A paixão de Luiz Carlos Merten | Digestivo Cultural

busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 15/9/2006
A paixão de Luiz Carlos Merten

+ de 2900 Acessos

"Para ser crítico de cinema, ou cineasta, é preciso muita paixão pelo cinema." Luiz Carlos Merten, crítico do Estado de S. Paulo, faz-nos lamentar nossos cerca de 20 anos - nós, na platéia do curso de Jornalismo Cultural promovido pelo Centro de Estudos da revista Cult. A maior parte dos alunos é formada por universitários que, não tivessem visto motivo de inveja nos milhares de filmes já assistidos pelo jornalista que assina a maior parte dos textos de cinema do grupo Estado, teriam encontrado um na defesa apaixonada que Merten faz de sua profissão.

"Tudo bem, eu não ganho uma fortuna. Mas ganho bem, e para ver filmes, viajar pelo Brasil e para o exterior, conversar com estrelas de cinema, ver festivais. Mas isso não resolve a questão inicial: de onde eu tirei autoridade para escrever sobre cinema?" (aos que se animaram com a descrição do cargo, Merten manda tirar o cavalinho da chuva. Não tem planos de se aposentar no Estado de S. Paulo, onde escreve há 17 anos, tão cedo). Essa autoridade vem, de um lado, pela própria forma de trabalhar: Merten se considera mais um repórter do que um crítico. Gosta da redação, e já recusou a oferta de escrever de casa. Conversa muito com fontes, faz entrevistas, apura. Mas quem acompanha seus textos sabe que ele nunca é puramente referencial.

"Eu não sigo nenhuma teoria do beltrano, do sicrano. Eu sigo a minha", conta o crítico, que lançou cinco livros sobre cinema. Merten começou sua carreira jornalística no Rio Grande do Sul. Já tinha começado a faculdade de arquitetura, mas escrever sobre cinema ganhou a parada quando seus textos, divulgados informalmente, primeiro num mural da faculdade e depois numa página no Diário de Notícias, começaram a ser lidos e comentados. Logo surgiu a necessidade de cursar jornalismo, por conta da exigência do diploma. Merten teve períodos em outras editorias que não a de cultura - passou por política, polícia, esportes. Dessa experiência ganhou uma agilidade tremenda; quando morre alguma personalidade do cinema, é ele quem costuma ser chamado para preencher, em coisa de uma hora, uma página do "Caderno 2" sobre o recém-falecido, à beira do fechamento.

Merten desanca a faculdade e as fórmulas prontas para se aprender a escrever sobre (e a fazer) cinema. Sobra mais ainda para a maldição das estrelinhas usadas para classificar a qualidade de um filme, que grassam na imprensa apesar de serem ridicularizadas por qualquer jornalista cultural ou crítico de arte. Essa falta de critérios objetivos talvez seja desapontadora para quem gosta de cinema e quer ser crítico, mas não sabe como começar. A única dica objetiva de Merten é: "escreva. Faça um blog". Ele inclusive, acaba de lançar o seu; para um redator compulsivo como ele, talvez só a web mesmo seja o limite. Contudo, Merten é avesso à Internet; não abre e-mails e normalmente confia o suficiente na memória para não se sentir obrigado a checar cada nome ou data que menciona.

O melhor de uma palestra como essa está nas entrelinhas. Ao elogiar Munique, O Terminal e Guerra dos Mundos, os três últimos filmes de Steven Spielberg, o jornalista acabou dando a maior pista do que deve importar a um crítico. Ele diz que essa tríade venceu a desconfiança que ele tinha com relação ao cineasta, causada principalmente pelo fato de que em A Lista de Schindler e Parque dos Dinossauros, o campo de concentração e a ilha com sua fauna artificial têm basicamente a mesma essência. Sobre o Spielberg desses filmes, diz: "eu sempre acreditei que ele era um cara democrático, no sentido calhorda". Mas nas três obras mais recentes, Merten vê um diretor que compreendeu os Estados Unidos pós 11 de Setembro e faz um cinema de "reflexão à sociedade norte-americana atual", sem precisar de uma única menção direta a esse acontecimento.

O olhar crítico sobre a sociedade, a relação com as fontes, o conhecimento das especificidades do cinema como arte, sua relevância econômica e social, tudo isso fica para trás diante da reiteração da idéia que iniciou e concluiu a palestra: "Para ser jornalista de cinema ou diretor de cinema, tu tem que gostar pra caralho, mesmo, mesmo. Tem que ter um grau de envolvimento, porque é um exercício de paixão".


Postado por Verônica Mambrini
Em 15/9/2006 às 13h10


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Estratégia das Privatizações de Julio Daio Borges
02. Dicionário de Imprecisões de Ana Elisa Ribeiro
03. Pulga na praça de Ana Elisa Ribeiro
04. Poesia para jovens de Ana Elisa Ribeiro
05. Poesia em Xadrez, BH de Ana Elisa Ribeiro


Mais Verônica Mambrini no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ADORÁVEL HEROÍNA
MICHAEL HINGSON; SUSY FLORY; MAURICIO TAMBONI
UNIVERSO DOS LIVROS
(2012)
R$ 15,00



SOBRE A CHINA
HENRY KISSINGER
OBJETIVA
(2011)
R$ 50,00



AS ORIGENS DA CANÇÃO URBANA
JOSÉ RAMOS TINHORÃO
34
(2011)
R$ 41,90



O HOLANDÊS
ANA BANDEIRA DE CARVALHO
DO AUTOR (RJ)
(2008)
R$ 16,82



METAL SEM HÚMUS
DÉRCIO BRAÚNA
7 LETRAS
(2006)
R$ 9,80



CINCO CONVERSAS COM ALVARO CUNHAL
ALVARO CUNHAL
CAMPO DAS LETRAS
(1999)
R$ 43,70



PSICOFÁRMACOS: CONSULTA RÁPIDA
ARISTIDES VOLPATO CORDIOLI
ARTES MEDICAS
(1997)
R$ 35,00



DETALLES GRÁFICOS PARA ARQUITECTOS
CARL KEMMERICH
GUSTAVO GILLI
(1997)
R$ 45,00



UPPS, DIREITOS E JUSTIÇA
FABIANA LUCI
FGV
(2012)
R$ 24,90



RETRATO DE FAMÍLIA
ADELINA CLARA HESS DE SOUZA
NOVA LETRA
(2010)
R$ 10,00





busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês