas
Gostaria de voltar ao dia 31/10/95 por volta das 23hs, pois foi o dia em que experimentei drogas pela primeira vez. Se eu soubesse de todas as consequências que eu iria viver em virtude daquele ato, não teria experimentado... [Santo André - SP]

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Wellington
26/2/2010 às
08h49

Desmonte de biblioteca
Minha biblioteca não tem essas dimensões tão grandiosas, mas também estou passando por esse processo de "desmonte", pois percebi que, ultimamente, apenas tenho acumulado os livros - e não os leio como eles merecem, e como eu mereço. Mas, se fosse possível, eu gostaria de ter um prédio inteiro disponível, para armazenar todos os livros de todos os assuntos que me interessam...

[Sobre "Decompondo uma biblioteca"]

por Cassia Silva
25/2/2010 às
17h14

Hoje se lê muito mais
Há 75 anos, quando minha tia avó se formou na primeira turma da USP, ninguém lia nada. Quase não havia bibliotecas públicas e livrarias eram para os poucos relativamente endinheirados. Hoje as crianças leem muito mais, qualquer shopping de bairro de classe trabalhadora tem uma livraria maior que as da Barão de Itapetininga de antigamente. Livros nacionais, estrangeiros, traduzidos, ficção, não-ficção, clássicos, e modernos. Vende-se muito mais livros e lê-se muito mais.

[Sobre "Considerações sobre a leitura"]

por Felipe Pait
25/2/2010 às
16h31

O Brasil de 1968
Se eu pudesse... voltaria para o Brasil de 1968, época em que ainda não havia nascido e que foi palco de luta e sofrimento. Voltaria para lutar ao lado dos estudantes contra a repressão militar, voltaria para lutar por liberdade e paz. Voltaria para conhecer aqueles que deram sua própria vida para que hoje nós possamos nos expressar livremente. Heróis desaparecidos e hoje esquecidos pela nação. (Nação que parece hoje lutar apenas por melhorias no padrão de vida.) Os tempos mudaram e o inimigo não é mais concreto, mas instaura-se sutilmente nas mentes alienadas ou preocupadas demais com a própria sobrevivência. Hoje a paz depende de uma análise mais profunda e de uma vida mais coerente. Hoje a nossa revolução é interior. [Jundiaí - SP]

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Giovanna de Paiva
25/2/2010 às
13h49

Os anos 90
Porque são os anos mais bem falados do passado e de que todos têm saudades. Eu queria conhecer. [Leme do Prado - MG]

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Maíra
25/2/2010 às
13h49

Peças e orgias
Para o tempo dos festivais de teatro da Grécia antiga. Para poder participar de todas as orgias daquelas peças em favor de Dionísio.

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Josivando Farias
25/2/2010 às
13h48

Contra os chatos, a arrogância
Resumo do texto do Ed Wilson: "não me chateiem com o tema sobre o qual escrevo, porque sou importante demais para perder tempo com o entorno da crítica literária (palestras, midia, estudantes)..." Além de gênio, um arrogante. Muito chato isso.

[Sobre "Edmund Wilson e os chatos da literatura"]

por SLeo
25/2/2010 às
12h00

Verdade absoluta do amor
Havia um bom tempo que não me emocionava a cada linha como quando li esse texto. Belíssimo. Em cada linha. Em cada vírgula, em cada ponto.

[Sobre "Receita para se esquecer um grande amor"]

por Daniela Paixão
25/2/2010 às
10h40

Salvar os dinossauros
Se pudesse voltar no tempo, com certeza voltaria até os dinssauros, para mudar o triste final que tiveram, quando acabaram com toda a espécie. [Belo Horizonte - MG]

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Maria Veloso
25/2/2010 às
09h20

Rio, anos 1920
Rio, anos 1920. Conhecer gente como Pixinga, Noel, Cartola, Ismael, entre tantos outros mestres, e ver o samba nascer seria algo impagável. [Rio de Janeiro - RJ]

[Sobre "Promoção Máquina do Tempo"]

por Bruno Dorigattib
25/2/2010 às
09h18

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
62566 visitas/dia
2,2 milhões/mês