Hoje, na Paulista, o Horror | Digestivo Cultural

busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Clássico de Charles Dickens retrata as misérias sociais da industrialização inglesa
>>> Clube latino-americano de Jazz por streaming terá transmissão gratuita no Brasil
>>> Fora da Casinha realizará apresentações circenses virtuais voltadas para toda família
>>> As Clês narram as vozes femininas do mundo
>>> Programa DIVERSAS estreia na Rádio USP dia 11 de março
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Um antigo romance de inverno
>>> O acerto de contas de Karl Ove Knausgård
>>> Assim como o desejo se acende com uma qualquer mão
>>> Faça você mesmo: a história de um livro
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
Colunistas
Últimos Posts
>>> Queen na pandemia
>>> Introducing Baden Powell and His Guitar
>>> Elon Musk no Clubhouse
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
Últimos Posts
>>> Tiro ao alvo
>>> A TETRALOGIA BUARQUEANA
>>> Bom de bico
>>> Diário oxigenado
>>> Canção corações separados
>>> Relógio de pulso
>>> Centopéia perambulante
>>> Fio desemcapado
>>> Verbo a(fiado)
>>> Janelário
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 453 – São Paulo para gregos e troianos
>>> A Guerra Fria entre o Cinema e o streaming
>>> Aberta a temporada de caça
>>> A importância de ser prudente e outras peças, de Oscar Wilde
>>> O Cinema onde os fracos não tem vez
>>> Kardec, A Biografia, de Marcel Souto Maior
>>> O Hobbit - A Desolação de Smaug
>>> Itinerário de leituras off-line
>>> Paying debt to karma
>>> O Riso dos Outros
Mais Recentes
>>> O Mito da Beleza de Naomi Wolf pela Rocco (1992)
>>> Pra que serve Matemática ? Geometria de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Mário Pedrosa, Retratos do Exílio de Carlos Eduardo de Senna Figueiredo pela Antares (1982)
>>> Pra Que Serve Matemática ? Semelhança de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Pra Que Serve Matemática ? Equação do 2º Grau de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> Pra Que Serve Matemática ? Álgebra de Imenes- Jakubo - Lellis pela Atual
>>> A Viagem de Uma Alma de Peter Richelieu pela Pensamento (1972)
>>> Harry Potter e a Ordem da Fênix de J. K. Rowling pela Rocco (2003)
>>> O Sorriso do Lagarto de João Ubaldo Ribeiro pela Nova Fronteira (1989)
>>> As 10 Mulheres Que Você Vai Ser Até os 35 de Alison James pela Best Seller (2009)
>>> Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe pela Martin Claret (2001)
>>> Cascata de Luz de Irene Pacheco Machado pela Recanto
>>> O Amanhã a Deus Pertence de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (2006)
>>> A Insustentável Leveza do Ser de Milan Kundera pela Rio Gráfica
>>> Sheila Levine Está Morta e Vivendo Em Nova York de Gail Parent pela Bertrand Brasil (2007)
>>> Espelho Meu de Edgar J. Hyde pela Ciranda Cultural (2010)
>>> A 2ª Morte de R a Ranieri pela Edifrater (1997)
>>> O Melhor de Mim de Nicholas Sparks pela Arqueiro (2014)
>>> Cem Melhoramentos Crônicas (que, na Verdade, São 129) de Mario Prata pela Planeta (2007)
>>> Pare de Sofrer de Zibia Gasparetto pela Vida e Consciência (1997)
>>> Harmonização de Francisco Cândido Xavier pela Geem
>>> Mulheres Alteradas 1 de Maitena pela Rocco
>>> Vernon God Little de Dbc Pierre pela Record (2004)
>>> Seja Líder de Si Mesmo de Augusto Cury pela Sextante (2004)
>>> Crônicas para Gostar de Ler Volume 5 de Carlos Drummond de Andrade pela Atica
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 21/6/2013
Hoje, na Paulista, o Horror

+ de 1700 Acessos

"O que vi hoje na Paulista só se compara ao horror da fome. Posso parecer exagerado, mas me atravessou de uma forma literalmente nauseante. Todas as vezes que apanhei da polícia doeram muito menos do que ver os rumos que o ato tomou hoje. Mal sei por onde começar a contar.

