busca | avançada
38289 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Quinta-feira, 19/5/2005
Comentários
Leitores

pelo menos entendi assim
um contentar descontente... um estranhamento rotineiro... um cosmopolitismo interiorano... um amarelo enegrecido... um retrato de contrastes que se fundem e formam essa nossa CULTURA DE MASSA... pelo menos entendi assim...

[Sobre "Retrato do jovem quando artista no século XXI"]

por Davi Mascarenhas Nas
19/5/2005 às
17h05

Dureza, xará...
Sou absolutamente solidário a você. No meu caso, eu me consideraria um crítico de cinema frustrado - não diria derrotado, acho que estou no ramo há pouco tempo. Ainda mantenho esperanças de um dia conseguir dar uma guinada, repercutir meu trabalho, gerar discussões. Escrever aqui no Digestivo, como tenho feito, é um grande passo pra isso - e acredito que para você também, que não está derrotado. Uma pessoa que escreve tão bem, se expressa de maneira tão sincera, franca e emotiva não pode se considerar um derrotado. Os caminhos continuam. Abraço!

[Sobre "Nós, os escritores derrotados"]

por Marcelo Miranda
19/5/2005 às
13h22

retrato de uma geração urbana
belo retrato de uma parcela da realidade nem tão bela assim.

[Sobre "Retrato do jovem quando artista no século XXI"]

por Diogo
19/5/2005 às
12h30

obrigado pela colaboração
Muito bom o texto. Sou aluno de Relações Internacionais e estou fazendo um projeto interdisciplinar cuja base da análise é o filme "Terra de Ninguém". Acredito que seu texto vai me ajudar bastante e as referencias também. Parabéns e continue com o belo trabalho. Beijos e obrigado pela colaboração.

[Sobre "Crimes de guerra"]

por Djavan
18/5/2005 às
21h41

Elogio sincero
Moça, você é boa demais! Costumo fazer minhas pesquisas na internet para fazer minha coluna de moda semanal e juro que nunca vi um texto tão bem construído quanto o teu. Idéias claras, sensibilidade ao agregar valores. Sei o quanto vale um elogio sincero, por isto o faço. Parabéns! Ganhou aqui uma fã.

[Sobre "Uma outra moda"]

por Cláudia Corrêa
18/5/2005 às
15h03

Comovente
Oi, achei muito interesante a materia... Comovente, chama a atencao... Parabens.

[Sobre "Carta aos de Além do Jardim"]

por Daiane
17/5/2005 às
10h50

Auto-engano
Você não está derrotado. Tampouco sofreu alguma lesão com as decepções sofridas. Só precisa recuperar a esperança.

[Sobre "Nós, os escritores derrotados"]

por Claire
16/5/2005 às
17h30

Viva o besteirol!
Muitos pseudo-intelectuais acham que só há "inteligência" nos clássicos, nos gregos, alemães etc. Eu prefiro me lembrar do professor Darcy Ribeiro que dizia que só os imbecís não vêem novela. Aliás, o besteirol é fonte de muita renda, vide Seinfield, The Nanny, Absoluty Fabolous, etc...

[Sobre "Quem tem medo do Besteirol?"]

por Gui
13/5/2005 às
21h01

Excelente Texto
Muito bom o texto, belíssimo.

[Sobre "A queda"]

por Antônio Vinícius
13/5/2005 às
12h47

Alternativas
Julio, algumas alternativas:
(1) Fazer o que se ama. Se as pessoas pudessem descobrir e fazer o que gostam, iriam trabalhar sem problemas até durante feriados. Pelo menos é como eu acabo fazendo minhas coisas. Mas esta opção é rara, dado o problema das contas elevadas para a maioria da população. Se bem que quando fazemos o que gostamos, vivemos com muito menos.
(2) o famigerado bônus. Até hoje nunca vi nada funcionar melhor no Brasil do que instaurar o bônus semestral, estilo banco de investimento. Lembro que no que eu trabalhei, tinha gente disposta até a varar noite em feriado, baseado na promessa de que poderia ganhar "x" mil reais. Obviamente poucos ganhavam, mas todos ralavam. Sei lá, um ambiente não muito saudável.
(3) essa é mais radical, e foi proposta por um alemão muito inteligente. Disse que a empresa deveria pagar uns indivíduos para trabalhar, e outros que não querem ou não gostam, pagar para nem vir. Pois quem ama ficar sem fazer o que tem que ser feito, acaba atrapalhando... O melhor projeto que fizemos por lá, foi um em que implementamos quase isso...
Até hoje tenho amigos no Brasil que dizem que sou maluco porque me divirto no trabalho ou nas cadeiras aqui da pós... Melhor do que ganhar bem, é receber por prazer.

[Sobre "Os feriados estão acabando com o meu fim de semana"]

por Ram
13/5/2005 às
03h16

Julio Daio Borges
Editor

busca | avançada
38289 visitas/dia
1,4 milhão/mês