busca | avançada
44531 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Domingo, 27/5/2007
Comentários
Leitores

Lambendo as botas
Ridículo!!! Lambendo as botas dos neo-liberais... No fundo, é a preocupação de sempre: "o deus mercado". É por causa de pseudo-educadores como vocês que a educação deste país está como está.

[Sobre "Exceção e regra"]

por Rose
27/5/2007 às
09h36

a nossa eterna 89 fm
adorava essa radio, som de prima, tenho varias fitas cassetes gravadas, é uma pena que interesses estão por tras disso, quem sabe, um dia volta ao ar a nossa eterna 89, a maquina do som...

[Sobre "89 FM, o fim da rádio rock"]

por Djalma Roberto
27/5/2007 às
08h49

Seja idiota no dia-a-dia
É fantástico. Pelo menos, serve como advertência aos incautos que, no pôr-do-sol do nosso país, ainda insistem em coisas elevadas. Parece que o Governo Secreto do Mundo nos quer idiotas desde sempre. Segundo Jabor, sejamos idiotas no dia-a-dia...

[Sobre "Os desafios de publicar o primeiro livro"]

por Ronaldo Antunes
27/5/2007 às
08h45

Bonitíssimo!
Bravo, Júlio, bonitíssimo!

[Sobre "E se você me desse um beijo?"]

por Lúcio Jr
27/5/2007 à
00h38

Eles ainda aguardam
Oi, Rafael. Para não dizer que não falei das flores: quem você gosta da literatura brasileira contemporânea? É preciso opinar sobre André Takeda, Marcelo Mirisola, Makely Ka, dentre outros. Eles ainda aguardam recepção crítica que vá além da mera resenha. Abraços do Lúcio Jr.

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Lúcio Jr
27/5/2007 à
00h35

Humildade e saber
Caro Rafael, gostei da sua humildade inicial; a humildade é necesária porque abre espaço para a eterna aprendizagem, algo que muitos críticos ignoram. Um bom crítico precisa dominar alguns conhecimentos para o exercício da profissão: gostar de ler; ter bom domínio do idioma (enquanto sistema, enquanto norma e suas variedades lingüísticas); conhecimento de Teoria Literária, de Literatura e de Filosofia (especialmente de Estética); e humildade para reconhecer que não detém o saber absoluto e que ser crítico não é, necessariamente, "falar mal". Só "fala mal" quem quer criar polêmica - não para promover o debate saudável - mas por puro narcisismo.

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Lúcia do Vale
26/5/2007 às
15h42

Dona Onça e o Coelho
Ana, adorei o seu texto. Ele me fez lembrar da minha infância no Vale, ao lado do fogão à lenha na casa do meu avô, ouvindo-o contar os causas da D. Onça e do esperto coelho. bj

[Sobre "Quem não gosta de uma boa história?"]

por Edileusa Esteves
26/5/2007 às
13h55

Dilema
É isso aí, Rafael; esse é um dilema do crítico, um dilema do leitor em geral. Mas é um dilema que talvez não deva ser solucionado de uma vez e que faz parte do exercício da leitura. Criticar o quê e por quê? Dilemas são bons para manter a mente afiada; é desses impasses que costuma sair a inteligência da boa crítica. Parabéns, véio, pelo texto.

[Sobre "O bom, o ruim (e o crítico no meio)"]

por Guga Schultze
26/5/2007 às
11h23

As greves dos jornalistas
Adriana, achei excelente o seu artigo e a lembrança do Ewaldo, grande jornalista. Só um pequeno reparo: a categoria entrou em greve duas vezes. A segunda foi em 1979, quando o Sindicato tinha à frente David de Moraes. Um abraço.

[Sobre "Nunca mais do que a reportagem"]

por Mario Blander
25/5/2007 às
14h13

Boa Crítica Musical!
Gostei muito da lista de lançamentos de CDs do Rafael. Muita coisa a gente nem chega a saber, devido à grande distância de uma boa distribuição. Mas aqueles que furam o bloqueio e aparecem mostrando a sua cara, e encontram uma critica real e positiva, vale a pena conferir...

[Sobre "Vale ouvir"]

por Clovis Ribeiro
25/5/2007 às
11h45

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
44531 visitas/dia
1,9 milhão/mês