busca | avançada
59908 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Terça-feira, 5/11/2002
Comentários
Leitores

Que bom que você entendeu
Vanessa,
Minhas afirmações e conclusões são assumidamente aleatórias, gerais e superficiais. Eu me baseei simplesmente em observações pessoais, e não em uma sistemática coleta de dados. Não era para ser diferente, portanto - que bom que, gostando ou não, você entendeu. Quanto a anacrônico e reacionário, bem - talvez eu seja mesmo. Ou é por pura falta de criatividade que 90% das pessoas que discordam ou não gostam de um texto repetem esses adjetivos? Obrigado pelo comentário, abraços,
Eduardo

[Sobre "Uma verdade incômoda"]

por Eduardo Carvalho
5/11/2002 às
14h14

Bela apresentação
Parabéns ao Jardel pela apresentação da renomada poetisa de Vila Viçosa. A mim chamam a atenção dois aspectos (possivelmente contraditórios) de Florbela Espanca, a saber, por um lado, o respeito e o culto à beleza da vida, patentes em seus poemas, e, por outro, a negação à própria vida, com seu suicídio aos 36 anos de idade. Pensando bem, talvez mais do que poetisa essa notável portuguesa tenha sido uma filósofa... (eles às vezes enxergam com clareza o que a maioria de nós, quando muito, apenas consegue tenuemente vislumbrar).

[Sobre "A Vagabunda Letrada e os Sentimentos Nobres"]

por Toni
5/11/2002 às
13h30

Polêmica = Sucesso
Caro Julio, Nelson Rodrigues, a quem eu admiro, escrevia odes anti-esquedistas, mas foi cozido num inferno pessoal, quando estupefato viu seu filho sendo torturado pelos direitistas da época. Nelson percebeu que tinha sido infantil e maniqueista em sua visão de mundo. Portanto é um equivoco recortar atemporalmente frases de Nelson tira-las de um contexto histórico e usa-las como escudo.

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Francis
5/11/2002 às
11h43

Doutor Horroris Causa
E mais! e mais! Nosso "presidente eleito", como nos satura a mídia, Lulla, recebeu, há pouquíssimo tempo, o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia! E já está na Lista da de Pernambuco! É, realmente, um "pobrema prá nós resorvê"...

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Fabio Ulanin
5/11/2002 às
09h58

Ironia barata
Incrível o grau do ridículo de sua resposta... Não sou patrulheira e não estou revoltadíssima como lhe parece. Apenas criei a convicção - e expressei - de que esse site é formado por uma maioria - se não unanimidade - de falsos intelectuais. Não acho você nem seu reacionarismo "monstruoso", acho sua postura de intelectualzinho apenas ridícula. Não me daria ao trabalho de achar "monstruoso"... Seu e-mail não me surpreende. Para egos inflados como o seu, a melhor saída é a ironia barata. É de se esperar...

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Vanessa Rosa
5/11/2002 às
10h01

Mais algumas...
Caro Alexandre: Interminável a lista: o comportamento politicamente correto, em qualquer nível. A frase, mais do que repetida nessa "ressaca pós-eleitoral" (essa é mais uma frase para a lista!), "a festa da democracia". Sujeitos barbudos e de calcanhar sujo carregando bandeiras vermelhas na Paulista gritando "fora fmi" e cantando Vandré (aliás todo o Vandré). Madames que levam poodles passear no shopping center. O shopping center.

[Sobre "Sinais de Vulgaridade - Parte II"]

por Fabio Ulanin
5/11/2002 às
09h41

livre e imprevisível
"Todo intelectual deve ser livre e imprevisível." (Paulo Francis)

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Julio
5/11/2002 às
09h24

Tem muita razão
Não te culpo. Aliás também vou parar de ler este site até que parem de publicar meus textos. Meu reacionarismo é monstruoso! Revoltante! Revoltante! Na próxima coluna eu até defendo a volta da escravidão! Isso é coisa com que se brinque, meu Deus, meu Deus?

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Alexandre Soares
4/11/2002 às
18h58

Coitado de você...
Como já afirmei em outro comentário nesse site, não sou patrulheira nem lulista de carteirinha, portanto minha opinião não se refere ao que vcs pensam sobre o Lula. O que me surpreende sobretudo - e de que já desconfiava muito antes das eleições... - é como vcs, colunistas do Digestivo Cultural, são pretensiosos e falsos intelectuais. Ou melhor, intelectuaizinhos. Confundem uma boa escrita e um par de idéias e gurus (como Olavo de Carvalho, ai, ai...) com o suficiente para serem grandes pensadores e críticos. Ai, essa vossa vida de intelectuais... Essa falta total de senso crítico fazendo... crítica! Incrível! Os verdadeiros críticos devem estar de cabelo em pé com esse site... Coitados de vocês... E até nunca mais, porque vou procurar coisa melhor na net e fora dela para ler...

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Vanessa Rosa
4/11/2002 às
17h36

Da crítica rasteira
Eduardo, Eu concordo que Buenos Aires é uma das mais belas cidades do mundo e, talvez ao contrário de grande parte dos brasileiros, gosto muito do povo argentino e de seu país. Mas ante as premissas e afirmações gerais mais que aleatórias e anacrônicas que recheam todo o seu texto, fiquei espantada com esse artigo. Não acho incomôda a hipótese de a Argentina ser melhor do que o Brasil, mas acho incômodo e bastante triste ler um texto como esse num site que se pretende crítico e profundo, na medida possível do meio internet. Lamentável. A propósito, apesar de eu sempre acessar o site e apreciar muitos textos aqui pubicados, há tantos outros - como o seu - de um reacionarismo e de um superficialismo assustadores para serem de autoria de pessoas tão jovens que querem fazer um trabalho supostamente inteligente e de substância. Vanessa

[Sobre "Uma verdade incômoda"]

por Vanessa Rosa
4/11/2002 às
16h58

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
59908 visitas/dia
1,9 milhão/mês