Porque ela pode, de Bridie Clark | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 9/6/2009
Porque ela pode, de Bridie Clark
Rafael Rodrigues

+ de 2900 Acessos

À primeira vista, Porque ela pode (Record, 2009, 336 págs.), estreia da escritora norte-americana Bridie Clark na ficção, é um desses romances "para mulheres". Ainda mais quando vemos, na capa de cor vermelho vivo, o título em letras garrafais douradas e, "sentada nele", uma... mulher! Além disso, no canto superior direito, uma notinha dizendo: "O diabo veste Prada do mundo editorial." (Library Journal).

É fato que, por ter como protagonista uma mulher, o livro certamente atrairá mais leitoras do que leitores. Mas basta adaptar as situações vividas por Claire Truman, protagonista do romance, para o contexto masculino e temos uma obra que pode agradar a "gregas e troianos". Isso se deve, em grande parte, à prosa elegante e pontual de Bridie Clark. Não a ponto de ser comparada a escritoras fora de série como Virginia Woolf ou Clarice Lispector, mas a ponto de podermos dizer que ela é muito talentosa.

Claire é editora-assistente da Peters & Pomfret, uma boa editora de Nova York. Apesar de gostar muito de seu trabalho, sua situação na empresa não é das melhores. Além do salário relativamente baixo, Claire não consegue adquirir, por questões burocráticas, muitos dos títulos que deseja publicar. Ela bem que tenta, mas quase nunca consegue o aval do seu editor-chefe em tempo hábil.

(Uma observação: o mercado editorial norte-americano é um pouco diferente do brasileiro ― e bem mais agressivo. Tanto lá quanto aqui os escritores ainda inéditos enfrentam dificuldade para serem publicados, mas nos EUA existe algo que quase não temos: agentes literários que buscam os melhores contratos para seus escritores. Um exemplo: o agente literário "A" apresenta um livro do autor "B" a uma editora "X", que oferece determinada quantia pela obra. Mas esse agente não aceita de imediato a proposta. Ele apresentará o título a outras editoras; aquela que pagar mais, publica a obra. Se o livro em questão for bom, haverá concorrência ferrenha entre as casas editoriais dispostas a publicá-lo. No Brasil, além de os escritores iniciantes não terem agentes ― muitas vezes nem os experientes os têm ―, eles são obrigados a aceitar a primeira proposta que aparece, vendendo sua alma à editora, se for o caso.)

Mesmo um tanto descontente e frustrada com o emprego, Claire continua trabalhando. Isso porque ela tem como chefe imediato Jackson Mayville, seu "padrinho" na P&P, o homem que consegue fazer com que ela tenha algum acesso a Gordon Hass ― o ocupadíssimo editor-chefe ― e que também conseguiu alguns aumentos salariais para ela, além da promoção para o cargo de editora-assistente. Quando Claire toma conhecimento de que ele vai se aposentar, entra em pânico: como ficaria sua situação sem Jackson por perto?

É justamente nesse momento que ela reencontra, depois de alguns relacionamentos mal-sucedidos, Randall Cox, por quem fora apaixonada nos tempos de faculdade e com quem rapidamente se envolve. Randall, um cara bonito, rico, simpático, gentil etc., por coincidência, conhece a editora-chefe Vivian Grant, do selo Grant Books, que faz parte de outra grande casa editorial, a Mather-Hollinger. Vivian é famosa pela quantidade de títulos que consegue colocar no topo da lista de mais vendidos do New York Times, mas também pela alta rotatividade de seus funcionários: raros são os casos de pessoas que conseguem suportar a alta carga de estresse gerada pelas exigências que ela faz no trabalho. Mesmo sendo alertada por colegas e amigos ― e principalmente por Jackson ― dos eventuais riscos que ela correria se resolvesse trabalhar para Vivian, Claire aceita a proposta que lhe fora feita: um salário três vezes maior e o cargo de editora.

Depois de alguns meses em que tudo ia muito bem, obrigado ― tanto no trabalho quanto no namoro com Randall ―, Claire finalmente conhece o lado aterrorizante de Vivian Grant. Poucos meses mais tarde, começa também a ter dúvidas a respeito de seu futuro com Randall (nesse meio tempo eles ficam noivos). Claire então se dá conta de que sua vida está sendo controlada por um piloto automático, como se ela já não decidisse mais nada, como se apenas deixasse as coisas andarem por si sós.

Porque ela pode nos dá uma ideia de como é o mercado editorial norte-americano (o romance é, inclusive, inspirado em fatos reais; a personagem Vivian Grant é uma espécie de caricatura da editora Judith Reagan, que já foi chefe de Bridie Clark; Reagan, além de ter se envolvido em várias polêmicas, foi demitida do grupo editorial HarperCollins sob acusação de antissemitismo), mas, no fundo, trata dos dilemas enfrentados por milhares de pessoas. "Devo continuar neste emprego razoável ou arriscar uma mudança de rumo?" "Quero mesmo passar o resto de minha vida com esta pessoa ou ainda não conheci minha cara-metade?" "Devo priorizar minha carreira profissional em detrimento da minha vida pessoal?" Cada um sabe de si, mas, em momentos de dúvida, a literatura certamente abre caminhos para as respostas.

Com uma prosa requintada mas ao mesmo tempo de fácil leitura, Bridie Clark realiza uma obra valorosa, mesclando entretenimento e boa literatura, mostrando que, para ser bom, um livro não precisa ser denso, sombrio, nebuloso, cheio de peripécias estilísticas. Pode ser divertido, mesmo ao apresentar problemas. E deve ter humor, mesmo em momentos tristes.

Talvez prevendo um certo preconceito em relação a seu romance, Clark dá aos capítulos do livro títulos de algumas obras monumentais da literatura, como Grandes esperanças e Um conto de duas cidades, de Charles Dickens; Este lado do paraíso, de F. Scott Fitzgerald; O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez, entre outras, numa espécie de amostragem de sua bagagem literária. Algo que chega a ser desnecessário, levando-se em conta a qualidade de Porque ela pode.

Para ir além






Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 9/6/2009


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A maldade humana de Gian Danton
02. As manifestações sobre o transporte público em SP de André Simões
03. O bom professor de Gian Danton
04. Os Violinos do Silêncio de Maria João Cantinho


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2009
01. Meus melhores livros de 2008 - 6/1/2009
02. Sociedade dos Poetas Mortos - 10/11/2009
03. Indignação, de Philip Roth - 27/10/2009
04. No line on the horizon, do U2 - 24/2/2009
05. A resistência, de Ernesto Sabato - 15/9/2009


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O PIANISTA NO BORDEL
JUAN LUIS CEBRIÁN
OBJETIVA
(2009)
R$ 20,00



OS ECONOMISTAS
LEONARD SIK
ZAHAR
(1976)
R$ 10,00



MRTYUKÃLA: HORA DA MORTE
MARIA HELENA DE BASTOS FREIRE
CCJ
(2004)
R$ 81,85



NEW YORK FLOW SYSTEMS CAN AUTOMATE YOUR CUTTING OPERATIONS
REVISTA GRAPHIC ARTS MONTHLY, Nº 7, VOL 50
TECHNICAL PUBLISHING
(1978)
R$ 31,28



TECNICAS CONSTRUTIVAS DE ARGUMENTACAO E DEBATE
GEORGE L HINDIS E RUPERT L CORTRIGHT
IBRASA
(1968)
R$ 12,00



ARTE-EDUCAÇÃO NO BRASIL - ANA MAE T. B. BARBOSA
ANA MAE T. B. BARBOSA
PERSPECTIVA
(1978)
R$ 18,00



TAMBORES E VIOLINOS - 1ª ED.
MARIA TERESA HELLMEISTER FORNACIARI
WRITERS
(2000)
R$ 5,74



THE FUTUTRE OF BRANDS
RITA CLIFTON - ESTHER MAUGHAN
NEW YORK UNIVERSITY
(2000)
R$ 90,00



ERA UMA VEZ UM PIRATA HOLANDÊS
JOSÉ MAVIAEL MONTEIRO
ÁTICA
(1995)
R$ 6,90



ATOS IMPUROS
HENRY A. GIROUX
ARTMED
(2003)
R$ 63,00





busca | avançada
42810 visitas/dia
1,2 milhão/mês