Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 8 | Blog de Claudio Spiguel

busca | avançada
79144 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto 8x Hilda reúne obra teatral de Hilda Hilst em ciclo de leituras online
>>> Afrofuturismo: Lideranças de de Angola, Cabo Verde e Moçambique debatem ecossistemas de inovação
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Kate Dias vive Campesina em “Elise
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 3 Grandes Escritores Maus
>>> Folhetim
>>> A discreta crise criativa das novelas brasileiras
>>> Um post sem graça
>>> Política em perguntas
>>> Os Estertores da Razão
>>> Encontro com Marina Silva
>>> Palavrões
>>> Pequena poética do miniconto
>>> Memórias de um caçador, de Ivan Turguêniev
Mais Recentes
>>> Irresistível de Sylvia Day pela Hamelin (2013)
>>> O Misterioso Caso de Styles de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> O Homem do Terno Marrom de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> Assassinato no Campo de Golfe de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> Cai o Pano de Agatha Christie pela Círculo do Livro
>>> Os Elefantes Não Esquecem de Agatha Christie pela Círculo do Livro (1976)
>>> Uma Canção Nas Trevas de Edgar Wallace pela Círculo do Livro
>>> Os Dez Mandamentos. Princípios Divinos Para Melhor Seus Relacionamentos. de Loron Wade pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Esperança Para A Família. O Caminho Para Um Final Feliz de Willie E Elaine Oliver - Alejandro Bullón pela Casa Publicadora Brasileira (2018)
>>> Viva Com Esperança. Segredos para ter saúde e qualidade de vida. de Mark Finley - Peter Landless pela Casa Publicadora Brasileira (2014)
>>> Esperança Para Viver. O VERDADEIRO CAMINHO DA FELICIDADE. de Ellen G. White. pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Esperança Viva. Uma Escolha Inteligente de Ivan Saraiva pela Casa Publicadora Brasileira (2016)
>>> Cascão 360 - Outubro/2000 - Uma Folha De Jornal, Mil Idéias na cabeça de Maurício de Sousa pela Globo (2000)
>>> Chico Bento 354 - Agosto/2000 - O Fenômeno de Maurício de Sousa pela Globo (2000)
>>> Magali 185 - Julho/1996 - Gato De Guarda - Editora Globo de Maurício de Sousa pela Globo (1996)
>>> Ed & Lorraine Warren Lugar sombrio de Carmen Reed e AL snedeker & Ray Garton pela Darkside (2021)
>>> 1822 de Laurentino Gomes pela Nova Fronteira (2010)
>>> A cabana de William P. Young pela Sextante (2008)
>>> 1808 de Laurentino Gomes pela Planeta (2014)
>>> Eram os Deus Astronautas? de Erich von Daniken pela Edições Melhoramentos (1977)
>>> Pequena Filocalia - O Livro Clássico da Igreja Oriental de Vários Autores pela Paulus (1985)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> Búfalo - Zodíaco Chinês de Catherine Aubier pela Pensamento (1982)
>>> Sociologia e Sociedade - Leituras de introdução á Sociologia. de José de Souza Martins pela Livros Tecnicos (1977)
>>> Luz Emergente - A Jornada da Cura Pessoal de Barbara Ann Brennan pela Cultrix (1993)
>>> Os homens dos Pés Redondos de Antônio Torres pela Francisco Alves (1973)
>>> Maça Profana de Wellington Soares pela The Books (2003)
>>> Teologia do Novo Testamento de George Eldon Laad pela Juerp (1985)
>>> Colette - Uma Biografia de Allan Massie pela Casa Maria (1989)
>>> Enigmas Bíblicos Revelados de Ernesto Barón pela Ceg (1998)
>>> Salvador de Sá e aluta pelo Brasil e Angola 1602-1686 Vol. 353 de C. R. boxer pela Ed. da usp (1973)
>>> Relações da Psicanálise com analistas, instituições e pacientes de David Zimmermann pela Artes Médicas (1988)
>>> Os Africanos no Brasil Vol. 9 de Nina Rodrigues pela Companhia Ed. Nacional (1997)
>>> Na Colméia do inferno - 1ª coleção veredas de Pedro Bandeira pela Moderna (1991)
>>> Os libertos: sete caminhos na liberdade de escravos da Bahia no século XIX de Pierre verger pela Corrupio (1992)
>>> Ao passar das caravanas ciganas de Valéria Sanchez Silva Contrucci pela Zenda (1995)
>>> O Jesus Histórico de Otto Borchert pela Sociedade religiosa edições vida nova (1985)
>>> Contra a Maré: Watchman Nee de Angus Kinnear pela Clc (1989)
>>> Encontro Com a Morte de Agatha Christie pela Record (1987)
>>> Por uma sociologia do protestantismo brasileiro de Vários autores pela Umesp (2000)
>>> Liberdade e Exclusivismo: ensaios sobre os batistas ingleses de Zaqueu Moreira de Oliveira pela STBNB edições (1997)
>>> Teologia Oriental: A identidade das igrejas orientais católicas no Codex Canonum Ecclesiarum Orientalum Vol. III de Thodoro Corrêa de Oliveira pela Gráfica (2009)
>>> Introdução ao estudo do novo testamento de Broadus David Hale pela Juerp (1985)
>>> Aquinas - Selected Philosophical Writings de Tomás De Aquino pela Oxford University Press (1993)
>>> Histórias Com Gente Dentro de Guaracy Pinto pela do Autor (2011)
>>> A Morte da Socialite de Guaracy Pinto pela do Autor (2014)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 10 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 1 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> Fort of Apocalypse 2 de Yu Kuraishi e Kazu Inabe pela Jbc (2017)
>>> O Fazedor de Nuvens de Guaracy Pinto pela do Autor (2014)
BLOGS >>> Posts

