1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor | Blog de Camila Oliveira Santos

busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Evento de reinauguração da Praça do Centro de Convenções da Unicamp
>>> Oficina Som Entre Fronteiras está com inscrições abertas
>>> Projeto “Curtas de Animação” com estudantes da zona rural de Valinhos/SP
>>> Novos projetos do Festival de Dança de Joinville promovem atividades culturais para 120 alunos
>>> Toca do Morcego anuncia agenda primavera/verão 2022/2023
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
Colunistas
Últimos Posts
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
Últimos Posts
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
>>> Conforme o combinado
>>> Primavera, teremos flores
>>> Além dos olhos
>>> Marocas e Hermengardas
>>> Que porcaria
>>> Singela flor
>>> O cerne sob a casca
>>> Assim é a vida
>>> Criança, minha melhor idade
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Erik Satie
>>> Ronnie James Dio em 1983
>>> O Leão e o Unicórnio
>>> O outro Carpeaux
>>> Something that grows
>>> Façam suas apostas
>>> Tempo de aspargos
>>> No caso de a Dilma sair, quem assume?
>>> Return to the Little Kingdom, by Michael Moritz
>>> O que mais falta acontecer?
Mais Recentes
>>> Contabilidade Avançada - 5° Edição de Ricardo J. Ferreira pela Ferreira (2012)
>>> Perspectiva Ano 2 Nº 4 de Centro de Ciências da Educação Ufsc pela Ufsc (1985)
>>> Meu Cliente Meu Amigo de Silvio Luzardo pela Pallotti (2004)
>>> Autoconhecimento e Empoderamento de José Roberto Marques pela Ibc (2019)
>>> Bossa Nova: Songbook - Volume 1 de Almir Chediak pela Irmãos Vitale (2009)
>>> Quem Não Se Comunica Se Trumbica de Florinda Barbosa e Lucia Rito pela Globo (1996)
>>> Pequeña Historia de Gaudí de Jordi Oliveiras pela Mediterranea (2012)
>>> Algo Mais de Isabela M. B. David pela Insular (2006)
>>> Buscas e Encontros de Ilcéia Heidescheidt pela Do Autor
>>> Network Administration With Freebsd 7 de Babak Farrokhi pela Packt Publishing (2008)
>>> Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe pela Clube do Livro (1988)
>>> A Megera Domada de William Shakespeare pela Objetiva (2004)
>>> Receitas de Botequim 2 de Solange Couto pela Melhoramentos (2002)
>>> Intercâmbio Coisas Que Todo Jovem Precisa Saber de João Marcelo de Melo Teles pela Melhoramento (2004)
>>> Dc Comics Coleção de Graphic Novels - um Milhão: Parte 2 de Varios Autores pela Dc Comics
>>> Cantiga para Todos de Osmar Jacinto pela Edeme (1992)
>>> Amar Pode Dar Certo de Roberto Shinyashiki / Eliana Bittencourt Dumet pela Gente (1988)
>>> The Secret - o Segredo de Rhonda Byrne pela Ediouro (2007)
>>> O 8º Hábito - da Eficácia à Grandeza de Stephen R. Covey pela Campus (2005)
>>> Entre os Muros do Inferno de Rosa Maria Credidio pela All Print (2016)
>>> Princípios de Economia de Otto Nogami/ Carlos Roberto Martins Passos pela Cengage (2016)
>>> Labirintos da Memoria Quem Sou de Vera Maria Antonieta Tordinho Brandão pela Portal Edicoes (2016)
>>> Som do Nosso Coração de Emma Cooper pela Record (2020)
>>> O Pequeno Planeta Perdido de Ziraldo pela Melhoramentos (2010)
>>> Conclusões 11 de Ivaldo Lopes pela Do Auto
BLOGS >>> Posts

Sexta-feira, 25/6/2021
1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Camila Oliveira Santos

+ de 3700 Acessos


O Masterchef está há anos na programação, obviamente mostrando seus sinais de cansaço, inclusive perdendo pela primeira vez uma de suas notáveis juradas. E mesmo assim, com seus problemas e tropeços é uma competição e entretenimento culinário que o Mestre do Sabor jamais será.

Pois se o primeiro, logo de cara em sua estreia, foi arrebatando e recrutando cozinheiros amadores, profissionais e entusiastas num tremendo sucesso, o segundo estreou praticamente natimorto e imperceptível aos olhos de qualquer um, seja este interessado em comida, disputa, entretenimento ou qualquer outra estranha curiosidade.

O mais impressionante é que, ainda que mal das pernas, sempre haverá um fã esperando a próxima temporada do Masterchef pra comparar, comentar e analisar coisas que serão exclusivas da nova edição. Enquanto que Mestres do Sabor sempre passou e passará batido, porque menospreza o principal elemento que faz programas como este serem bem sucedidos. Pois mais que a comida, o interesse está nas pessoas, nos cozinheiros e no fator humano que as motiva a competir pelo sonho da gastronomia.

