busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Quarta-feira, 24/8/2011
Econômicos, Obras Completas de Aristóteles, pela WMF Martins Fontes

Julio Daio Borges




Digestivo nº 481 >>> Aristóteles, durante a Idade Média, era simplesmente chamado de O Filósofo. Como se não houvesse outro. E foi assim durante séculos. Graças à adaptação de São Tomás de Aquino, da filosofia de Aristóteles, à filosofia cristã, até o Renascimento nem Platão, nem Sócrates, foram tão lembrados. Sócrates teve seu reinado durante a Antiguidade, dividindo eras, a ponto de Tales, Heráclito e Parmênides, entre outros, merecerem a designação de "pré-socráticos". Até Roma, até os estóicos, que se voltavam para o exemplo de virtude de Sócrates, e não para o de Platão ou Aristóteles. Durante a Renascença, Platão ganhou destaque a ponto de Rafael colocá-lo em primeiro plano, no famoso quadro Escola de Atenas. (Dizem que a inspiração, para a sua figura, era Leonardo.) E Platão, com sua República, inaugurou a noção de utopia (antes de Morus), "apadrinhando" toda a discussão política, desde as revoluções... (Até ser criticado por Nietzsche, que apelidava o cristianismo de "platonismo para as massas"). Tudo o que Platão tinha de "idealista", Aristóteles tinha de "prático" (inclusive, Schopenhauer observou que eram "complementares"). Aristóteles voltou a "crescer" com a hegemonia da Ciência, a partir do Iluminismo (ainda que este varresse os chamados Doutores da Igreja, que Aristóteles tanto inspirara...). E se algum filósofo grego nos pudesse socorrer nesta era de tanta informação, tanto conhecimento disperso, tantas matérias a serem organizadas... ele seria Aristóteles. A propósito, num impulso admirável, a WMF Martins Fontes resolveu editar as Obras Completas do Filósofo, entre nós. Com tradução de Delfim F. Leão, o primeiro volume é o dos Econômicos. Não, não se trata de economia, como nós a conhecemos (aquela dos economistas). Mas de oikonomía, sendo oîkos "casa, propriedade, lar" e sendo nomía "lei, estudo". Economia, para Aristóteles, trata da "administração da casa" (sugestão do tradutor), visando seu "bem-estar" e sua "perenidade". Parece meio fora de moda agora, mas é o próprio Aristóteles quem declara: "Não existe entre os seres humanos bênção maior do que a sintonia de vontades entre marido e mulher, na forma de conduzir o lar". Marido? Mulher? Lar? Bênção? Sim, os Econômicos tratam, em última instância, da vida em família. Se o aconselhamento de casais, na nossa época, havia passado das mãos da Igreja para as dos discipulos de Freud, eis que Aristóteles reivindica essa prática de volta... E retorna aquela noção de que a filosofia, como uma "arte de viver bem", está mais próxima da autoajuda dos que gostaríamos de aceitar... A Coleção Obras Completas de Aristóteles são 14 Volumes, de até 6 Tomos cada. E se toda a História da Filosofia não passa de uma "nota de rodapé" às obras de Platão e Aristóteles, nos próximos meses, e anos, graças a essa iniciativa, poderemos repassar um pouco da história da humanidade ;-)
>>> Econômicos
 
>>> Julio Daio Borges
Editor
 

busca | avançada
58424 visitas/dia
1,8 milhão/mês