Sábado, 25/7/2015
Uma História da Tecnologia da Informação- Parte 8
Claudio Spiguel

+ de 1900 Acessos

Parte 8: Lembro aos leitores e leitoras que não leram Partes 1 - 7, que vocês podem acessá-las "clicando" no Mais Claudio Spiguel aí embaixo no rodapé do texto.

Prometi a vocês, leitores e leitoras, na Parte 7, a descrição de uma segunda experiência minha como consultor do Centro de Computação da Universidade de Michigan, enquanto fazia lá meus estudos de pós-graduação, relevante a esta nossa história da evolução das tecnologias de computação e comunicações que já tem oito partes... Essa experiência, no entanto, ocorreu alguns anos mais tarde, na conclusão dos meus estudos na Universidade de Michigan. Portanto, com o intuito de manter estas partes em tamanho compatível com "posts" em um "blog", creio que chegaremos nela nas Partes 9 e 10... Há muito que ver nesta nossa viagem fantástica!

Até chegar lá, onde descreverei aquela segunda experiência propriamente dita, aproveitarei para reforçar um pouco o ponto até onde chegamos, bem como cumprir outra promessa que fiz a vocês (ver Parte 3): uma viagem de volta no tempo também relevante, que ocorreu nos anos que se seguiram ao milagre e ao privilégio de ter sido a primeira pessoa a acessar remotamente o computador "mainframe" Amdahl da Universidade de Michigan. Essa primeira experiência inusitada, e bem-sucedida, levou o Centro de Computação a profissionalizá-la, e incentivar o acesso remoto ao computador para diminuir a demanda aos terminais dos centros-satélite, que já estava se tornando difícil de suprir (lembrem-se, 50.000 usuários! Ver Parte 7).



A figura acima mostra o Acesso Remoto ao Computador Mainframe (Parte 7)

Por exemplo, o programinha de sincronização dos modems que eu escrevi (o tal que ficava na fita cassete dentro do gravadorzinho de música) foi copiado e era distribuído gratuitamente a quem quisesse acessar o computador remotamente, ou em fitas cassete mesmo, ou em "Floppy Disks". "Floppy Disks" eram disquinhos flexíveis magnéticos que começavam a aparecer como dispositivos de memória permanente para serem usados pelos processadores que continuavam sua marcha de diminuição de tamanho e aumento de capacidade, fruto do esforço de MINIATURIZAÇÃO já mencionado anteriormente (ver Parte 5).



A figura acima mostra um FLOPPY DISK

Esse esforço levaria ao surgimento do computador pessoal, e à distribuição da capacidade de processamento, também já mencionada anteriormente (ver Parte 3). O computador pessoal será parte integrante daquela segunda experiência a ser narrada nas Partes 9 e 10, portanto vamos primeiro viajar de volta no tempo.

Um dos meus professores em Michigan foi Arthur Burks. Professor Burks já estava nos seus 60 anos, e ensinava o curso de História da Computação. Nada mais justo, desde que ele era parte dela!



A figura acima mostra o Prof. Burks nos anos 80, quando ensinávamos juntos

Há controvérsia sobre qual foi o PRIMEIRO computador, mas sem dúvida um dos candidatos fortes é a máquina conhecida por ENIAC — "Electrical Numerical Integrator And Computer" — Computador e Integrador Numérico Elétrico, construído na Universidade da Pennsylvania, em Philadelphia, entre 1942 e 1946, sob os auspícios das forças militares americanas para calcular trajetórias balísticas para a campanha dos aliados na 2ª Guerra Mundial (já falamos da influência dos militares e das guerras na tecnologia — ver Parte 1). Em 1947, como resultado desse trabalho de pesquisa, foi patenteado o ENIAC para fins comerciais.



