busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Quarta-feira, 2/3/2005
Aviso aos Navegantes

Julio Daio Borges




Digestivo nº 216 >>> Foi Zuza Homem de Mello ou foi Nelson Motta quem disse que Elis Regina era a nossa única cantora completa? E que as cantoras atuais tinham algumas qualidades, mas, não, todas – como ela? O fato é que, por mais que haja intérpretes, faltam interpretações que dêem conta dela... Elis Regina Carvalho Costa. É a sensação que fica (de novo) depois de assistir ao MPB Especial de 1973, vulgo Ensaio de Fernando Faro, lançado em DVD graças a uma parceria entre a TV Cultura e a gravadora Trama. Lá está Elis Regina, acompanhada de César Camargo Mariano, Paulinho Braga e Luisão, dominando o tempo como só, talvez, João Gilberto. Contando histórias de uma outra época. De um outro Gil, de um outro Caetano, de um outro Milton, de um outro Chico, de um outro Edu. Articulada como poucas: usando gírias mas, ao mesmo tempo, fazendo questão do português correto. Sem papas na língua, revelando intimidades sobre a família, expondo pontos de vista sobre seus colegas, relembrando episódios dolorosos sem falsificação. Nua e crua... As armações contemporâneas são tantas, as maquinações, tão constantes, as empulhações, quase regra geral, que fica difícil acreditar no surgimento de outra artista, ou de outra geração de artistas, que – nesta mídia que aí está – rompa com o que quer que seja. Ou, mesmo sem romper, produza algo de novo ou de minimamente autêntico. Hoje, as arestas são aparadas por uma “produção” que pasteuriza qualquer coisa (afinal, os “produtores” são sempre os mesmos). Hoje, o cânone musical é tão violento (e a exigência comercial, tão eminente) que o grau de liberdade para lançar compositores inéditos é praticamente zero. Hoje, a audiência está tão estupidificada (e o mass media, tão comprometido com esse esquema) que se uma nova Elis Regina surgisse agora, talvez se condenasse ao anonimato ou talvez se limitasse à mediocridade da trilha sonora de novela. E por mais que se fale em Maria Rita – e por mais que ela seja filha dela –, o DVD lamentavelmente comprova que estamos a anos-luz de distância e que não existe base de comparação entre elas.
>>> MPB Especial/Ensaio - Elis Regina - Trama
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
37543 visitas/dia
1,2 milhão/mês