busca | avançada
61479 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Terça-feira, 11/10/2011
Frases de Steve Jobs
Julio Daio Borges

"Eu valia mais de US$1 milhão quando tinha 23 anos, mais de US$10 milhões quando tinha 24 e mais de US$100 milhões quando tinha 25, e isso não era importante, porque nunca fiz nada por dinheiro."

"[Quando estive na Índia] foi uma das primeiras vezes em que comecei a pensar que talvez Thomas Edison tenha feito muito mais para melhorar o mundo do que Karl Marx [...]"

"Para mim, o computador é a mais extraordinária ferramenta [...]. É como uma bicicleta para a mente."

"[Quando montamos o primeiro computador pessoal:] Fomos à Atari e dissemos: 'Olha, nós temos essa coisa espantosa, construída até com algumas de suas peças. O que vocês acham de nos financiar? Até estamos dispostos a dá-la para vocês. Só queremos produzi-la. Paguem nosso salário e trabalharemos para vocês.' E eles disseram 'não'. Então procuramos a HP, e eles disseram: 'Olha, não precisamos de vocês. Vocês nem terminaram a faculdade...'"

"Acho que Bill Gates e a Microsoft são um pouco bitolados. Ele seria um cara mais aberto se tivesse experimentado ácido ou se tivesse ido a um ashram quando era jovem."

* * *

"As coisas de que mais me orgulho na Apple são aquelas em que se juntam o lado técnico e o lado humanístico, como ocorreu na editoração eletrônica, por exemplo. A arte tipográfica, de um lado, e o conhecimento e a excelência tecnológica, de outro, são duas coisas que, juntas, criaram condições para que pessoas comuns usassem computadores, sem conhecer os comandos arcanos da computação. É disso que mais me orgulho."

"Quem quiser viver de maneira criativa, como um artista, não pode olhar muito para trás. Precisa estar disposto a descartar tudo o que fez e tudo o que foi no passado."

"Temos de nos desafiar e tentar surpreender nosso público com algo novo todas as vezes."

"Acho que o talento artístico consiste em ter um insight sobre o que está nas entrelinhas. Em reunir coisas de maneira diferente, antes de qualquer pessoa, descobrindo um modo de expressar tudo isso a quem não teve o mesmo insight..."

"Parece que há sempre um momento em que simplesmente não funciona, e [nessas horas] é muito fácil enganar-se ― convencer-se de que algo é, quando, na verdade, seu coração sente que não é..."

* * *

"Dizem que você deve ter muita paixão pelo que faz, o que é absolutamente verdadeiro. E isso porque [a tarefa] é tão difícil que, sem paixão, qualquer pessoa racional desistiria. É realmente muito árduo. E é preciso persistir durante muito tempo. Assim, se você não amar a coisa, se não se divertir com ela, de fato não se empolgará e desistirá. E isso acontece com a maioria das pessoas. Se você olhar para as pessoas que realmente são 'bem-sucedidas' aos olhos da sociedade, e para aquelas que não o são, as que alcançaram o sucesso amavam o que faziam e eram capazes de perseverar quando a jornada se tornava mais dura. E as pessoas que não amavam o que faziam, entregaram os pontos, porque não são malucas, certo? Quem aguenta, se não for movido por amor? É muito aborrecimento, o tempo todo ― se você não amar o que faz, estará condenado ao fracasso..."

"Foco significa 'não'."

"Meu trabalho não é ser fácil com as pessoas. Meu trabalho é torná-las melhores."

"Seja um padrão de qualidade. Algumas pessoas não estão acostumadas com um ambiente no qual se espera excelência."

"O único problema da Microsoft é que eles não tem gosto. Não no sentido estreito, mas, sim, no sentido amplo, o que significa que eles não estimulam ideias originais e não inserem muita cultura em seus produtos. Não tenho nada contra o sucesso deles ― em grande parte, eles o merecem. Mas lamento o fato de só fazerem produtos de terceira categoria."

* * *

"Em última instância, tudo se resume a ter gosto. Em se expor às melhores coisas que os seres humanos já criaram e, então, usar essas experiências no que você está fazendo. Picasso costumava dizer: os bons artistas copiam, os grandes artistas roubam. E nunca tivemos vergonha de usar ótimas ideias, e acredito que parte do que tornou o Macintosh ótimo foi que as pessoas que trabalharam nele eram músicos, poetas, artistas, zoólogos e historiadores que, por acaso, também eram os melhores cientistas de computação do mundo."

"É doloroso trabalhar com algumas pessoas que não são as melhores do mundo e precisar se ver livre delas; mas percebi que a minha função, talvez, consista justamente nisso ― em descartar algumas pessoas que não correspondem às expectativas ―, o que procuro fazer de maneira humana. Seja como for, é algo que deve ser feito, e nunca é divertido..."

"[Ao deixar a Apple em 1985:] Se a Apple se tornar um lugar no qual os computadores sejam commodities, o romance tenha acabado e as pessoas não se lembrem de que os computadores são a invenção mais incrível da humanidade, sentirei que perdi a Apple. Mas, se eu estiver a milhões de quilômetros de distância e todas aquelas pessoas ainda sentirem aquelas coisas... então sentirei que meus genes ainda estão lá..."

Trechos do livro O mundo segundo Steve Jobs (Campus), a partir da tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. (Leia também "Steve Jobs (1955-2011)" e "Steve Jobs no Digestivo".)

Julio Daio Borges
11/10/2011 às 20h17

 

busca | avançada
61479 visitas/dia
2,0 milhão/mês