A figura acima mostra o Prof. Burks nos anos 40 ditando um programa para uma programadora do ENIAC

A título de curiosidade, a representação digital (0s e 1s) interna no ENIAC era conseguida através de válvulas (o transistor ainda não tinha sido inventado); a memória do ENIAC consistia em quase VINTE MIL válvulas, e dado o tempo médio estimado de vida de uma válvula, a confiabilidade de operação do ENIAC se resumia a apenas algumas horas, após as quais era praticamente certo que alguma válvula da memória queimasse.



A figura acima mostra uma válvula energizada



A figura acima mostra um painel de montagem das válvulas no ENIAC

Não havia linguagem de programação (como o FORTRAN, mencionado na Parte 3), e os comandos de manipulação dos números eram comunicados ao ENIAC por pedaços de "hardware", literalmente cabos que definiam a trajetória dos números através dos componentes do computador. Pensem no seu computador pessoal de hoje... o quanto avançamos em meros 60 anos... Mas voltemos ao Prof. Burks, que foi membro do time de pesquisa que desenvolveu os fundamentos matemáticos e construiu o ENIAC! Tive o privilégio de ser seu assistente durante os meus estudos, e com ele ensinar o curso de História da Computação. Não há como descrever em palavras o privilégio de trabalhar com uma celebridade como o Prof. Burks; aprendi MUITO com êle.

Nos anos 60 a Universidade da Pennsylvania, que havia por todos esses anos mantido o ENIAC em condições de funcionamento, resolveu premiar os membros ainda vivos daquele time de pesquisa, e dividiu o ENIAC em partes auto suficientes e operacionais e deu para cada membro a oportunidade de adquiri-las; o Prof. Burks adquiriu quatro delas. Assim, a Universidade de Michigan recebeu as quatro partes do ENIAC, cuja operação foi incorporada pelo Prof. Burks ao currículo do nosso curso de História da Computação.



ENIAC em Michigan, mostrando os cabos que o programavam

Eu nunca vou esquecer a expressão de admiração na face dos alunos ao entrar na sala onde estava instalado o ENIAC, deparar-se com todas aquelas válvulas acesas, uma peça tão importante na história da computação. Eu entrava na sala para ensiná-los com muitos daqueles cabos de programação no bolso, e conforme percorria os fundamentos de matemática discreta em que se baseia a computação eletrônica, tirava os cabos do bolso e ia programando o ENIAC para executar como exemplo a operação que acabara de expor teoricamente. Nada como estar no lugar certo, na hora certa...



Prof. Burks e o ENIAC em Michigan, aos 90 anos

Arthur Burks faleceu em 2008 com 92 anos; com ele se foi uma parte da história da computação. Estamos agora prontos para relatar aquela segunda experiência mencionada no início deste "post", e seguir viagem. Prometo que ela será o âmago das Partes 9 e 10. Seguimos viajando juntos nesta viagem fantástica!


Postado por Claudio Spiguel
Em 25/7/2015 às 17h29


Mais Blog de Claudio Spiguel
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Primeira Esposa - Romance
Françoise Chandernagor
Literalis
(2004)
R$ 10,00



Espiando o Mundo pela Fechadura
Laé de Souza
Eco Arte
(2016)
R$ 7,00



Liberdade Vigiada
Paulo César Gomes
Record
(2019)
R$ 55,00



Roteiros da Natureza
António Pena e José Cabral
Temas e Debates
(1997)
R$ 21,88



O Aquário Moderno Peixes Tropicais
Márcio Infante Vieira
Nobel
(1982)
R$ 10,00



Uma mulher na escuridão
Charlie Donlea
Faro
(2019)
R$ 23,00



O Poder Legislativo - 6 o Parlamento no Mundo Moderno
Luiz Navarro de Britto
Petrônio Portela
(1982)
R$ 14,88



É Fácil Matar
Agatha Christie
Nova Fronteira
(1982)
R$ 33,67



Cavaleiros do Zodíaco Saintia Shô Vol. 8
Masami Kurumada
Jbc
R$ 12,99



Dictionnaire du Cinema acteurs
Jean tulard
Robert Laffont
(1984)
R$ 13,90





busca | avançada
79144 visitas/dia
2,4 milhões/mês