Já na chegada, havia um clima hostil e profundamente reacionário. Três tiozinhos gritavam para um cara que passou com camiseta do PSTU: "comunistas de merda". Ninguém fez ou falou nada, consentiram com isso, e aí eu e todos que estavam comigo previram que a coisa não ia bem. A maioria esmagadora dos cartazes trazia palavras de ordem contra a corrupção, a bandeira mais vaga que alguém pode defender. Muitas bandeiras do Brasil, caras pintadas de verde e amarelo e um sentimento de orgulho de todos, um orgulho ufanista, bem aos moldes da aula de moral e cívica dos tempos da ditadura. Não havia um grupo unido como nos outros atos, mesmo desta vez estando concentrado em apenas um lugar: a Paulista.

Eram cerca de dez grupos. Só dois deles (os menores, e um deles o do próprio MPL) pleiteavam a pauta da tarifa zero, que era a pauta oficial do MPL depois da redução - e sempre foi, desde o início. Os outros grupos se apropriaram de gritos do movimento como "pula, sai do chão, contra o aumento do busão", transformando o final para "contra a corrupção", ou "vem, vem pra rua vem, contra o aumento", transformando o final em "contra o governo". Outros cartazes absurdos pipocando aqui e ali: Joaquim Barbosa pra presidente, Contra o aborto, A favor da volta dos militares. Em nenhum desses grupos, algum cartaz sobre a tarifa. Alguns ainda traziam algo bom de "o povo viu que pode ter poder", mas que trazia embutido uma intenção de poder assustadora. Hino nacional cantado à exaustão. Nas duas últimas manifestações, a despeito de alguns cartazes bizarros, havia unidade, o coro uníssono pedia a redução da tarifa. Hoje, não. Os grupos pelegos estavam satisfeitos com os vinte centavos e lutavam abstratamente contra a corrupção. Era uma desmobilização tristíssima de ver. Mas a coisa começou a pegar com as bandeiras dos partidos.

O PT não chegou a sair da praça do ciclista, não sei se recolheu as bandeiras ou se foi embora, mas não apareceu mais caracterizado. Outros partidos (PSOL, PCO e PSTU) carregavam suas bandeiras, sempre junto ao grupo do MPL. Os outros manifestantes, que vinham no sentido contrário, do outro lado da ilha, começaram a bradar "sem partido". Nós bradávamos "sem fascismo" ou "sem censura, já acabou a ditadura". Até tentei conversar com três caras. Cheguei e falei: "vamos trocar uma ideia, na moral? Sou do MPL - nunca fui oficialmente do MPL, mas achei que seria melhor usar uma identificação do tipo - e apartidário e a coisa funciona assim...", e expliquei tudo. Dois nem me ouviram, um só me ouvia fazendo "não" com a cabeça. Desisti de tentar dialogar e fui pro meio do nosso grupo. Pouco tempo depois, a coisa começou a se acirrar e eles vieram "invadindo" o lado em que estávamos, de forma absurdamente agressiva. Começaram a gritar "oportunistas". Foi aí que meu sangue subiu de vez, porque quem acompanha o MPL há sete anos, como todos ali do grupo, sabe que todos esses partidos (e o PT também) sempre participaram dos atos do Passe Livre, de forma autônoma e pacífica, sem representar o movimento, mas apenas integrando as manifestações, o que é legítimo e próprio da democracia. Fiz a cagada de criar um grito que dizia: "O MPL tem sete anos, oportunista é quem chega atacando".

