busca | avançada
57238 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Quinta-feira, 22/7/2004
Comentários
Leitores

Parabens, tá animal
Fala garoto, faz um puta tempo mas tua memória está boa, hein? Parabens pelo texto, trouxe boas lembranças sem contar as risadas... Obs.: só uma coisa, eu não vi coisa nenhuma (sabe do que estou falando)... E não está comprido, sou a prova de que está faltando muita coisa aí (algumas ainda bem)...

[Sobre "De uma volta ao Brasil"]

por Luís Alves de Lima
22/7/2004 às
14h42

Brasil-sil-sil
Luis, gostei muito do artigo... realmente esse complexo de inferioridade do brasileiro existe. So discordo quando vc fala do frio como caracteristica civilizadora. Não acho que seja esta a questão. Não acho nada civilizado ter que retirar montanhas de neve da porta para poder sair de casa. Como sabes, sou um dos fervorosos admiradores de temperaturas mais amenas aqui no Rio de Janeiro, por simplesmente achar ser mais agradável. Como não vivo na praia, ao contrário do que parece acontecer com todos os demais cariocas, prefiro um clima em que possa usar algo além do que chinelo, short e camiseta de leiteiro (como diz minha mãe). Fico satisfeito quando faz uns 18 C :)

[Sobre "Deitado eternamente em divã esplêndido Parte 1"]

por Luis Arthur F. Pinto
22/7/2004 às
11h24

gente jovem na Flip
Daio, você conseguiu dar uma visão geral da FLIP. Também estive lá, assisti à maioria das mesas e acho que a festa foi extremamente positiva. Claro que alguns autores foram maravilhosos e outros, como você sitou, ninguém sabe porque estavam lá. Mas o que realmente me impressionou foi a quantidade de gente jovem nas palestras (sem falar na do Chico ou do Caetano). Isso é um ótimo sinal! Espero que a FLIP continue, pois mesmo com erros e acertos, me parece uma iniciativa muito corajosa em relação à literatura. Nos dias em que a Flip aconteceu, a cidade de Paraty estava num clima de palavras efervescentes!

[Sobre "Parati, Flip: escritores, leitores e contradições"]

por Vera Carvalho
22/7/2004 às
09h23

Chavão
Fico a me indagar se a necessidade de responder às expectativas do receptor termina por minar também a nossa própria criatividade... Por que sem ela, nos transformamos na figuração de ecos sem fim que ora se intercalam, ora se remodelam... O difícil está em saber ruminar o pensamento e digerí-lo de forma não cusar uma indigestão a nós mesmos...

[Sobre "Chavão"]

por Flávia Pedrosa
21/7/2004 às
20h30

Brazil ou Brasil?
Um. O R.R. Soares é realmente um grande orador e possue magnetismo impressionante. Já me peguei parado em frente à TV, totalmente amortecido pela sua elequência. A cena aproximou-se de um filme de ficção científica - uma TV ligada em um programa ruim, mas o indivíduo sem forças para mudar de canal, totalmente entregue ao locutor. Um bom candidato à qualquer cargo público deveria contratá-lo para seu palanque. Dois. Se estrangeiro gostasse mesmo do Brasil, passaria a escrever Brasil com "ésse" (linguodental fricativa surda, segundo o Aurélio) e não com "z". Não estão nem aí para a língua portuguesa. Aliás devem desconhecer o português do Brazil. Sugiro uma campanha pelas bandas do Canadá para a inclusão de Lei que determine a escrita de Brazil com s em respeito ao povo brazileiro. Criar lei para estas impropriedades culturais é conozco. Vamos à luta!

[Sobre "Ele é o Rei"]

por Pedro Washington
21/7/2004 às
10h43

vivo um amor virtual
Achei muito interessante, pois vivo um amor virtual há 4 anos só se vendo por fotos, webcam e falando ao telefone. Sou casada, negra. E o rapaz... branco, portugues e separado. Navegando pela internet, achei esse site e vi através desse texto que realmente existem muitos casos assim. Um abraço.

[Sobre "A internet e o amor virtual"]

por Denise
20/7/2004 às
16h38

Viva Glauber!
Maravilhoso! Glauber precisa renascer definitivamente na cabeça de quem se diz intelectual ou mesmo artista nesse país colonizado. O nosso Godard precisa aparecer mais aos novos pensadores e fazedores de cultura. Viva Glauber! Um homem que pensa e não tem medo (da chuva nem de nada).

[Sobre "Quem tem medo de Glauber Rocha?"]

por Eduardo Silva
20/7/2004 às
09h59

apaixonados por arte do Brasil
Recebi o link para visitar este texto de um amigo em Portugal. Sou músico, compositor, e estive em Berlim em 97, no Berliner Ensamble, o teatro de Bertold Brecht, para intercambio cultural. Foi um prazer ler o seu texto, inspirador, e nosso grupo de discussão na internet, o Cantos do Brasil, inteiramente dedicado à difusão da música brasileira no exterior. Por um lado, muitos são os apaixonados pela arte brasileira, e como vc escreveu, muitos mais são os que não vêem o Brasil além de seus estereótipos. Estamos tentando fazer a nossa parte. Um abraço, muito sucesso, Felipe Radicetti

[Sobre "Brasil em alemão"]

por Felipe Radicetti
19/7/2004 às
21h36

drogas: falou tudo
fabio, sem mais palavras.... falou tudo

[Sobre "por que as drogas devem ser legalizadas"]

por Alucard
19/7/2004 às
11h20

Silvio Santos gospel
Também gosto do R.R. Acho até que ele é um Silvio Santos gospel.

[Sobre "Ele é o Rei"]

por David Nadalini
19/7/2004 às
08h07

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
57238 visitas/dia
1,6 milhão/mês