busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Segunda-feira, 25/8/2008
Comentários
Leitores

Bom humor, o remédio
Nossa... como ri aqui, no meio da madrugada, com esse texto ótimo e cheio de realidade. Belo remédio contra a situação do abduzido-que-foi-despachado!

[Sobre "Como esquecer um grande amor"]

por Alessandro de Paula
25/8/2008 às
02h39

Maria Rita é Maria Rita
Assim como todo fã de Maria Rita foi e é fã de Elis Regina, é normal que se queira fazer algumas comparações, mas não a chegar ao ponto de querer ver na filha cantora o que foi e o que é ainda a imagem de Elis Regina, tendo nela seus valores e popularidade. Cada cantor é aquilo que quer representar sua imagem. Se Maria Rita tivesse a intenção de "imitar " sua mãe, ela seria, sem sombra de dúvida, muito mais criticada. Mas o fato é que Maria Rita é Maria Rita.

[Sobre "Samba Meu, o show de Maria Rita"]

por Felipe de Alcântara
24/8/2008 às
13h27

marcuse e a estética
Ótimo texto. Aproveito para lembrar um texto chamado "A dimensão estética", que influenciou bastante o pensamento de vários teóricos da arte no Brasil, como também a geração de 60-70 dos artistas de vanguarda do país. Um texto complexo e rico, que mistura Marx, Freud, Kant e Schiller, trazendo uma reflexão muito interessante sobre a questão da liberdade que a experiência estética proporciona. Aliás, quase fica claro em Marcuse que só no âmbito da arte podemos realmente nos tornar absolutamente livres.

[Sobre "Marcuse e o Brasil"]

por jardel cavalcanti
23/8/2008 às
22h59

fator estrela: boa sorte ;-)
Sim, Guga... rs... tudo a ver: la suerte e las estrelas... pero que las hai, las hai... vamos reler e reler, viu???? Beijos ;-)

[Sobre "O fator estrela"]

por Gisele Lemper
23/8/2008 às
21h23

Tudo diet, light, zero...
belo artigo, Marcelo querido: tá tudo muito bem, tá tudo muito chato, regulado, diet, light, zero: que falta faz nosso Renato Russo, que, se não estivesse entre os anjos, revolveria terras de indgnação... ;-))

[Sobre "Geração Coca Zero"]

por Gisele Lemper
23/8/2008 às
20h57

Liberdade versus preconceitos
O discurso de respeito à liberdade de expressão e aos diferentes convive atualmente com intolerâncias absurdas. E tem gente que ama discutir o sexo dos anjos... Que bom que o Inagaki defende sempre, com propriedade e mentalidade, o que há de melhor entre nós ;-)))

[Sobre "Blogueiros versus Jornalistas, o falso embate"]

por Gisele Lemper
23/8/2008 às
20h42

Linda poesia ;-)
Linda poesia, lindo este toque, meu amigo. Saudade da amiga feliz por estar de volta... Abraço forte da Gisele ;-))

[Sobre "Uma criatura"]

por Gisele Lemper
23/8/2008 às
19h28

Um romance extraordinário
"Lucas Procópio", de Autran Dourado, é um extraordinário romance. Reflete a formação do homem brasileiro contemporâneo cheio de ambição. A mulher é tratada como um objeto: torturada pelo marido e acaba sendo seduzida por um padre. Sai do espeto e cai na brasa. O substituto do personagem idealista pelo brutalhão é sinal de decadência. A violência contemporânea é resultado de diversos estágios de decadência desde a época colonial até hoje.

[Sobre "Lucas Procópio, de Autran Dourado"]

por Antonio de P Moura
23/8/2008 às
09h38

Aqui, sem que ninguém nos leia
Pessoal e intransferível... Parece que o melhor lugar para escrever algo que ninguém vai ler é um blog. É ótimo para esconder escritos. Melhor que gavetas. Em gavetas (coisa antiga!), alguém sempre acaba achando. É como o adúltero que quer ser descoberto. Seu texto sensível descreve a sensação frustrante e resignada de blogueiro. Lembrou Ionesco, que passou a vida toda tentando provar para o pai que escrevia bem, depois de ter seus escritos de criança bisbilhotados numa gaveta. Seu pai sentenciou que eram muito ruins. O dramaturgo produziu uma vasta obra, na compulsão de desmentir o pai. Ao final da vida curvou-se ao inexorável, afirmando: "Tudo que escrevi é muito ruim. Meu pai tinha razão!" Pois é, quem escreve em blogs descobre que escreve pra si, mas tem a garantia de que seus pais nunca lerão.

[Sobre "Crise existencial blogueira"]

por Guto Maia
22/8/2008 às
21h48

A importância de Marcuse
Belo texto. Realmente Marcuse é um pensador necessário para entender alguns aspectos do mundo contemporâneo. Estou estudando literatura contemporânea, e o que vejo no homem é justamente uma crise profunda, uma aproximação do fim. Pelo visto, o resgate de pensadores importantes é fundamental, para tentar entender o que deu de errado com o homem até o momento. Creio que a Escola de Frankfurt possui algumas respostas para um ponto de reflexão, bem como os gregos antigos e toda a filosofia. Somente precisamos de uma massa crítica, que, até o momento, é uma utopia. Parabéns!

[Sobre "Marcuse e o Brasil"]

por Samuel
22/8/2008 às
21h15

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
70522 visitas/dia
2,6 milhões/mês