Os reacionários estúpidos acharam que MPL era um partido (sério, nem sabiam por que estavam ali) e começaram a cercar a mim e a mais umas sete pessoas. Fizeram uma roda em torno de nós, com umas quarenta pessoas, eu estimo. Um cara despirocado ficava agitando os braços na minha frente e vociferando "oportunista" e eu tive que me controlar muito pra não bater nele até ele virar asfalto, porque eu seria linchado pelos outros. Nesse momento, temi seriamente pela minha segurança. Conseguimos sair e a Diana Adada Padilha continuou, sozinha, no meio dessa roda. Aí os caras começaram a chamá-la de petista. Ela gritava que era apartidária, mas não tinha resultado. Não entendi mais nada, como de partidários do suposto partido MPL viramos petistas na cabeça desses dementes. A Diana começou a dançar no meio deles enquanto eles gritavam irados na cara dela. Nós a chamando de volta e ela lá. Pensei mesmo que ela fosse apanhar. Todos do grupo começaram a gritar "sem violência" e ela foi, depois de muito tempo, liberada.

O grupo dos reaças "sem partido" continuou gritando pra nós até o fim dos tempos, mostrando o dedo do meio e tentando aterrorizar. Saímos e decidimos ver o que estava acontecendo nos outros grupos. Só hino, brados contra a corrupção e carnaval. Alguns PMs chegaram a se JUNTAR a esses grupos, na festa, sendo bem recebidos. Uma cara de golpe militar ia se formando enquanto se desvanecia tudo em que acreditávamos. E eu não conseguia - nem consigo ainda - crer que aquelas pessoas estivessem lá sem saber onde e por que estavam, desrespeitando o MPL, que conseguiu a vitória dos 20 centavos que esses mesmos fascistas comemoravam ali. Vi algo muito perigoso tomar forma, um monstro reacionário e violento, pronto pra se mobilizar ainda mais, na sua pretensa politização. Estou com medo, mas, mais que isso, muito muito muito triste. Vi um sonho morrendo. Talvez ainda seja possível ressuscitá-lo, mas é preciso mobilização do lado de cá. (...)"

Kiko Rieser, no Facebook, onde também faz um chamado para debater o tema.


Postado por Duanne Ribeiro
Em 21/6/2013 à 00h06


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Sabbath com Rubin de Julio Daio Borges
02. Bob Marley 1979 de Julio Daio Borges
03. Maísa na Blogosfera de Julio Daio Borges
04. Mário Prata fora da novela de Marcelo Miranda
05. Qualidade de vida de Julio Daio Borges


Mais Duanne Ribeiro no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Petições Penais Nº 1 - Doutrina e Jurisprudência
Donaldo J Felippe
Julex
(1987)
R$ 9,00



Revista Nestlé com você (junho 2011) ano 13 n.50
Vários
Nestlé
(2011)
R$ 10,00



Superinteressante 188 Matrix a Realidade é uma Ilusão?
Vários Autores
Abril
(2003)
R$ 6,90



Fauna e Flora Brasileira Século XVIII (bilingüe)
Isa Adonias
Spala
R$ 70,00



Mysterious Thuja
Farokh J. Master
B. Jain Publishers
(1997)
R$ 20,00



Hora do Espanto o Cálice de Ouro
Edgar J. Hyde
Ciranda Cultural
(2016)
R$ 7,50



The Spinal Cord
J. L. Malcolm J. A. B. Gray G. E. W. Wolste...
J&a Churchil
(1953)
R$ 17,77



Princesa Margarida
Judith Krantz
Record
(1980)
R$ 25,25



As Lições de 21 Personal Cases
Sérgio Costa
Fgv
(2005)
R$ 17,00



Maridos e Mulheres - A Destruição dos Mitos Conjugais, A Intensificação do Amor e do Desejo
Melvyn Kinder & Connell Cowan
Rocco
(1990)
R$ 5,00





busca | avançada
79550 visitas/dia
2,1 milhões/mês