busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Quinta-feira, 16/11/2006
Comentários
Leitores

Azeredo lamentável
Lamentável que isso venha de Azeredo, que já militou na área da informática. Não é razoável coibir o anonimato às custas da privacidade.

[Sobre "Controlando o acesso à Web"]

por Emilio
16/11/2006 às
13h20

Miles: realmente um gênio
Oi, Gente, adorei o artigo e acho o Miles realmente um gênio, q não tinha medo de arriscar novas sonoridades, tanto q meus discos favoritos são de fases totalmente distintas: Kind of Blue (59), Bitches Brew (69) e Tutu (86). Só não concordei com os comentários sobre John Mclaughlin, q considero um excepcional guitarrista e levou seu trabalho com Miles a definir o som do Mahavishnu Orchestra nos anos 70. Foi John Mclaughlin quem introduziu Miles ao som de Jimi Hendrix, som esse q posteriormente o levou ao fusion com o rock. Mesmo a fase pop do Miles (a mais criticada de todas) tem coisas bem interessantes e q mostrava q ele gostava de correr riscos, coisa q nem todos os musicos têm coragem. Muitos se atêm às formulas q os tornam populares e acabam estagnados no tempo, sempre se repetindo, com medo de perder seus fãs e isso Miles Davis nunca fez.

[Sobre "15 anos sem Miles Davis, o Príncipe das Trevas"]

por Diogo Salles
15/11/2006 às
21h51

blogosfera mais sólida e unida
Oi, Julio, obrigado pelo link, e pela divulgação do artigo. Obrigado por tornar a blogosfera brasileira mais sólida e unida. Abraço!

[Sobre "As várias faces da blogosfera"]

por Hilder Santos
15/11/2006 às
20h21

Achado
Uma ótima descoberta!

[Sobre "O banco dos seus sonhos"]

por wellington almeida
15/11/2006 às
12h11

prós e contras
Provavelmente o tipo de pessoa não-irritante seria alguém estilo Wellington?

[Sobre "Pessoas que irritam"]

por eveline
14/11/2006 às
21h32

fiquei feliz com seu texto
se a ignorância fosse a mãe da felicidade, neguinho não seqüestrava ônibus, não dava seis tiros na cabeça dos outros. infelizes podem ser os pensantes e os não-pensantes. E você tá de parabéns pela sua recém adquirida felicidade - que ela dure pra sempre.

[Sobre "Uma nota sobre a leveza do ser"]

por lea freire
14/11/2006 às
21h30

a internet está aí pra isso
Poxa, me deu um frio na barriga agora... estou formando.. estudando a hipermidia, com projeto experimental sobre..., para entregar na sexta... ai... não quero me decepcionar mesmo! Mas, em algumas parte, eu concordo com vc... a escola nos deixa "bitolados" a padrões... Complicado. Mas, q bom q a Internet está aí pra isso... pensa só... há alguns anos... qd os recém-formados não tinham por onde começar... onde mostrar o nome, o trab. Hj temos a rede e sites importantes q ajudam os jovens jornalistas a mostrarem a q vieram...

[Sobre "Uma outra visão do jornalismo"]

por Camila Martucheli
14/11/2006 às
21h27

esse mundo de guitarras
Rafael, gostei mt da sua resenha. Poucas vezes vi um review tão completo e que falasse da emoção que foi um show. Infelizmente eu não fui ao show, embora adore esse mundo de guitarras, rock, heavy metal. (Odiei a brincadeira sobre as poucas mulheres, pq eu iria feliz ao show e ficaria as 4 horas tomando cerveja e viajando no som.) Achei mt interessante o Digestivo ceder espaço pro rock, mesmo q seja para um virtuose; acho q tem mt coisa boa q não é apenas modismo ou revolta. Rock, metal tb é culura, ora. Parabéns. Continue a falar sobre outros shows de rock, pq se formos depender da imprensa especializada para ler textos de qualidade...

[Sobre "G3"]

por Camila Martucheli
14/11/2006 às
21h22

Satriani é um gênio
Olá Rafael, eu tb sou um apreciador de guitar heroes e fui no G3 de 2004, onde só foi possivel ver Satriani e Vai. O Robert Fripp confirmou sua fama de freak e se escondeu nao só da plateia mas tb. nas musicas. Particularmente, sou fã da maioria dos guitarristas q já passaram pelo G3, mas confesso q um show desses chega a ser cansativo. No final já não agüento mais tanta demolição. Fora isso, o Satriani é um gênio, sem dúvida, e foi mto. feliz em apostar nesse projeto. Fiquei feliz com a volta do Eric Johnson pois é um cara "não-guitar-heroe" e faz contraponto aos outros. Agora, é inevitavel almejar q Eddie Van Halen possa ser um eventual participante, pois foi o precursor de mto do q guitarristas fazem no dias de hj e o proprio VH está parado há um bom tempo (correm boatos d q eles voltarao ano q vem)... Enfim é esperar pra ver, se vai dar certo, e se algum dia o Eddie fará parte do G3. Se o Yngwie Malmsteen e seu enorme ego conseguiram, o Eddie tb consegue.

[Sobre "G3"]

por Diogo Salles
14/11/2006 às
20h51

Ligações risíveis
Causo muito bem contado! Hoje mesmo atendi uma ligação no meu celular onde uma moça perguntava quem e de onde eu era, pois havia uma ligação no celular do marido dela para o meu número. Respondi na lata: Pergunta pra ele! Eu nem sei quem é seu marido, como é que posso responder a essa pergunta?

[Sobre "As ligações perigosas"]

por Viva
14/11/2006 às
20h49

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
56914 visitas/dia
1,8 milhão/mês