busca | avançada
71136 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Segunda-feira, 18/12/2006
Comentários
Leitores

simples, porém, direto
Muito bem elaborado, simples, porém, direto.

[Sobre "A Trilogia de João Câmara"]

por marcela
18/12/2006 às
10h32

Vandré: meio louco mesmo
Muito interessante esta matéria sobre Geraldo Vandré. Às vezes fica difícil entender Vandré: se ele faz tipo ou se ele está meio louco mesmo. É uma figura que querendo ou não deixou uma marca nos movimentos revolucionários, através de "Pra não dizer que não falei das flores". Aliás, alguém pode me dizer se existe algum vídeo com a apresentação de Vandré no III FIC de 1968?

[Sobre "Geraldo Vandré, 70 anos"]

por Sérgio Guilherme
15/12/2006 às
23h00

Borges não ia gostar
Agradeço ao Rafael por ler o livro pra mim. É provavel, devo confessar, que eu não o leia. A não ser que ele se encaixe naquela especial categoria de livros que, de vez em quando, pulam no nosso colo. Borges talvez seja um dos escritores menos indicados para ter alguém alterando suas palavras. Olha, ele não ia gostar nem um pouco. Isso soa quase como uma provocação da autora e, talvez, seja mesmo essa a intenção. Se for, merece respeito pela audácia. De qualquer maneira, o Rafael resenha de uma forma muito legal. Dá vontade de ler, apesar de eu ficar rebatendo o argumento.

[Sobre "A secretária de Borges"]

por Guga Schultze
15/12/2006 às
19h48

escrever é...
"Escrever é...", é como aqueles quadrinhos que minha geração via em algumas casas, escrito "Amar é..." e uma diferente resposta. Abraço!

[Sobre "O primeiro de muitos"]

por Denny Yang
15/12/2006 às
15h19

Como sempre, adorei!
Ana: Que o Papai Noel taga muitos livros para você e que você continue nos presenteando com seus textos. Aliás, no dia do lançamento dos Contos Eróticos, corri para casa para devorar o que você escreveu. Como sempre, adorei! Abração, Áurea

[Sobre "Os livros que eu dei"]

por Áurea Thomazi
15/12/2006 às
11h40

Desculturação
Muito elucidativo este seu texto, concordo em muita coisa do que escreveu, é muito triste perceber o qto as pessoas não se interessam pela cultura (que está presente num livro, numa peça de teatro, e por aí vai)... Digo isto daquelas pessoas que têm acesso a isso e não têm interesse, já que há tb aqueles que por condições financeiras não sabem o que é isso.... E agora percebemos esta falsa idéia de que os brasileiros estão aumentando os seus gastos com cultura.

[Sobre "Os gastos da família brasileira com cultura"]

por Shirley
15/12/2006 às
10h48

Sugestões e Zé Rodrix
LEM, obrigado pelas sugestoes, e ja' estou aqui anotando para comprar algumas delas. Quanto ao Ze' Rodrix, eu li o seu primeiro livro, e te digo que sem duvida: foi um dos melhores romances de safra recente que li. Adoro como ele consegue misturar Historia com historia. E vou indicar outro livro que adorei, e que ficou faltando na sua lista de 7 lancamentos do ano de 2006: o 120 Horas. Quem gosta de romances, e nao leu o 120 Horas, esta' perdendo diversao garantida... Acho que, hoje em dia, os livros sao mais divertidos do que ir ao cinema (este ultimo cada vez mais chato e repetitivo...).

[Sobre "Algumas leituras marcantes de 2006"]

por Ram
14/12/2006 às
21h45

O eterno retorno do Polzonoff
Que bom ler novamente um texto seu, Paulo! Bom ver que você ainda continua com seu olhar atento que realça qualidades de um livro que normalmente não são vistas!

[Sobre "As sementes de Flowerville, de Sérgio Rodrigues"]

por Leandro Oliveira
14/12/2006 às
17h50

A arte de presentear
Ganhar livros é muito bom; melhor ainda se eles são intencionalmente direcionados pra gente. A pessoa que presenteia pode se revelar um ótimo analista. Esse texto é muito bom, a idéia é original e permite desdobramentos: diga-me o que lês e te direi quem és. Dá pra fazer testes divertidos, tipo: Livros que eu gostaria de ganhar; Livros que provavelmente eu ganharia e Livros que eu mereço ganhar realmente. Acho que presentear livros é uma arte e a Ana Elisa deve ser uma artista nisso.

[Sobre "Os livros que eu dei"]

por Guga Schultze
14/12/2006 às
13h06

Parabéns pelo bom gosto
Fiquei surpresa ao ler esse artigo aqui! E foi uma surpresa ótima!!! ADORO o Gram e também acho um grande desperdício para a música brasileira que uma banda com tantas qualidades fique escondida e demore tanto para "estourar". Eu sou fã assumida. Conheço os integrantes e sei que são músicos admiráveis. Parabéns pelo bom gosto. =)

[Sobre "Seu minuto, meu segundo"]

por Carla Martins
14/12/2006 às
11h24

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
71136 visitas/dia
2,4 milhões/mês