Diderot, o enciclopedista, e sua História da Filosofia | Digestivo Cultural

busca | avançada
98069 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> 7ª edição do Fest Rio Judaico acontece no domingo (16 de junho)
>>> Instituto SYN realiza 4ª edição da campanha de arrecadação de agasalhos no RJ
>>> O futuro da inteligência artificial: romance do escritor paranaense Roger Dörl, radicado em Brasília
>>> Cursos de férias: São Paulo Escola De Dança abre inscrições para extensão cultural
>>> Doc 'Sin Embargo, uma Utopia' maestro Kleber Mazziero em Cuba
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Por que votei nulo
>>> A polêmica dos quadrinhos
>>> Parodiando a autoajuda
>>> Quase milionário
>>> Noel Rosa
>>> O dia em que a Terra parou
>>> Roubalheira vai parar o Brasil
>>> Tom Zé por Giron
>>> 21 de Outubro #digestivo10anos
>>> Um mundo além do óbvio
Mais Recentes
>>> Gibi Semanal - Número 2 de Diversos autores pela Rge
>>> Gibi Semanal - Número 26 de Diversos autores pela Rge
>>> Livro Saúde Nana, Nenê - Como Mais de Um Milhão de Novos Pais Treinaram Seus Bebês Para Dormirem de Gary Ezzo, Robert Bucknam pela Mundo Cristão (2008)
>>> Livro Literatura Estrangeira Bruxa Da Noite de Nora Roberts pela Arqueiro (2015)
>>> Gibi Semanal - Número 20 de Diversos autores pela Rge
>>> Livro Crítica Literária Formação da Literatura Brasileira Coleção Reconquista do Brasil 2 Série Volume 1- 177 de Antonio Candido pela Itatiaia (1997)
>>> Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Gibi Semanal - Número 23 de Diversos autores pela Rge
>>> Kempers - Spiel - Und Bastelbuch de Lotte M. Van Oordt; Lütz De Jong pela Kemper Heidelberg (1961)
>>> Teoria da Elasticidade de Timoshenko Goodier pela Guanabara Dois (1980)
>>> Gibi Semanal - Número 28 de Diversos autores pela Rge
>>> Livro Literatura Brasileira Ostra Feliz Não Faz Pérola de Rubem Alves pela Planeta (2014)
>>> S. O. S. Dinâmica de Grupo de Albigenor pela Qualitymark (2005)
>>> Livro Infantil Brincadeiras Cantadas De Cá e De Lá - Com CD's de Maristela Loureiro, Ana Tatit pela Melhoramentos (2021)
>>> A Arte Da Guerra de Sun Tzu pela Hunter Books (2011)
>>> Livro Filosofia Os 11 Maiores Mistérios do Universo de Reinaldo José Lopes pela Abril (2014)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Hunter Books (2011)
>>> Salões, Circos e Cinemas de São Paulo de Vicente de Paula Araújo pela Perspectiva (1981)
>>> Livro Culinária O Vinho e Suas Circunstâncias de Sergio de Paula Santos pela Senac (2003)
>>> Tatsachen Über Deutschland de Bundesrepublik Deutschland pela Lexikothek (1979)
>>> O Livro Dos Cinco Anéis de Musashi pela Hunter Books (2011)
>>> Quando Nietzsche Chorou de Irvin D. Yalom pela Ediouro (2005)
>>> Livro Ciência Política Teorias de Relações Internacionais Origens e Desenvolvimento de Caroline Cordeiro Viana e Silva, Ludmila Andrzejewski Culpi pela Intersaberes (2018)
>>> Escritos sobre mito e Linguagem de Walter Benjamin pela 34 (2013)
>>> Almanaque de Vida Infantil 1956 de Diversos autores pela Vida Domestica (1956)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Internet

Quarta-feira, 10/11/2010
Diderot, o enciclopedista, e sua História da Filosofia
Julio Daio Borges
+ de 9700 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Digestivo nº 473 >>> Não faz muito tempo, quando alguém resolvia atacar a Wikipedia, invocava, na hora, a tradição dos primeiros enciclopedistas, a saber: Diderot e D'Alembert. A Wikipedia era sempre acusada de imprecisão, de parcialidade e quase de "improbidade administrativa". Mas, depois de ler Diderot, a pergunta que fica é: "Será que os acusadores da Wikipedia leram os primeiros enciclopedistas?". Porque Diderot, ao contrário do que se poderia imaginar, é personalíssimo. Nesta continuação da sua História da Filosofia (que integra a famosa Enciclopédia, pela editora Perspectiva), ele não poupa elogios a Francis Bacon, quem nem é tão lembrado hoje, e desanca, por exemplo, Spinoza, porque, no alto do Iluminismo, Diderot não admitia um filósofo que não fosse minimamente religioso. O que é espantoso, mesmo para os padrões da Wikipedia ;-) Por incrível que pareça, o que há de mais saboroso nessa História da Filosofia são, justamente, as anedotas, as vidas dos filósofos, mais do que as filosofias propriamente ditas. Diverte-nos — outro exemplo — saber que Aristóteles, além de ser "A Inteligência", na Academia de Platão, era um brincalhão, e tirava a concentração dos colegas, para a irritação do mestre. Diderot não se furta a colocar Leibniz nas alturas — mais um exemplo de personalismo —, afinal ele lançou as bases para a consagração do termo "enciclopédia"; mas, ao mesmo tempo, lamenta que, na França de sua época, se ensine mais "filosofia inglesa", de Newton — embora não dedique ao precursor de Einstein nenhum capítulo... Objeções virão no sentido de considerar Newton um "físico" e não um filósofo propriamente dito, mas o capítulo extremamente elogioso sobre Galileu confirma que o nosso Diderot foi parcial, sim. (Jimmy Wales, pai da Wikipedia, talvez merecesse, como Galileu, a fogueira, a depender dos nossos inquisidores off-line...) Nomes como Thomasius, a quem Diderot consagra algumas dezenas de páginas, praticamente se perderam no limbo. E Malebranche, embora não esteja 100% esquecido, perdeu historicamente a influência. Por outro lado, suas apostas em Hobbes e Heráclito se revelam corretíssimas; o primeiro, por seu Leviatã, ensinado até hoje; e o segundo, por haver sido reabilitado, pela filosofia alemã. A propósito: nenhuma palavra, por parte de Diderot, sobre Kant, seu contemporâneo. Esse último dado talvez explique por que a História da Filosofia da modelar Enciclopédia se sirva (ainda) da escolástica, mesmo com alguns laivos de filosofia moderna... E ai de alguém que, a título de experiência, reproduzir um único (e escasso) verbete do mestre Diderot, na Wikipedia — será desancado através dos séculos... em nome da... da... Enciclopédia (não lida)!
>>> Diderot: Obras VI - O Enciclopedista - História da Filosofia I
 
Julio Daio Borges
Editor
Quem leu esta, também leu essa(s):
01. A Questão dos Livros, de Robert Darnton (Literatura)
02. Stream as well as chain (Música)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/11/2010
10h15min
Estamos julgando o valor dos filósofos citados por Diderot (Malebranche, continuador de Descartes, por exemplo) pela sua permanência no mainstream? Por sua "influência"? E em que medida se pode dizer que Diderot era "personalista"? Galileu revolucionou a história da ciência em uma forma que determinou o trabalho de Newton e foi mais longe do que qualquer coisa que o criador da Wikipédia pode fazer. Fora que a tradição científica anterior a Diderot já ressaltava os perigos das opiniões pessoais, e desde Descartes se fala de prejuízo e preconceito atrapalhando a razão. Estamos avaliando os verbetes da Enciclopédia como "apostas"? Eram tentativas de previsão de sucesso, da mesma forma que nossas revistas semanais? A Wikipédia é algo valioso e a produção coletiva da forma como temos hoje é de fato uma revolução do nível do iluminismo, mas esse seu comentário me parece muito problemático, em muitos âmbitos.
[Leia outros Comentários de Duanne Ribeiro]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




How To Make And Break Habits
Jhan Robbins; Dave Fisher
Dell Books
(1976)



Photo Basics
Joel Sartore
National Geographic
(2019)



Prosperidade
Lair Ribeiro
Leitura
(2002)



Livro Artes The Royal Museums of Fine Arts of Belgium A guide to the collections of Ancient Art
Não Especificado
Alice
(1999)



A Infância da Razão
Heloysa Dantas
Manole
(1990)



Justiça Além da Vida
José Carlos de Lucca
Petit
(2010)



Aqui Entre Nós
Marcia Leite
Atica
(2002)



Sensacionalista: Isento de Verdade
Leonardo Lanna
Belas Letras
(2016)



O Coletivo Aleatório
Luis Marra
Hedra
(2001)



Outras Lingugens na Escola
Adilson Citelli Coord
Cortez
(2001)





busca | avançada
98069 visitas/dia
2,3 milhões/mês