Digestivo nº 429 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 21/8/2009
Digestivo nº 429
Julio Daio Borges

+ de 1900 Acessos




Internet >>> Passado, presente e futuro da informação, por Thomas Baekdal
Para profissionais de comunicação perdidos — como quase todos hoje —, Thomas Baekdal, editor da revista que leva o seu nome, criou uma interessante linha do tempo. Reconstituindo o papel da informação em nossas vidas desde o século XIX, e de maneira gráfica, Baekdal consegue organizar uma história que, por escrito, pode parecer mais complicada. Em seu post entitulado "Where is Everyone?" (Onde está todo mundo?), ele se propõe a ajudar comunicadores que ainda desejam contatar seu público, arriscando, inclusive, alguma futurologia. Voltando no tempo, Baekdal explica que, antes do século XIX (antes dos impressos), predominava a comunicação "face a face". Com a chegada dos jornais, do século XIX em diante, se você quisesse informação, tinha de ler a respeito. A partir das primeiras décadas do século XX, o rádio foi roubando espaço dos jornais, que eram predominantes — mas o impacto maior, sobre os impressos, viria a partir de meados do século passado, com a televisão. A TV reinou até o fim do século XX, quando surgiu a internet. A Web da década de 1990 obrigava todo mundo a ter um site, e tirava o consumidor de informação de sua passividade, obrigando-o a escolher por onde navegar. Mas a internet continuaria sua evolução, com a Web 2.0, em meados dos anos 2000 — dos blogs às redes sociais. Você não escolheria mais qual informação receber, mas, sim, qual informação não receber (dado o enorme fluxo de informações). Mais para o fim dos anos 2000, surgiria o Twitter — e, no lugar da "blogosfera", a "statusfera". A TV deixaria de ser a primeira fonte de informação... Até hoje. No futuro (não tão distante), Baekdal prevê que cada um de nós será uma "central" — de geração, distribuição e consumo de informações. Sem intermediários: sem jornalistas e sem meios de comunicação. E ao vivo, com streamings de áudio e vídeo — via celular. Thomas Baekdal, no Brasil, seria chamado de "xiita". O pior é que ele não inventou nada, apenas organizou o que, nos seus gráficos, qualquer um agora pode enxergar. Até profissionais de comunicação... [Comente esta Nota]
>>> Where is Everyone?
 



Televisão >>> Programação especial de 40 anos da TV Cultura
Que a televisão brasileira de hoje não vale nada, todo mundo já sabe. A onipresença de telenovelas, reality shows, programas de auditório e de "jornalismo constrangedor" (para todos os gostos), fora bispos eletrônicos, jogou o conteúdo da TV brasileira, que nunca foi muito brilhante, na quase irrelevância. "Quase" porque, por volta das 20 horas, diariamente, na TV Cultura, abre-se uma janela para o passado — e o que se assiste, de tão surpreendente, nem parece televisão. Num dia qualquer, é possível topar com uma História da Telenovela Brasileira (quando ainda era influenciada pelo teatro), de 1979. E eis que surgem Plínio Marcos, o dramaturgo, e Luis Gustavo, o ator, em Beto Rockfeller — produção a apresentar o primeiro anti-herói na telinha do Brasil. Num outro dia, topa-se com Chico Buarque, também em 1979 — um pouco ébrio, é verdade —, a falar sobre sua arte, e a ditadura militar (logicamente), que caminhava para uma "abertura"... E para fazer as perguntas: atrizes como Dina Sfat e diretores como Luís Antônio Martinez Corrêa (questionando incisivamente, e sem "homenagens" constrangedoras). Num terceiro dia, subitamente, Tadeu Jungle comanda a Fábrica do Som. E mostra o Língua de Trapo, quando ainda havia humor inteligente... na televisão. Músicos querendo tocar bem, mesmo sendo jovens — e não querendo só aparecer, sair em capas de revista ou "pegar" modelos de ocasião... Era uma outra sociedade, era uma outra televisão. Ou seria o contrário? O fato é que a TV Cultura presta esse serviço, ao telespectador, levando ao ar, justamente, o melhor de seu acervo, em 40 anos de atuação. Basta sintonizar o canal às oito da noite. (No site, é possível montar a própria grade de programação.) Que tudo isso caia no YouTube é a nossa esperança... para as gerações pós-televisão. [Comente esta Nota]
>>> TV Cultura - 40 anos
 



