A obra de Chico Buarque | Digestivo Cultural

busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> 14ª Visões Urbanas tem Urbaninhas com quatro espetáculos para crianças
>>> Visões Urbanas permanece online em sua 14ª edição
>>> Ensaios Perversos traz papo cabeça com drag, performances e festa pra dançar
>>> Chega a São Paulo projeto cultural que vai levar teatro a crianças de seis estados
>>> Clube do Disco - Os Saltimbancos
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Kindle, da Amazon
>>> God save the newspapers!
>>> O Prêmio Nobel para Mario Vargas Llosa
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> Ser intelectual dói
>>> A invenção da imprensa
>>> Deitado eternamente em divã esplêndido – Parte 3
>>> Coetzee, um escritor inventivo
>>> O vampiro de almas
>>> 7º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier
Mais Recentes
>>> O Livro Perigoso para Garotos de Conn Iggulden e Hal Igguden pela Record (2007)
>>> Morro dos Ventos Uivantes de Emily Brontë pela Principis (2020)
>>> História Universal Em 9 Volumes de H. G. Wells pela Companhia Ed Nacional (1968)
>>> Primeiros Socorros de Dráuzio Varella pela Claro Enigma (2011)
>>> 10% Mais Feliz de Dan Harris pela Sextante (2015)
>>> Comédias Brasileiras de Verão de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2009)
>>> Redação Descomplicada de Carlos Pimentel pela Saraiva (2008)
>>> Cavalo de Tróia 1 - Jerusalém de J. J. Benitez pela Planeta (2008)
>>> História Moderna e Contemporânea de Leonel Itaussu A. Mello - Luis Cesar A. Costa pela Scipione (2001)
>>> The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde and Other Tales of Terror de Robert Louis Stevenson pela Penguin Books (2003)
>>> Geografia Geral e do Brasil - Espaço Geográfico e Globalização de Eustáquio de Sene - João Carlos Moreira pela Scipione (2001)
>>> RT Mini Códigos Comercial Tributário Nacional Constituição Federal de Vera Helena de Mello Roque Antonio Carrazza pela Revista Dos Tribunais (2002)
>>> Como dizer tudo em francês em viagens de Ron Martinez e Angela F. Perricone Pastura pela Elsevier (2011)
>>> Araca - Arquiduquesa do Encantado de Herminio Bello de Carvalho pela Folha Seca (2014)
>>> Nunca Deixe de Tentar de Michael Jordan pela Sextante (2009)
>>> O mercado de trabalho feminino na região metropolitana de são paulo de Fundação seade pela Fundação seade (2001)
>>> Como dizer tudo em inglês em viagens de Ron Martinez pela Elsevier (2006)
>>> Dicionário de Idéias Semelhantes - 4 Volumes de Everton Florenzano pela Tecnoprint (1961)
>>> 1822 de Laurentino Gomes pela Nova Fronteira (2010)
>>> Jornalista pra Quê? os Profissionais Diante da ética de Chico nelson, nilton santos e outros pela Sjpmrj (1989)
>>> Preparatório para Residência Médica SUS/SP de Juliano Silveira de Araújo pela Sanar (2017)
>>> RT Mini Códigos Coletânea de Legislação Administrativa Constituição Federal de Odete Medauar pela Revista Dos Tribunais (2005)
>>> Belezas imaginárias: antropologia do corpo e do parentesco de Pierre-Joseph Laurent pela Ideias & Letras (2013)
>>> Como escolher a sua Residência Médica de Caio Nunes e Marco Antônio Santana pela Sanar (2014)
>>> Legend de David Gemmell pela Orbit Books (2012)
BLOG >>> Posts

Sexta-feira, 7/9/2007
A obra de Chico Buarque

+ de 9000 Acessos
+ 3 Comentário(s)

"Vida, minha vida. Olha o que é que eu fiz". Como na música "Vida", o jornalista Fernando Barros fez os alunos do curso de MPB do Espaço da Revista Cult olharem para o que Chico Buarque fez durante sua vida. Na última terça-feira, o autor do livro Chico Buarque - Folha Explica analisou a obra do cantor e compositor carioca, intercalando músicas, histórias, análises e curiosidades. O artista, quase unanimidade entre público e crítica, tem cerca de 40 álbuns, três romances e quatro peças de teatro. Um prato cheio para discussões, pena que num espaço tão curto de tempo. Afinal, são mais de 40 anos de carreira para serem relembrados em duas horas de aula.

Mesmo assim, o panorama traçado por Barros englobou várias questões. Uma delas foi a própria análise que a mídia e os estudiosos acadêmicos fazem da obra do cantor. O jornalista comentou sobre uma das principais tendências que o mercado e a academia seguem: dividir a obra, seja em épocas, fases ou temas. É muito comum ver CDs com coletâneas de canções que falam de uma só temática ou estudos que abordam determinada fase do artista.

Mesmo reconhecendo o quão difícil é lidar com toda a obra de Chico, que além de complexa é extensa, Barros critica algumas dessas clivagens. Uma das tendências desaprovada por ele é privilegiar o período de confronto do regime militar. Para o jornalista, isso ocorre porque o compositor ficou mais famoso nesta época. "Ainda hoje sua imagem é refém da caricatura que se construiu no auge da ditadura. O combate à ditadura não é a tônica da obra dele e a interpretação da obra ainda está muito viciada nesse viés", afirma.

No entanto, uma das principais teorias defendidas durante a aula foi justamente o contraste existente entre a produção musical feita até os anos 80 e o que foi feito depois. De acordo com o jornalista, nos anos 70 há um predomínio de expressões artísticas (peças e músicas) que tratam de temas coletivos, que solicitam o engajamento e a participação das pessoas em alguma causa, talvez por conta da situação política em que vivia o Brasil.

"A partir dos anos 80 o Chico é mais recluso, tanto na música quanto na literatura. A obra fica menos óbvia. O antigo inimigo, a ditadura, não está mais lá", explica. Segundo Barros, as canções e os romances são mais introspectivos. Mas por quê? "A obra dele é muito reveladora. Ele percebeu muito antes como seria frustrante nossa redemocratização, pois ela não cumpre o que prometeu", avalia.

Um dos temas mais freqüentes dessa nova fase é o papel do artista na sociedade, a sua função, propósitos, frustrações e a relação com a mídia. "Na carreira" e "Mambembe" foram as canções que Barros utilizou para exemplificar essa temática freqüente na obra de Chico. Na literatura, isso pode ser observado no livro Budapeste, que fala, entre outras coisas, sobre a relação do escritor com a indústria cultural.

Se tem algo que explica o porquê de toda a genialidade de Chico Buarque é o fato de que em suas canções ele fala de temas universais por meio do retrato do cotidiano dos brasileiros. O jornalista até cita uma frase, tirada de um ensaio de José Miguel Wisnik e Guilherme Wisnik, que resume essa idéia: "Chico Buarque faz como se virasse uma canção a página da história". Para Barros, Chico é o segundo maior poeta modernista do Brasil, sendo o primeiro Carlos Drummond de Andrade.

"Vida, minha vida
Olha o que é que eu fiz
Toquei na ferida
Nos nervos, nos fios
Nos olhos dos homens
De olhos sombrios
Mas, vida, ali
Eu sei que fui feliz"


Chico realmente tocou na ferida, nos nervos, nos fios e nos olhos de muitos homens e mulheres com sua música. Por isso tem se dedicado a escrever canções inspiradas no ofício do artista, tentando talvez entender a própria obra.

Para ir além
Espaço Revista Cult


Postado por Débora Costa e Silva
Em 7/9/2007 às 20h19


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Maria Rezende no Sesc BH de Ana Elisa Ribeiro
02. Para onde vai o governo? de Julio Daio Borges
03. Falta Política de Julio Daio Borges
04. Mário Sérgio Cortella #EuMaior de Julio Daio Borges
05. Admirável e só para selvagens de Yuri Vieira


Mais Débora Costa e Silva no Blog
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
2/10/2007
11h37min
O Chico, a despeito do olhar de desconfiança de muitos intelectuais ou afins, é sem dúvida uma pérola no meio de tantas jóias falsas. Seja no período da ditadura, seja se colocando como alma feminina, seja zombando do mundo, das pessoas, seja extremamente lírico, romântico. Ele tem o dom de encantar, de nos fazer pensar, e até mesmo sonhar. O Chico é o Chico, e embora tenha escrito em "Beatriz", "para sempre é sempre por um triz", isso não serve de verdade nem para ele nem para a sua obra. Ambos são eternos. Abraços.
[Leia outros Comentários de Adriana Godoy ]
5/10/2007
07h14min
"Você vai ter que ver a manhã renascer e esbanjar poesia", disse Chico Buarque. Creio que ainda chegará o dia em que seremos não somente alfabetizados, mas letrados, para entendermos que viveu entre nós um artífice das letras, o maior cronista do nosso tempo: Chico Buarque. Entre Chico e Drummond, pode parecer desvario, mas elejo Chico, pela contemporaneidade e semântica da sua obra. Abraços.
[Leia outros Comentários de Antônio P. Andrade]
16/9/2011
16h45min
"Passas em exposição/ passas sem ver teu vigia/ catando a poesia que entornas no chão". É isso. Ele não sabe e nem imagina o que eu penso da sua obra, mas tudo bem. Chico é sem dívida o maior e o melhor compositor do seu tempo.
[Leia outros Comentários de Orleans Branco]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O Mundo Que nos Espera 1
Robert A. Heinlein
Livros do Brasil



Jean Claude Bernardet - uma Homenagem
Maria Dora Mourão; Maria do Rosário Caetano
Imesp
(2007)



Nexus & Sexus - Perspectivas Instituintes
Maria Amelia G. Souza Reis, Hilda Alevato
Depetrus
(2012)



Em Cima Daquela Serra
Eucanaã Ferraz / Iara Kono
Companhia das Letrinhas
(2017)



O Vampiro Não esta tão a Fim de Você
Vlad Mezrich
Galera Record
(2010)



The Devil To Pay
Jayne Ann Krentz
Silhouette Books
(1985)



Justiça Divina
Francisco Cândido Xavier
Feb



Poesia Catalã - das Origens à Guerra Civil
Vários Autores - Fabio Aristimunho Vargas Org
Hedra
(2009)



O Mestre dos Mestres Análise da Inteligência de Cristo Vol 1
Augusto Cury
Sextante
(2006)



Brasil Sons e Instrumentos Populares (Música Brasileira)
Alberto Ikeda
Instituto Cultural Itaú
(1997)





busca | avançada
59122 visitas/dia
1,8 milhão/mês