busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Quinta-feira, 21/9/2006
Comentários
Leitores

O espaço para a biblioteca
Permitam-me enviar um especial abraço para o Rogério. Brilhante a expressão "INIMAGINÁVEL", usada para ilustrar o comportamento de um corretor de imóveis, apontando para um cliente assim: "Aqui, é o espaço para a biblioteca". Grande Rogério! Lygia (de Juiz de Fora/MG)

[Sobre "Rogério Pereira"]

por Lygia Dias de Toledo
21/9/2006 às
16h36

Dirigir ou colidir
Eu de direção não sei nada. Prefiro sempre ser guiado por um taxi ou a pé. Mas a direção mostra-nos a idéia do caminhar sem direção em busca do vazio constante da nossa fragil liberdade, com uma ponta de expressão perdida no vazio contemporâneo em busca do contexto cultural... Dirija sempre pro Digestivo.

[Sobre "Eu dirijo, e você?"]

por manoel messias perei
21/9/2006 às
11h04

A revisita
Mia Couto é uma necessidade hoje, já que buscamos estudar a "africanidade" no Brasil. Uma revisita é sempre importante, pois a literatura desse ser humano revela a estrategia de sobrevivença de um povo cuja a historia política se desconhece.... Vale a pena ler Mia Couto.

[Sobre "Mia Couto revisitado"]

por Manoel Messia Pereir
21/9/2006 às
10h56

Um texto profundo
Obrigado por nos brindar com a sensatez de alguém que vive o processo, mesmo que a certa distância. Nossas escolhas eleitorais determinarão o futuro coletivo. Quem será que eu quero prá determinar em que bases financeiras, culturais, de compromisso, o país, ao qual amo pertencer, vai caminhar? Um texto profundo, aliás como todos de sua autoria, e uma leitura muito prazerosa. Parabéns!!

[Sobre "Reflexão para eleitores"]

por Iza
21/9/2006 às
10h49

posts vão de vento em popa
Parabéns pro blog e pra tds que fazem dele um link nos meus favoritos!!! Muitos anos de vida, com mto sucesso e q os posts vão de vento em popa!!!

[Sobre "6 anos esta noite"]

por debdub
21/9/2006 às
09h23

a melhor forma de se conhecer
Felicidade não é uma constante na alma humana, somos acometidos de felicidade ou de tristeza ou de indiferença. Admito que solidão é a melhor forma de autoconhecimento, não há terapia que a substitua, mas deve ser apenas uma faceta da nossa vida. Não devemos nos isolar buscando incessantemente a chamada iluminação. Afinal tudo em demasia é prejudicial. Somos seres riquíssimos, em um mundo cheio de possibilidades de apredizado, assim faz-se necessário tanto olhar para dentro quanto para fora. Estar com alguém especial é uma experiência altamente enriquecedora, e que preenche muitas das nossas dúvidas existenciais, LEM. Mesmo que neguemos, que nos julguemos acima do rebanho que busca constantemente a "alma gêmea", sentimos lá no fundo da alma que a felicidade só pode ser completa ao lado do ser amado, e isso não é por romantismo piegas, nem por exigência do sistema, está nos nossos genes, na nossa natureza. Cissa

[Sobre "Sim, é possível ser feliz sozinho"]

por Cissa
21/9/2006 às
09h20

Momentos e música
Dá vontade de apresentar uma situação qualquer e perguntar pra Adriana Carvalho que música ela selecionaria. Dá pra fazer um programa de rádio assim. Ia ser sucesso absoluto.

[Sobre "Podcast mental"]

por Guga Schultze
21/9/2006 às
04h18

precisa, fluente e generosa
Marília, você foi precisa, poeta, fluente como poucos, generosa como ninguém. Como se um sopro de vento passasse por mim, num respiro profundo, sem fim. Estamira é uma tribo infinita. Obrigado por ter chegado tão perto. Um beijo, Marcos

[Sobre "Estamira: a salvação no lixo"]

por marcos prado
21/9/2006 à
00h48

O sentimento de solidão
A felicidade jamais dependeu de termos ou não um parceiro, seja namorado, marido, amante... Estar só não significa solidão visto que podemos sentir solidão a dois ou ainda nos sentirmos sós no meio de uma multidão. O sentimento de solidão é algo que vem de dentro e independe se temos ou não companhia. O casamento ou o fato de vivermos com alguém nunca foi solução para nossos problemas... pode até agravá-los! Pela minha experiência de vida, tenho observado que pessoas que buscam, incessantemente, companhia, geralmente, desejam fugir de si mesmas, evitam pensar nas próprias vidas. Somos seres gregários, mas isso não implica que necessitemos de companhia 24 horas por dia. Além disso, cada um é cada um, somos diferentes - felizmente - e cada qual encontra o bem-estar de forma diversa. Não existe receita pronta para a felicidade. Se assim fosse, bastaria que se publicassem os 10 mandamentos para ser feliz. Sim, há os livros de auto ajuda... Será que ajudam mesmo? Eu duvido!

[Sobre "Sim, é possível ser feliz sozinho"]

por regina mas
21/9/2006 à
00h03

reflexão: difícil concretizar
Após ler seu artigo, eu me pergunto, naturalmente, refletindo sobre a questão. Quantos brasileiros teriam capacidade, ou melhor, oportunidade de refletir? Quando lhes falta quase tudo, desde um teto, até comida na mesa, será que este cidadão pode parar para refletir sobre algo ou ele pára mesmo - ou nem pára - para pensar em como vai arrumar um emprego ou então se seu salário - quando tem um - vai ser suficiente para alimentar família. Penso que a idéia da reflexão é excelente, entretanto, difícil de se concretizar. Talvez, quem sabe, deveríamos ensinar e habituar nossas crianças, desde cedo, a cultivar esse hábito saudável. Poderia mesmo ser incluído no currículo escolar o momento da reflexão, quando a criança seria orientada a como refletir, como pensar sobre si mesma, mas sempre dentro de um contexto pois não vivemos sós. A reflexão necessita de treino e até mesmo que se explique o que significa, para que serve e para onde ela nos leva. É uma idéia... posso estar errada... reflitam!

[Sobre "Reflexão para eleitores"]

por regina mas
20/9/2006 às
23h19

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
44947 visitas/dia
1,2 milhão/mês