Imprensa >>> Revista Serrote, número 2
Para quem mal terminou de conhecer a revista Serrote, seu segundo número saiu até que rápido. E sem perder o ritmo (como acontece com a maioria das revistas): uma edição densa, e rica, tanto quanto a anterior. Um dos grandes destaques é o texto de Alice W. Flaherty, sobre "hipergrafia" — na verdade, o primeiro capítulo de seu livro The Midnight Disease: the Drive to Write, Writer's Block, and the Creative Brain. Obviamente, a respeito dos que escrevem demais, enfatizando as ligações perigosas da escrita com doenças do cérebro, como epilepsia e transtorno bipolar. Em escritores notáveis como Dostoiévski, Poe e Lewis Carroll. Com belas reproduções de quadros do argentino León Ferrari... Um conto de Raymond Carver, agora editado pela Companhia das Letras, "Me telefone se precisar", é, igualmente, um dos pontos altos desta Serrote. Onde um casal, à beira da separação, tenta se reconciliar, em meio a familiares e casos extraconjugais. No lugar de desenhos, como os de Saul Steinberg (na número 1), o encarte traz quadros de Gerhard Richter, a partir de fotos do grupo Baader-Meinhof. James Agee, crítico de cinema, retoma a "grande era da comédia", com Lloyd e Keaton (entre outros); Alfred Polgar continua a série (intitulada "reis do riso"), com Chaplin; e ninguém menos que Antonio Candido encerra, com seu manifesto sobre o "grouchismo". Rodrigo Naves cai aos pés (ou, talvez, às pernas) de Gisele Bündchen. E Vila-Matas escreve sobre Lisboa — na realidade, um trecho de El viento ligero en Parma (2008, ainda inédito por aqui). Tudo isso sem contabilizar Ricardo Piglia, Gore Vidal e John Updike. Serrote, em apenas dois números, se firmou como uma das revistas mais inteligentes do Brasil atual. A anos-luz de nossos diários e nossas semanais... [Comente esta Nota]
>>> Revista Serrote, número 2
 

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MACMILLAN COURSEBOOK INSPIRED 1 STUDENTS WORKBOOK (AMERICANED)
PHILIP PROWSE
MACMILLAN EDUCATION AUSTRALIA
(2011)
R$ 18,00



CHOPIN - UM IMPROVISO EM FORMA DE DIÁLOGO
JOÃO DE FREITAS BRANCO
IST PRESS
(2008)
R$ 48,00



TEMAS DE MOLÉSTIAS INFECCIOSAS E TROPICAIS
CARLOS DA SILVA LACAZ VICENTE AMARO NETO
EDIÇÃO DO AUTOR
(1963)
R$ 26,85



O NOVIÇO
MARTINS PENA
ESTADÃO
(1997)
R$ 5,00



ARTE AO REDOR DO MUNDO NO TEMPO DE PICASSO
ANTONY MASON
CALLIS
(2005)
R$ 7,00



OS EIXOS DA LINGUAGEM
LUIZ COSTA LIMA
ILUMINURAS
(2015)
R$ 30,00



LAS MULTINACIONALES... A LO CLARO
ERNESTO GARRIDO E ENRIQUE DEL RIO
EDITORIAL POPULAR (MADRI)
R$ 19,82



OS MELHORES TEMPOS - UMA BIOGRAFIA NÃO OFICIAL
JOHN DOS PASSOS
B
(1968)
R$ 15,00



SURGERY OF THE LOWER EXTREMITY VOL. 45 Nª 1THE SURGICAL CLINICS OF ...
HAROLD A. SOFIELD
W B SAUNDERS
(1965)
R$ 17,77



ESQUERDA E DIREITA: PERSPECTIVAS PARA A LIBERDADE
MURRAY ROTHBARD
VIDE EDITORIAL
(2016)
R$ 10,00





busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês