busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Segunda-feira, 18/10/2010
Comentários
Leitores

Parabéns para os revisores
Sou formado em Letras pela Universidade Estadual de Maringá, no Paraná, mas nunca quis ir para a sala de aula. Tenho muito interesse em trabalhar nessa área de revisão, mas ainda não surgiu uma oportunidade. Em geral, enquanto estou lendo, vou anotando esses pequenos deslizes (troca de letras, erros de digitação em geral) que acabaram escapando ao autor e ao revisor. Certamente iria gostar muito de atuar nessa área. Parabéns aos revisores de texto que realmente passam despercebidos (talvez esses é que sejam os melhores!) em todo o processo editorial.

[Sobre "Trocar ponto por pinto pode ser um desastre"]

por Leandro Bispo Veras
18/10/2010 às
10h53

Votando no menos pior
Olá. Sempre "achei" (achismo é sempre uma coisa deprimente!!!) que os votos nulos fossem vazios de qualquer conotação política, uma vez que a partir dele não é possível concluir se houve de fato uma intenção do eleitor de manifestar seu descontentamento com a política, com os candidatos, com as eleições, enfim, ou se simplesmente ele errou na hora de digitar (sou da geração das Urnas Eletrônicas). Por outro lado, sempre considerei o voto em branco uma forma de manifestação política deliberadamente clara e objetiva, ou seja, ele significa que o eleitor não quer, ou não gostou, ou não aprovou nenhum dos candidatos e/ou programas de governo que lhe foram apresentados. Mas esse é um assunto irritante, quanto mais leio a respeito, mais vejo que existe uma tendência a torná-los, o voto branco e nulo, equivalentes. Para mim, isso é péssimo, pois a maioria das pessoas que conheço está sempre votando no "menos pior", segundo elas.

[Sobre "Por que votei nulo"]

por Leandro Bispo Veras
18/10/2010 às
10h15

Precisamos plantar atitudes
Se não plantarmos atitudes, se não ilustrarmos a nossa vida de acontecimentos, de poesias, com certeza nossa memória amanhã será de um vazio contemporâneo ilustríssimo. E não estaremos reclamando da nostalgia. Mas do vento que plantamos, esperando as tempestades.

[Sobre "A suprema nostalgia"]

por Manoel Messias Perei
18/10/2010 às
02h31

Se votar não fosse obrigatório
Já comentei este texto, mas me ocorreu outro pensamento: se o voto não fosse obrigatório, vocês já imaginaram como seria a disputa pela "compra" de votos dos que, supostamente, não iriam por livre e espontânea vontade às urnas? Será que estamos amadurecidos para o voto não obrigatório?

[Sobre "Voto fulo"]

por Rosangela Friedrich
17/10/2010 às
19h40

Obrigada por escrever
Obrigada por escrever, Rodrigo :)

[Sobre "Desventuras Prosaicas"]

por Camila
17/10/2010 às
11h25

Nada mudou
Engraçado... O texto foi escrito nas últimas eleições presidenciais, há 4 anos. Levei um susto ao terminar a leitura, achei que seria pra estas. Incrível, nada mudou. Aliás, mudou, sim. Alguns pontos que o Guga destacou tão bem pioraram nestes 4 anos. Tenho medo do Brasil.

[Sobre "Voto fulo"]

por Fernanda
17/10/2010 às
07h52

O democrata da mídia
A impressão que a mídia passa é que o democrata do pedaço é o Serra!

[Sobre "Jesus não vota"]

por Roberto
17/10/2010 às
02h28

O Gullar e a Veja
O Gullar é uma figura que devemos respeitar, mas pelos seus comentários parece que ele está lendo muita revista Veja. Será que ele acha que uma era Serra será mais positiva para o Brasil?

[Sobre "Gullar sobre Lula e Dilma"]

por Roberto
17/10/2010 às
02h26

Vou tentar seguir os passos
O texto está muito legal, vou tentar seguir alguns dos passos descritos. Valeu!

[Sobre "Dicas para você aparecer no Google"]

por Roberto
17/10/2010 às
02h15

Apenas um lado da moeda
(continuando...) como o é o amigo do ilmo. presidente, o Chávez. "É bom saber de que lado estão para podermos identificá-los e em ocasião oportuna os desacreditarmos" (na melhor das hipóteses) pensam estes idiotas com poder. Quanto à Erenice, parece-me pelas informações que me chegam que o seu posto foi levianamente ocupado. E a nossa sta. Dilma (agora também paz e amor) está se desgastando com algo que poderia deixar passar, na pressão dos evangélicos mostrou fraqueza e fez o que eles queriam em relação ao aborto, assinando o tal documento que é preconceituoso até os ossos. Em um eventual governo da petista será que ela tomará as mesmas atitudes? Seu texto é informativo? Sim, é, mas mostra apenas um lado, até porque você mesmo diz não ter recebido essas informações na mesma medida que recebeu em se tratando da Dilma. Respeito sua opinião, ela é apoiada em bons argumentos, mas se fosse ao contrário sei que nosso pequeno e pretenso aprendiz de ditador não o iria respeitar tanto assim.

[Sobre "Jesus não vota"]

por Carlos Patez
16/10/2010 às
13h43

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês