Não, não gosto de Harry Potter | Digestivo Cultural

busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Made in China
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
>>> Conceitos musicais: blues, fusion, jazz, soul, R&B
>>> O Passado, de Hector Babenco
>>> Curtas e Grossas
>>> Caneando o blog
Mais Recentes
>>> O despertar dos magos de Louis Pauwels / Jacques Bergier pela Difusão europeia do livro (1972)
>>> A Ascensão do Romance de Ian Watt pela Companhia das Letras (2010)
>>> Mamãezinha querida de Christina Crawford pela Circulo do livro (1987)
>>> Práxis Cristã: Vol. III Opção Pela Justiça e Liberdade de R. Rincón Orduña pela Edições Paulinas (1988)
>>> Cem dias entre ceu e mar de Amyr Klink pela Circulo do livro (1991)
>>> Aperçus sur l'Initiation de René Guenon pela Editions Traditionnelles (1976)
>>> The Unfree French de Richard Vinen pela Penguin Books (2007)
>>> Eu fui Amélia Earhart de Jane Mendelsohn pela Rocco (1998)
>>> O corpo tem suas razões de Therese Bertherat pela Martins Fontes (1977)
>>> A Universidade Entre o Conhecimento e o Trabalho o Dilema das Ciências de Marcos del Roio pela Unesp Marília Publicações (2005)
>>> Apócrifos - os Proscritos da Bíblia de Maria Helena de Oliveira Tricca pela Mercuryo (2007)
>>> Manual de redação e estilo de Eduardo Martins pela Estado de São Paulo (1997)
>>> Monadologia e espaço relativo: o jovem Kant recepcionando Leibniz de Lúcio Lourenço Prado pela Educ (2000)
>>> Dared and Done: Marriage of Elizabeth Barrett and Robert Browning de Julia Markus pela Bloomsbury (1995)
>>> Arsene Lupin ladrão de casaca de Maurice Leblanc pela Atica (1998)
>>> Estudos Lingüisticos - Revista brasileira de Lingüistica Teórica e Aplicada de Vários Autores pela Centro de Lingüistica Aplicada do Instituto de Idiomas Yázigi (1968)
>>> Brzrkr Vol. 1 de 3 de Keanu Reeves pela Panini (2022)
>>> O Homem de Ferro 2020 3 Volumes de Slott Gage Woods pela Panini (2020)
>>> Zhukov Marechal da União Soviética História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Otto Preston Chaney Jr pela Renes (1976)
>>> O Incêndio do Reichstag História da 2ª Guerra Mundial de R. John Pritchard pela Renes (1976)
>>> Göring História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Roger Manvell pela Renes (1974)
>>> Montgomery História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de R. W. Thompson pela Renes (1976)
>>> Hitler História Ilustrada da 2ª Guerra Mundial de Alan Wykes pela Renes (1973)
>>> Cartas Entre Amigos Sobre Ganhar e Perder de Pe. Fábio de Melo Gabriel Chalita pela Principium (2010)
>>> Quem me Roubou de Mim? de Pe. Fábio de Melo pela Planeta (2015)
BLOG >>> Posts

Quinta-feira, 16/8/2007
Não, não gosto de Harry Potter
+ de 14200 Acessos
+ 13 Comentário(s)

Tentei ler um dos livros de Harry Potter logo quando saiu e ainda não havia toda essa falação. Mas não fui muito longe. Depois, quando todo mundo já estava me dizendo que eu deveria ler, tentei de novo e não avancei. Não achei muito bem escrito. As pessoas me diziam, "mas é escrito para crianças, não para você". Quando, na verdade, eu conheço literatura infantil, conheço e adoro livros para crianças bem escritos, como os livros de Mary Poppins, que não menosprezam seu público e trazem um senso real de magia. Então, não, não gosto dos livros de Harry Potter e, como alguém para quem a magia faz parte de sua vida diária, não acho que aqueles livros façam bem à magia. O que eles realmente fazem é reforçar a velha crença de que a magia só pode ser encontrada em livros tolos para crianças, que não tem realidade ou existência no mundo real nem uma aplicação prática para a vida humana de uma pessoa normal. Também acho um pouco lamentável que ela [a escritora de Harry Potter, J.K. Rowling] tenha ressuscitado a escola pública britânica em boa parte da narrativa. Tenho, sim, muito respeito por seu sucesso, por sua fantástica história de vida: mãe solteira, escreve um romance e de repente se torna uma milionária. Boa sorte para ela. Eu apenas gostaria que os livros fossem melhores. E que se fosse falar de um assunto que tocasse meu coração, como magia, que se esforçasse um pouco mais. E que não tivesse trazido de volta essa instituição utrapassada e politicamente dúbia que é a escola pública de elite. Então não posso dizer que sou um fã de Harry Potter.

Alan Moore, em entrevista ao G1.


Postado por Julio Daio Borges
Em 16/8/2007 à 00h42

Quem leu este, também leu esse(s):
01. 5ª MUMIA em BH de Pilar Fazito
02. Palavra na Tela – Jornalismo de Tais Laporta
03. A Flip como Ela é... III de Julio Daio Borges
04. Open Culture de Julio Daio Borges
05. Antes da filosofia de Tais Laporta


Mais Julio Daio Borges no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/8/2007
11h45min
Concordo. Também é isso que penso. Valeu. Adriana
[Leia outros Comentários de Adriana]
15/8/2007
09h58min
Concordo com o autor; também tentei ler Harry Potter e não "me pegou"; fui criada lendo Monteiro Lobato e leio muito, então detectei logo que não era um bom texto. De qualquer modo, respeito também o sucesso da autora.
[Leia outros Comentários de isa fonseca]
15/8/2007
17h08min
Alan Moore tem razão quanto à magia. E ele entende do assunto. Harry Potter está muito distante do que seria a magia. Tudo ocorre num mundo distante da nossa realidade, como se a verdade fosse pra uns poucos escolhidos. Sobre a escola inglesa: a escola ressuscitada em Harry Potter é a mesma que traumatizou o personagem do filme "The Wall", do Pink Floyd. "Hey teacher, live our kids alone!"
[Leia outros Comentários de Alvaro]
16/8/2007
15h10min
Pode até ser que o livro não seja uma obra prima de bem escrito, mas que ele amarra o leitor, ah isso sim! Adoro Harry Potter e como a autora consegue lincar detalhes de um livro a outro e tornar algo aparentemente banal em algo fundamental. Harry Potter não é um livro sobre magia, é sobre vida, solidão e solidariedade. Abração, Tatiana Cavalcanti
[Leia outros Comentários de Tatiana Cavalcanti]
17/8/2007
08h51min
Não sei explicar por que Harry Potter é um fenòmeno editorial, talvez porque o filho de algum grande marketeiro leu e gostou. É uma história sem grandes originalidades, mas assim como a Tatiana sou prendida pelos personagens carismáticos. A parte da magia e da escola, o Moore está certo, mas a trama simples e repleta dos mesmos adjetivos me prende viciante...
[Leia outros Comentários de Bia Cardoso]
17/8/2007
20h09min
Adoro ficar perambulando pela biblioteca do meu bairro. O meu encontro com Harry Potter e sua turma demorou, pois só aconteceu em 2005. Estava à procura de um livro na seção de Literatura Inglesa quando encontrei o primeiro volume resolvi tentar e me apaixonei pela série. Adquiri a coleção e devorei inteira em apenas 20 dias. O livro traz um encantamento não pela magia e pelas questões sociais como um Dickens, mas traz sentimentos de solidaridade, amor e amizade. Afinal, gosto não se discute. Por que ler Jose de Alencar, Machado de Assis, Shakespare, Virginia Woolf, Saramago e outros tantos se não estiver no momento certo e preparado?
[Leia outros Comentários de Gilson Moura]
18/8/2007
14h35min
Eu adoro Harry Potter: assisti primeiro ao filme e, por acaso, encontrei o livro, HP e a Pedra Filosofal, no sebo e comprei, nao parei mais... Tenho um filho de 11 anos que nao gostava de ler, hoje ele está lendo o quarto volume e pegou o gosto por livros literários!
[Leia outros Comentários de jane]
18/8/2007
20h08min
Ceta vez um conhecido, que na verdade era um ligeiro amigo, me disse que leu um dos livros de Harry Potter, não lembro qual, mas ele fez questão de dizer que tinha umas 600 páginas por ai, e leu em pouco tempo, tipo uma semana. Eu não disse nada. E ele, em tom desafiador, disse: e você Pablo, já leu algo assim em tão pouco tempo? Eu disse: rapaz, faz duas semanas que leio algumas estrofes de Drummond e ainda não terminei. Poxa! Fiquei surpreso, ele entendeu.
[Leia outros Comentários de Pablo]
20/8/2007
13h26min
Alguém leu a entrevista inteira? Harry Potter aparece apenas de maneira ligeira e não é foco da entrevista. O foco é o excelente Lost Girls. Parace que todos leram Harry potter, amando-o ou odiando-o, inclusive os editores do Digestivo Cultural. Lost Girls, do ponto de vista estético e pela provável polêmica, deveria merecer mais atenção dos leitores e editores do Digestivo.
[Leia outros Comentários de Alvaro]
20/8/2007
13h36min
O que o Pablo aqui acima disse é interessante. Harry Potter não é uma literatura tão reflexiva como um Drummond, HP é mais acessível, por essa razão o sucesso estrondoso. O poeta deveria ser lido na mesma intensidade, mas não é essa a realidade. E Drummond não desmerece Harry Potter só por ser mais complexo. Há várias coisas que não são complexas mas que fazem enorme sucesso, e que provavelmente Pablo e críticos de HP devem adorar tb! Harry Potter estimula a leitura, será que isso não é válido? Reflitam, caros amigos fãs de Drummond!
[Leia outros Comentários de Tatiana Cavalcanti]
20/8/2007
16h24min
Não Tatiana, eu sei, nossa realidade é TERRÍVEL! Você está certa. Mas será que podemos mudar isso? Talvez... Alvaro mais acima, na minha opinião, quis encerrar o assunto, e concordo! Peço então aos editores do Digestivo Cultural, que da mesma entrevista, retirem um fragmento que fala sobre arte erótica e o fabuloso Oscar Wilde. Será bem mais interessante... e chega de magia!
[Leia outros Comentários de Pablo]
25/8/2007
19h49min
Eu desde o inicio gostei de Harry Potter. Achei que era um texto à altura de Monteiro Lobato, e muito melhor que Machado de Asis e outros.
[Leia outros Comentários de je]
29/8/2007
22h06min
Não entendi muito bem o destaque dado a opção do Moore de não gostar de Harry Potter. Muita gente não gosta e não acredito que isto faça mais mal ou bem para quem quer que seja. O que gostaria de entender é a repetição exaustiva desta rejeição a um livro, bom ou mau mas apenas um livro. A entrevista trata de forma mais destacada de Lost Girls, sequer citada; trata da relação de Moore com suas adaptações pela indústria do cinema, também ignorada. Mereceu destaque uma posição já muito conhecida, seja do editor ou do próprio DC, de desprezar qualquer projeto literário que não seja beletrista. Um livro deveria atender a disposição do leitor e não buscar o mérito crítico como única finalidade. O leitor de HP não está condenado a mediocridade tal como o leitor de Joyce não está certificado como intelectual. Vamos despir estes conceitos ambíguos e lembrar que liberdade de expressão é acima de tudo conviver com a liberdade de opção. Leitores de HP não se intimidem, leiam e leiam.
[Leia outros Comentários de Carlos E. F. Oliveir]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Noite na Taverna
Alvares de Azevedo
Germape
(2004)



A era dos Deuses - Volume 2. Série a Saga dos Capelinos
Albert Paul Dahoui
Heresis
(1997)



Administração Estratégica
Luis Gaj
Atica
(1987)



Guia de Vinhos Larousse
Manoel Beato
Larousse
(2007)



Obras Mediadas - Com Cd
Museu de Arte Moderna de São Paulo
Mam
(2015)



Faça Dar Certo (2004)
Luiz Antonio Gasparetto
Vida e Consciencia
(2004)



Desabandono
Ricardo Josua
Tordesilhas
(2013)



Caleidoscópio de Saberes e Práticas Populares
Maria Clara Tomaz Machado
Edufu
(2007)



Ser Santista um Orgulho Que Nem Todos Podem Ter
Odir Cunha
Leitura
(2009)



Conquistando o Sucesso (2009)
Oscar Shmidt
Komedi
(2009)





busca | avançada
35344 visitas/dia
1,6 milhão/mês