Sendo assim, o programa que se sagrou as terças, trouxe pra tela e pra vida dos telespectadores a cada temporada, rostos jovens e maduros, grandes vilões e mocinhos, garotas perdidas, ranços, personagens cômicos, situações inusitadas, dramáticas e até heroicas. Tudo isso numa única cozinha, acompanhada de um mezanino e muito tempero.

Já o programa das quintas não tem química com o público e nem procura ter, engessado que está desde o princípio, numa única dinâmica e apresentadores por todos os cantos. Os competidores por sua vez, aparentam estar numa excursão gastronômica cozinhando com o melhor amiguinho a tira colo. Sem falar que o ganhador fica evidente desde o começo da temporada, e coincidentemente é o que mais ganha destaque, passa milagrosamente por perrengues sutis e abraça a causa da competição pra si.

Cabe aos outros serem os esforçados coadjuvantes, produzindo pratos que quem assisti não entende e não interessa conhecer. O julgamento também é uma coisa sem emoção, feita na ponta do garfo com comentários automáticos e cozinheiros sofríveis do lado de fora, que são eliminados tão anônimos e transparentes quanto chegaram ao som de trilhas sonoras rotatórias.

Finalmente, quanto aos jurados, se o Masterchef gerou verdadeiros ícones queridos da gastronomia brasileira, sendo que dois nem aqui nasceram, coube ao Mestres do Sabor já trazer grandes nomes da cozinha que não conseguem se fazer grandes o suficiente, tamanho o número de apresentadores / jurados que disputam um minuto de atenção em frente as câmeras. Sejam eles assistentes ou não!

Dentre eles, há sempre uma mulher e se Paola Carosella foi a fada sensata, deusa da empanada, terror dos amadores, cobiçada por alguns além da cozinha e por aí vai... Kátia Barbosa não demonstra qualquer tipo de força, sem conseguir se firmar entre os outros dois companheiros de palco. Seu time durante as três temporadas sempre se mostrou inexpressivo, vencendo raramente alguma prova e jamais se safando na berlinda da eliminação.

Além disso, é visível como alguns sempre são salvos em detrimento de outros que parecem convenientemente rodar a certa altura da competição. Em sua maioria, mulheres que são eliminadas sem uma explicação plausível. Inclusive, até hoje nenhuma teve real destaque na cozinha do programa. Pode ser que não tenham o que era pedido na ocasião, mas essa questão segue sem resposta.

Os ganhadores, como dito antes, são profissionais que estranhamente encaixam perfeitos demais num roteiro da jornada do herói, também envoltos numa vitória sonsa e morna que parece ser o desfecho pro conjunto da obra insignificante de todo o programa. Lembrando que o Masterchef sempre trouxe disputas acirradas que nem sempre agradaram o público, e visto algumas pessoas que venceram, podemos acreditar que só pode ter sido em função do sabor.

Enfim, depois de todo esse longo desabafo sobre resenhas culinárias, segue a constatação de que Mestres do Sabor seguirá numa linha reta e mortal, tentando encontrar uma luz na escuridão do forno em que se enfiou e nunca saiu, não importa o quanto tenha tentado. O programa jamais se encontrou.

Quanto ao Masterchef, este serviu um banquete suculento por anos e sempre alimentou seu público com fartura, porém de uns tempos pra cá o menu tem sido requentado demais, perdendo o sabor original e o prazer da novidade. Quem sabe com uma nova jurada e um elenco metade celebs o programa possa renascer? Vamos aguardar, mas não muito senão a comida esfria!



Postado por Camila Oliveira Santos
Em 25/6/2021 à 01h05


Mais Blog de Camila Oliveira Santos
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Literacia - Teoria e Prática Orientações Metodológicas
Maria de Nazaret Trindade
Cortez
(2002)



Sim, Sim ! Não, Não !
Pe. Jonas Abib
canção nova
(2006)



Eles Não Usam Black-tie
Gianfrancesco Guarnieri
Civilização Brasileira
(2010)



Da Crise a Paz : o Estilo Vegano Organico e a Resposta (2011)
Ching Hai
Love Ocena
(2011)



Estudos de Fonética do Idioma Português
Regina Célia Pagliuchi da Silveira
Cortez
(1988)



Vozes do Chicão
Vários
0000
(2013)



A Sociedade Planetária
Márcio Bontempo
best seller
(1991)



Batman/ Planetary - Edição de Luxo
Warren Ellis e John Cassaday
Panini Books



Livro - Preacher Guerra ao Sol
Garth Ennis
Pixel
(2008)



Transcendências Poesias e Trovas
Aurélio Villani
Utopia
(2011)





busca | avançada
64744 visitas/dia
1,7 milhão/mês