Os Saltimbancos | Digestivo Cultural

busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Concerto cênico Realejo de vida e morte, de Jocy de Oliveira, estreia no teatro do Sesc Pompeia
>>> Seminário Trajetórias do Ambientalismo Brasileiro, parceria entre Sesc e Unifesp, no Sesc Belenzinho
>>> Laura Dalmás lança Show 'Minha Essência' no YouTube
>>> A Mãe Morta
>>> BATA ANTES DE ENTRAR
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
>>> A suíte melancólica de Joan Brossa
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
Colunistas
Últimos Posts
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
Últimos Posts
>>> A lantejoula
>>> Armas da Primeira Guerra Mundial.
>>> Você está em um loop e não pode escapar
>>> O Apocalipse segundo Seu Tião
>>> A vida depende do ambiente, o ambiente depende de
>>> Para não dizer que eu não disse
>>> Espírito criança
>>> Poeta é aquele que cala
>>> A dor
>>> Parei de fumar
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O humor é como as marés, ora sobe ora desce
>>> Guimarães Rosa em Buenos Aires
>>> Festival de Curitiba 2010
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
>>> O INVISÍVEL
>>> Meu reino por uma webcam
>>> De louco todos temos um pouco
>>> Doces Cariocas
>>> A imaginação educada, de Northrop Frye
>>> Weezer & Tears for Fears
Mais Recentes
>>> Administração e Eficaz de Ellen G. White pela Religião
>>> Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco pela Martin Claret Pocket (1999)
>>> A Chance de uma Bola de Neve no Inferno da Natureza de Fronhas e Lenço de Fabio Brandi Torres pela Patuá (2014)
>>> Noite-égua de Nelson Rego pela Terceiro Selo (2015)
>>> Direito Constitucional - Décima Nona de Alexandre de Moraes pela Atlas (2006)
>>> Bar Don Juan de Antônio Callado pela Civilização Brasileira (1971)
>>> Passagem para Ravena de José Ricardo Moreira pela Formato (2004)
>>> Moderna Plus - Geografia - Parte II de Lygia Terra pela Moderna (2011)
>>> Revolução do Caráter de Peter Howard pela Palácio dos Livros (1964)
>>> Pippi Longstocking de Astrid Lindgren; Louis S. Glanzman pela Puffin Usa
>>> Woyzeck. Leonce e Lena de Georg Büchner pela Ediouro
>>> Tanto Barulho por Tullia de Ilaria Borrelli pela Globo
>>> Ratos e Homens - Edição de Bolso - Texto Integral de John Steinbeck pela L&pm Pocket (2007)
>>> Doing Business in Brazil (versão Em Português) de Vários Autores pela Britcham (2007)
>>> Negociação Total de José Augosto Wanderley pela Gente (1998)
>>> A Cama Desfeita de François Sagan pela Circulo do Livro
>>> Minha Vida Indecisa de Jessica Brody pela Novo Seculo (2012)
>>> Seu Léo e o Pintadinho de Odette de Barros Mott pela Atica (1987)
>>> Manual Merck de Informação Médica: Saúde para a Família de Robert Berkow pela Manole (2002)
>>> Aventuras do Cara de Macaco, as - V. 3 de Knife & Packer; Marcia Regina Frai pela Fundamento (2016)
>>> Etica Empresarial - 3ªrevista de Robert Henry Srour pela Campus (2008)
>>> As Digitais das Sombras de Wilker Sousa pela Patuá
>>> Os Pensadores: Wittgenstein de Victor Civita pela Nova Cultura
>>> Uma Canção Nas Trevas de Edgar Wallace pela Abril Cultural (1982)
>>> A Mula de Juan Eslava Galán pela Benvira (2010)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Teatro

Segunda-feira, 28/10/2013
Os Saltimbancos
Julio Daio Borges

+ de 7600 Acessos




Digestivo nº 495 >>> Todo mundo cantou Os Saltimbancos, nos anos 80, quando era criança: "Nós, gatos, já nascemos pobres, porém, já nascemos livres..." Sem perceber que havia uma tremenda mensagem política embutida. Quando se assiste hoje ― e há montagens que nunca saem de cartaz ―, a primeira associação é com A Revolução dos Bichos, de Orwell. Porque os animais se revoltam contra seus donos e resolvem fugir, como na novela do autor de 1984. Acontece que ― ao contrário de concluir que a "revolução" é apenas outra forma de opressão (entre os próprios bichos) ―, Os Saltimbancos insiste na luta de classes, maldizendo os "patrões" e navegando na maré política do Brasil de então. Ainda sob o impacto da ditadura militar, havia o aceno da redemocratização, mas os bichos, n'Os Saltimbancos, são "o povo", naquela visão romântica da época da fundação do PT: "explorado", "injustiçado", "oprimido" etc. Do PT antes da tomada do poder, vale dizer; antes da presidência de Lula, portanto. Quando o partido se colocava como o último reduto da "ética na política". Antes do mensalão... Assistir a Os Saltimbancos, hoje, é viajar no tempo... Quantos ideais, quanta inocência... Sendo que, atualmente, o próprio Chico Buarque não vota mais "com o PT". Sentia-se responsável ― afinal Sérgio Buarque de Hollanda assinou a ata de fundação do partido e costumava dizer, antecipando o "discurso", que, nos livros de História, sempre faltava "o povo"... Os Saltimbancos "de Hollanda" ainda mistura um pouco do teatro de Ariano Suassuna: e o Jumento, que lidera a bicharada, tem a inteligência de um João Grilo, de uma Caroba, mas sem o mesmo humor, e sem a mesma poesia (afinal serve a um fim "útil"). Não seria errado aproximar o Jumento do sindicalista e líder operário Lula (e não pelos mesmos motivos que Diogo Mainardi aproximaria). Ocorre que o Jumento, com fama de "burro", revela-se um líder nato, na peça. "Uma força da natureza", como Collor definiu Lula. O Jumento vem "dos rincões", não domina nenhum saber específico e desconfia dos apelos da "cidade grande", que parece seduzir os outros bichos. O texto, abrasileirado, evoca um País menos urbano. O Cachorro funcionaria como uma espécie de "Sancho Pança" do Jumento, entre a fidelidade e a falta de senso crítico. (Como um Chicó, d'O Auto da Compadecida?) Já a Gata tem a malícia da cidade grande, abusa do charme em benefício próprio, mas dialoga também com o feminismo à brasileira, com a mulher moderna, independente, pós-desquite... Os Saltimbancos, o título, num dado momento é confundido com "assaltantes de banco", provavelmente fazendo alusão à "guerrilha urbana", que, de fato, assaltava a bancos e, inclusive, sequestrava embaixadores, sempre em nome da causa (basta assistir a O que é isso, companheiro?, baseado no livro de Gabeira). Aliás, ao reencontrar seus "donos", todos reunidos na "Pousada do Barão", os bichos fazem uso da força, colocando os "patrões" para correr e assumindo o controle da estalagem. Evidentemente uma sugestão de que o povo, um dia, chegaria ao poder ― por ser mais forte ou, numa democracia, por ser maioria. As "diretas" não viriam de imediato e a eleição do PT, com Lula, demoraria um tanto. Ocorre que, em 2002, o povo não chegou à "terra prometida" e o Brasil não se converteu no "paraíso" da propaganda política. O mensalão revelou que o PT queria se perpetuar no poder ― como qualquer outro partido? ―, e o grau de corrupção dos que falavam "em nome do povo" se revelou o mesmo, senão maior, que o de seus predecessores... Ou seja: ao contrário do que a fábula pregava, a realidade, ou a verdade, se impôs ― como sempre. Em clima de julgamento do mensalão, é interessante observar o gesto, anacrônico, de um Antonio Candido, que escreve para José Genoíno, ex-guerrilheiro, ex-presidente do PT, "em solidariedade" depois da condenação, como um desagravo, como se a máquina de comprar apoio do Congresso Nacional, montada pelo Partido dos Trabalhadores, fosse tão inocente quanto... aqueles assaltos a banco, amadorísticos, do filme de Bruno Barreto... Aliás, o Barretão (pai) estava lá, ao lado de José Dirceu, sobre quem anunciou uma "cinebiografia". E Fernando Morais, o autor de A Ilha, estava lá também, no apartamento de Dirceu... Chico Buarque, felizmente, capitulou; e dos outros... quando vai cair a ficha? Afinal: O po-vão é tão ba-ca-na...! Mas-também-não-é-nenhum-banana...!
>>> Os Saltimbancos
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. Diderot, o enciclopedista, e sua História da Filosofia (Internet)
02. Além do Mais em 2009 (Além do Mais)
03. Internet-Manifest.de (Internet)
04. A cidade ilhada, de Milton Hatoum (Literatura)
05. Piauí 2 Anos (Imprensa)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Cal - um Diário de Amor e Terrorismo na Irlanda.
Bernard Mac Laverty
Brasiliense
(1986)



Équitation Classique Expliquée (cavalos)
Henri Decelle
Crépin Leblond
(1988)



Concubinato União Estavel
Irineu Antonio Pedrotti
Leud
(1997)



Carta a Proba e a Juliana. Direção espiritual
Santo Agostinho
Paulinas
(1987)



Projeto Universos - História - 9º Ano - 2º
Ediçoes Sm
Sm
(2012)



Revista Careta Nº 2745
Tarso de Castro
Três
(1981)



El Libro de las Tintas
Ruth Rocha e Otávio Roth
Melhoramentos
(1992)



Açucar: Amigo Ou Vilão?
Yotaka Fukuda
Manole
(2004)



Nova Enciclopédia da Família Vol. 5
Diário de São Paulo
Visor
(2004)



A adúltera
Adelaide Carraro
A L Oren





busca | avançada
64351 visitas/dia
1,8 milhão/mês