busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Domingo, 27/7/2014
Comentários
Leitores

Boa ideia! Krugman merece u...
Boa ideia! Krugman merece um Nobel... pela maestria e pelo cinismo com que representa a esclerosada esquerdopatia global. Sem me alongar, e a estrondosa chinelada que tomou de Niall Ferguson?

[Sobre "Um Nobel para Paul Krugman"]

por Jorge Carrero
27/7/2014 às
16h46

Um homem só pode ser consid...
Um homem só pode ser considerado culto se entender no mínimo, de cálculo integral.

[Sobre "A vida secreta dos números, de George G. Szpiro"]

por JOSÉ MAURÍCIO DE SOU
25/6/2014 às
19h52

Miguel do Rosário, Olá! ...
Miguel do Rosário, Olá! Vejo pela foto que é um jovem, quanto a um "jovem escritor", não sei! Mas a pouca experiência que só é trazida não pelo que se viveu mas sim pelo tempo que passou, explica muito da sua aflição, acredite, com o tempo essas reações químicas naturais produzidas pelo nosso corpo vão diminuindo e poderá ver as coisas "contraditoriamente" com mais calma e abrangência e tudo ficara mais fácil de aceitar. Portanto não concordo com tudo que escreveu,visto que tenha se inspirado em suas perspectivas, contudo vejo razão obvia na "proliferação exagerada de... escritores" assim como na de pilotos de avião, engenheiros, professores, radialistas, atores, pintores, etc... O que não quer dizer muita coisa. Pense: "O lago não é só para quem sabe nadar, a maioria das pessoas se refrescam felizes e com maior segurança as margens dele" Escrever histórias é antes de tudo a capacidade de transformar o imaginável em possibilidades. Boa sorte! Vantuil Lopes D'Irene

[Sobre "Aflições de um jovem escritor"]

por Vantuil D'Irene
29/5/2014 às
12h00

Esse texto fez meu dia mais...
Esse texto fez meu dia mais feliz!!!Viva Clapton, viva a boa música!!!

[Sobre "Eric Clapton ― envelhecendo como um bluesman"]

por Daniela Bartelli
16/5/2014 às
22h26

Ele me faz falta.
Ele me faz falta.

[Sobre "Para o Daniel Piza. De uma leitora"]

por Angela Zullo Negrão
21/1/2014 às
04h35

Não se trata de uma resenha...
Não se trata de uma resenha pura e simples, mas de sensibilíssima observação e análise apaixonada de um dos nossos melhores romances escritos pelo grande poeta que foi W. A.! Fui seu amigo, publicou meus primeiros poemas em suas generosas antologias de novíssimos poetas, e aplaudiu meus primeiros filmes com o entusiasmo de quem aposta no talento de um iniciante que era eu.Amigo, sobre ele fiz um filme-requiem após seu precoce desaparecimento, "Tanto que a gente gostava dele " . Parabéns pelo seu belo texto !

[Sobre "Cenas de um país machista"]

por Luiz Carlos Lacerda
7/1/2014 às
23h27

tenho q esquecer 1 grande a...
tenho q esquecer 1 grande amor, pois sei q nunca ira ficar comigo, cansei de ser amante, tenho q me valorizar, mais doi muito, o q faço c a saudade?

[Sobre "Receita para se esquecer um grande amor"]

por vilma
30/12/2013 às
21h38

Ótimo texto Júlio. Você ...
Ótimo texto Júlio. Você soube extrair um pouco do sumo do livro e seus comentários estão muito bem adequados. Foi extremamente prazerosa a leitura. Parabéns!

[Sobre "Schopenhauer sobre o ofício de escritor"]

por Pedro Henrique
30/12/2013 às
13h09

Mas Don Herold morreu com 7...
Mas Don Herold morreu com 77...

[Sobre "Instantes: a história do poema que não é de Borges"]

por lisandro do amaral
30/12/2013 às
10h47

Fico com Braque, Gerhard Ri...
Fico com Braque, Gerhard Richter e tantos outros artistas que ao longo de toda história disseram a mesma coisa com palavras diferentes: Falar sobre arte, explicar a arte, é desnecessário. Da primeira metade do século XX pra cá, principalmente, o observador passou a exercer papel fundamental nas obras. Percebeu-se que interpretações múltiplas podiam e deviam ser aceitas, o que não anula a questão do contexto histórico e da intenção do artista, apenas se torna, no mínimo, igualmente importante.

[Sobre "Mas isso é arte???"]

por Raphaela
28/12/2013 às
10h11

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
77520 visitas/dia
2,7 milhões/mês