busca | avançada
46257 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Sexta-feira, 4/8/2006
Yada yada yada

Julio Daio Borges




Digestivo nº 290 >>> Toda cidade grande é implacável com seus moradores. Mas algumas são mais que outras. Por exemplo, Nova York. Segundo Hugh MacLeod, é uma cidade de onde as pessoas vão tirar, procuram obter ou, mesmo, arrancar à força. Nunca dar. Soa familiar para quem mora em São Paulo. Para quem veio de outra cidade menor? MacLeod tentou ser feliz em Nova York, tentou amar, obter sucesso e dinheiro. Mas não obteve pelas vias normais. Hugh MacLeod, originalmente um profissional do marketing, enquanto aguardava o atendimento em restaurantes e bares, para não se entediar, rabiscava o verso de cartões de visita. Seus ou de outras pessoas. Era uma brincadeira para passar o tempo, mas acabou se transformando numa coisa séria. Arte. E ele não recomenda isso a mais ninguém... (An artist is quite a fucked-up thing to be.) O fato é que MacLeod se acostumou ao formato e se consagrou, na internet e fora dela, como o cartunista por trás do gapingvoid mais que um blog ou um site, uma marca registrada. MacLeod não sabe até hoje se conseguiu se salvar da insanidade em Nova York. Por via das dúvidas, não mora mais lá. Mesmo assim diz que a cidade grande, e seus fantasmas, não o abandonam jamais. (Tanto que é ainda sua principal fonte de inspiração.) Guardadas as devidas proporções, suas obras são comentários ácidos, ilustrados com um "padrão" que mistura Pollock, Miró e Mondrian sem as cores. Um padrão. É igualmente afiado com as palavras, mas desistiu de escrever por não considerar sua prosa suficientemente boa. Foi desenhar então. É o artista símbolo da Web 2.0 merece, e vai conseguir, muito mais.
>>> gapingvoid
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
46257 visitas/dia
2,4 milhões/mês