busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Terça-feira, 29/10/2002
Comentários
Leitores

Só o tempo dirá
Bom dia, Julio. Você sabe, desde o tempo em que alguns textos do Digestivo eram publicadas em meu site, que acompanho e admiro seu trabalho. Há pouco tempo, fiquei embasbacado ao ler sua mini-biografia em seu site pessoal. Redação nota 10 na Fuvest, coisa e tal, notadamente um ser de inteligência superior. Deve ter, portanto, razão ao me chamar de idiota (espero estar errado, mas foi isso que concluiu meu cérebro que conseguiu não mais que um 4,5 numa federalzinha aqui do ES). Votei no Lula sim e em candidatos do PT para deputado e senador. Não tenho a ilusão de quem são seres acima de tudo, como acham muitos simpatizantes do partido. Sou realista, tenho sim um pouco de medo do governo Lula ser a catástrofe que pessoas como você profetizam, mas antes de tudo tenho esperança. Ela pode ser apenas o produto de uma jovem e inocente mente de 19 anos, prestes a se decepcionar pela escolha feita no último dia 27. Ou não. Se me permite o clichê (nunca li Nelson Rodrigues, então nem tenho condição de escolher uma citação dele para me esconder por trás): só o tempo dirá. Até pela falta de tempo (só não vale dizer que esse é um argumento de quem não tem argumento...), não vou aqui ficar "batendo boca". Cada um pensa e diz o que quer, de acordo com sua percepção das coisas. Assim, vou salvar e gravar num CD onde guardo coisas importantes, revistas a todo o momento, o seu texto. Daqui a quatro anos (ou antes, caso o "tombo" vier mesmo), enviarei ele a você, por email. Caso constate-se, após esse período, que o "analfabeto operacional" tenha feito um bom governo, espero que você tenha a decência de usar esse espaço, que acredito que ainda estará vivo e forte até lá, para admitir, feliz, que estava errado. Se estiver certo, uso o meu e-espaço (menos politizado, mas até maior que o seu), para fazer o mesmo. Estamos combinados?

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Diego Sana
29/10/2002 às
10h25

agudeza na criação
Carmen, obrigado pelo comentário. não se preocupe, me sinto extremamente à vontade com meu desdém por algumas coisas. Sabe, odeio o calor deste país. talvez, isso acabe por determinar outoras coisas. Mas você há de convir que não temos ainda nosso shakespeare, nosso Dante, nosso Picasso, nosso Joyce, nosso Thomas Mann, nosso Chopin, nosso Bach, etc. eu, particularmente, prefiro conviver com eles, por sua agudeza na criação, em detrimento de outros, menos criaivos, apenas por serem "nacionais". jardel

[Sobre "Dados para dissecar um colunista?"]

por jardel
29/10/2002 às
10h59

Dou-lhe o direito.
Acho o maior barato uma pessoa ser como o Sr. Dou-lhe o direito. Nem por isso o mundo vai desabar. Fique à vontade.

[Sobre "Dados para dissecar um colunista?"]

por Carmen Gomes Simioni
29/10/2002 às
10h35

Inutilia Truncat
No que pese o estímulo aos leitores para que procurem aumentar seus conhecimentos, seja sobre Cöward, seja sobre gravatas, o saite merece minhas congratulações. De resto, é a mesma masturbação filosófica de sempre. Aquela que não impede os chinesinhos anti-maoístas de morrerem e nem tampouco a elite de ser seqüestrada e morta pela bandidagem institucionalizada. Os coitados - estes realmente parecem fazer algo. Seja por eles mesmos, seja por outros coitados. No fim, só posso concluir que coitados são os que perdem tempo analisando e catalogando o mundo com ares de xamã incontestável ou taxonomista maníaco-depressivo. Do pouco que entendo sobre filosofia, me parece ter sido abandonado de vez o Racionalismo Instrumental da prisca Renascença. O importante agora é falar sem dizer nada. Enquanto isso, o mundo continua girando - movido pelas forças que esse pessoal tanto se esforça pra entender, sem perceber que se arrasta por elas da mesma maneira, sem nada poder (ou querer?) fazer além de observar o próprio umbigo e dizer: "como é belo!" Corte-se esse comentário; apague-se esse saite. No fim, é tudo uma grande inutilidade.

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Lavros Usbeniak
29/10/2002 às
04h42

todas as nações menos o brasil
Caro rodrigo, não há contradição nenhuma em mim. sou universalista, portanto posso escrever sobre autores de todos os países. embora tenha uma nação em particular que me atraia mais, queria poder viver em vinte delas. claro que admiro mais autores de outras nacionalidades que autores brasileiros. mas isso não impede de admirar em menor grau autores brasileiros e escreva sobre eles. mas continuo achando um horror ter nascido neste país. mas, fazer o que?

[Sobre "Dados para dissecar um colunista?"]

por jardel
28/10/2002 às
23h12

Qual será o remédio?
Caro Julio. As pessoas falam que o mercado financeiro ja digeriu o Lula e quatros anos futuros serão melhores que os céticos imaginam. B em , acredito que o mercado poderá sofrer de intoxicação alimentar. Apesar de ter sofridos algumas, creio que essa figua sataniza pelo marxistas de plantão tem uma queda pela monarquia. ( Sinceramente espero estar errado). Parabéns pelo texto e pelo espaço democrático para a discussão.

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Otavio
28/10/2002 às
21h30

Carapuça
Qual das carapuças o sr. vestiu, Doutor Flavio? A do nordestino machista ou a do nordestino que só entende a política como uma troca de favores?

[Sobre "Reflexões na fila"]

por Adriana
28/10/2002 às
18h36

Quem são os chinesinhos mortos
Alexandre, meu caro, eu sei muito bem que a sua frase a respeito dos chinesinhos está com a centimetragem perfeita. Só que faltou especificar algo muito significativo. A verdade é que: "cada vez que se erra a ortografia, morre um chinesinho ANTI-MAOÍSTA no alto de um pagode." Quantas perdas irreparáveis! Quantas!

[Sobre "Lula Já É Um Coitado"]

por Dennis
28/10/2002 às
14h47

um esquerdista sincero
"Não há ninguém mais bobo do que um esquerdista sincero. Ele não sabe nada. Apenas aceita o que meia dúzia de imbecis lhe dão para dizer." (Nélson Rodrigues)

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Julio
28/10/2002 às
14h26

Referências e citações
Julio, ao começar a ler sua mensagem de número 42, confesso que me assustei. Um texto que não é uma citação de Nelson Rodrigues! Que ousadia, hem? Mas depois vi que era uma citação sim, só que de Alexandre Soares Silva. E com a mesma pretensão de superioridade que as demais. Ah, então está bom. Não nos surpreenda demais, viu?

[Sobre "Lula: sem condições nenhuma*"]

por Helion
28/10/2002 às
14h03

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês