busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Sexta-feira, 26/2/2010
The Accidental Billionaires, de Ben Mezrich

Julio Daio Borges




Digestivo nº 455 >>> Quem se deslumbrou com o Facebook, ficou paparicando Mark Zuckerberg à distância e não podia perder nenhum um segundo do "Zuckerberg day" no Brasil, deveria ler Accidental Billionaires, de Ben Mezrich. O mesmo autor do espetacular Quebrando a Banca — sobre os geniozinhos do MIT que venceram Las Vegas — resolveu se debruçar sobre a criação do Facebook, a maior rede social do mundo, e escreveu um romance de final "não [muito] feliz"... Uma curiosidade para nós, brasileiros, é que sua principal "fonte" foi Eduardo Saverin, um carioca cujo pai foi transferido para Miami, quando ele tinha 13 anos, e que terminou indo estudar em Harvard, participando dos early days do Facebook e sendo "diluído", como sócio, por Mark Zuckerberg. Disputas de paternidade, de empreendimentos bem-sucedidos, sempre existiram — mas, por mais que a versão seja parcial, terminamos o livro (apenas disponível no Brasil em formato Kindle) com uma sensação, no mínimo, esquisita. Mezrich não questiona o gênio de Zuckerberg — afinal de contas, o primeiro bilionário da História aos 25 anos... Contudo, onde há fumaça, há fogo... Segundo a história, Zuckerberg teria "se inspirado" num outro site ainda em projeto, o Harvard Connection — e teria forjado o Facebook depois de marcar uma reunião com seus fundadores, mergulhar no código fonte e, quando a inspiração se tornou inescapável, correr de telefonemas, e-mails e demais comunicações... Vale dizer que hoje — com o Facebook valendo bilhões — Zuckerberg entrou num "acordo" com os fundadores do Harvard Connection de mais de 50 milhões de dólares... Eduardo Saverin, por sua vez, ganhou finalmente crédito como co-fundador (também depois de anos); porém, continua, na justiça, brigando... (tinha 30% quando tudo começou). Felizmente, nem só de fofocas e histórias tristes é composto Accidental Billionaires. Não tão bem escrito quanto Quebrando a Banca, ainda assim registra cenas impagáveis, principalmente para profissionais ligados à internet ou simples entusiastas: Zuckerberg programando noites afora; o sucesso inicial em Harvard; a adoção imediata na Ivy League; a mudança para a Califórnia; a palestra de Bill Gates que o fez desistir de Harvard; a entrada de Sean Parker (do Napster e do Plaxo); o encontro com Peter Thiel, o angel investor... A ascensão é vertiginosa e nem parece que ela aconteceu debaixo dos nossos narizes (de 2004 pra cá)... Tanto que vai virar filme. Accidental Billionaires é quase um thriller. Se não fosse "vida real", ninguém acreditaria...
>>> The Accidental Billionaires
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês