Os inominados | Voz de Leigo

busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Reinaldo Azevedo no Fórum CLP
>>> Introdução ao filosofar, de Gerd Bornheim
>>> Companheiro dileto
>>> O Vendedor de Passados
>>> Eugène Delacroix, um quadro uma revolução
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
BLOGS >>> Posts

Quinta-feira, 21/5/2015
Os inominados
João Jackson Costa

+ de 1100 Acessos




Em minhas "andanças" pelas Escrituras deparei-me com aquilo que hoje criei coragem para discorrer mais detidamente a respeito. São trechos dos evangelhos em que Jesus se encontra com pessoas concretas e nelas se veem verdadeiras catequeses.
São diversos esses encontros de Cristo que se podem saborear e nos conduzem a um amadurecimento na fé - Madalena, Zaqueu, Natanael, a samaritana, o cego de Jericó, a hemorroíssa, e tantos outros mais.

Entretanto, percebi que há também pessoas que são, por assim dizer, inominadas; não nos são 'apresentadas' e o contexto chega a ser tão explícito que as conhecemos sem delas saber o nome ou a procedência. Apenas estão lá, com suas atitudes registradas pelos evangelistas.

Isso me chamou a atenção, de modo que me permiti comentar sobre elas. Para tanto escolhi três dessas situações, que são essas:
1] - Crucificado, Jesus fica entre dois malfeitores. Um deles o evangelista diz chamar-se Dimas. E o outro, como se chama?
2] - Ressuscitado, Jesus tem sua visita aos apóstolos contestada por Tomé. Esse apóstolo é chamada também como "Dídimo", que quer dizer "Gêmeo". Ou seja, Tomé, o incrédulo, tem um irmão gêmeo. Como se chama esse irmão?
3] Durante o percurso de Jerusalém a Emaús Cristo aparece e inflama o coração de dois discípulos, que o reconhecem apenas ao partir o pão. Um deles o evangelista diz que se chama Cléofas. Qual o nome do outro discípulo?

Apartados das multidões que seguiam Jesus, em episódios pontuais, essas pessoas aparentemente desconhecidas são colocadas pelos evangelistas de modo que compõem a moldura de um cenário catequético e mesmo querigmático.
Partindo desses três episódios é-nos permitido pensar que se trata de uma forma de evangelização utilizada pela Igreja primitiva, a mesma que a reforma teológica iniciada com o Concílio Vaticano II tem revigorado em nossa Igreja.
Os últimos papas - Paulo VI, João Paulo II, Bento XVI- e também o atual, Francisco, em muito contribuíram para resgatar esse modo de evangelizar.
Sabemos que os Evangelhos não são relatos puramente históricos da vida de Jesus. Antes, constituem um modo utilizado pela Igreja Primitiva para catequizar os que buscavam a Igreja para serem batizados e experimentar a mesma alegria que viam nos cristãos de sua época, mesmo em meio à perseguição política e religiosa de seu tempo.
E qual seria esse "método"? O de catequizar por meio de diálogos que colocam a adesão a Cristo, crucificado e ressuscitado, numa dimensão existencial, já em vista da escatologia dos últimos tempos.
Assim, o catequizando torna-se parte intrínseca do processo; a catequese o insere em cada momento registrado da presença de Cristo. Algumas vezes fazendo parte da multidão - como no sermão da montanha, na pesca milagrosa, na multiplicação dos pães, etc. Em outras, a participação é individual, como nos momentos que ressaltei.

Observando segundo esse enfoque, podemos direcionar para quem escuta a identidade da pessoa que os trechos proclamados mencionam. Assim, o "ladrão" ao lado de Jesus sou eu, é você. O irmão gêmeo de Tomé e o companheiro de Cléofas, também.
Ou seja, somos nós os que blasfemamos diante do Crucificado; somos nós ainda um dos que duvidam da ressurreição - possivelmente porque nos encontramos sepultados em nossos pecados - e também somos nós que não conseguimos identificar Cristo no outro, que caminha ao nosso lado. Somos lentos para entender o cumprimento das Escrituras - não só na vida de Jesus, que alguns de nós conhecemos até de cor, mas, sobretudo em nossa própria vida - em casa, na escola, no trabalho, na comunidade...

Jesus vai ao nosso lado e não o reconhecemos!

Outro aspecto interessante é que, antes da ressurreição esses encontros "personalizados" se dão geralmente em meio à multidão. Apenas depois da Páscoa é que ganham esse contexto particular. Ressuscitado, o Senhor se torna mais ainda "um conosco", faz-se presente na individualidade de cada um para nos conduzir à comunhão com os outros, a nos fazer verdadeiramente Igreja-comunidade.
Penso que isso também é uma forma de centrar nosso enfoque para o principal. São Paulo e outros apóstolos garantem que o eixo do Cristianismo não se encontra no Jesus histórico, aquele que percorreu as estradas e cidades de Israel do tempo da dominação romana. Mesmo sua paixão e a morte foram "etapas" até alcançar o ponto principal e que permanece até hoje como o centro da pregação - um homem venceu a morte, foi sepultado, mas de lá saiu sem experimentar a corrupção.
Essa garantia a tiveram os apóstolos e os que creram na sua palavra, no anúncio que receberam de quem testemunhou isso tudo. E para nós isso deveria ser suficiente, se tivéssemos força de vontade para resistir aos que nos dizem o contrário.

No entanto, nos escandalizamos quando nos deparamos com o nosso próprio pecado, seja ele qual for. Em nossa ideia de justiça queremos ser perfeitos por nossas próprias forças e isso, por não vir de Deus, não o conseguimos. Queremos estar convertidos de uma vez por todas, mas a realidade, o dia a dia nos faz experimentar que isso é algo impossível, pois esbarramos sempre em nossa limitação.
Por que Deus permite que seja assim? Creio que São Paulo tem a resposta: quando escreve aos cristãos de Roma afirma que somos seres carnais e não espirituais; e que o homem da carne não pode agradar a Deus, não pode realizar as obras do Espírito.
Quando nos voltamos para as coisas do Espírito a nossa carne - nossas concupiscências - reclama, porque deseja ser saciada. Isso nos leva ao combate interior, cujo resultado fica evidente apenas a quem nos observa com atenção. São as nossas atitudes que revelam o vencedor dessa batalha que se trava lá no íntimo de nós.
Se em nós venceu o Espírito de Deus, nosso comportamento exterior revela essa condição. E também se venceu a carne!

Se, mesmo ganhando o mundo, somos tristes e acabrunhados, 'reclamões' e insatisfeitos, permanecemos, como os personagens mencionados ao início, inominados, dispersos na multidão, qual massa disforme, sem pertença particular a grupo algum.

É o que desejamos?


Postado por João Jackson Costa
Em 21/5/2015 às 11h35


Mais Voz de Leigo
Mais Digestivo Blogs
Ative seu Blog no Digestivo Cultural!

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




INDICADORES DE JURUTI - 8958
DIVERSOS
F G V
(2009)
R$ 15,00



SOMOS TODOS FILHOS DE DEUS? - 3ª
EDIR MACEDO
UNIPRO
(2012)
R$ 14,00



PROJETO MULTIPLO BIOLOGIA 2
FERNANDO GEWANDSZNAJDER SÉRGIO LINHARES
ATICA
(2014)
R$ 139,90



OS MOEDEIROS FALSOS
ANDRÉ GIDE
CÍRCULO DO LIVRO
R$ 30,00



THE GREAT WHITE BROTHERHOOD
ELIZABETH CLARE PROPHET
SUMMIT UNIVERSITY PRESS
(1987)
R$ 130,00



A MISSÃO DOS SETENTA E O "LOBO INVISÍVEL"
PAIVA NETTO
ELEVAÇÃO
(2018)
R$ 24,00



FASHION IS SPINACH
ELIZABETH HAWES
FORGOTTEN BOOKS
(2012)
R$ 90,00



EL CINE AL DIA
D. A. SPENCER E H. D. WALEY
EDITORIAL NOVA (BUENOS AIRES)
(1944)
R$ 19,28



CONFERÊNCIA ÍNDIA - III CONFERÊNCIA NACIONAL POLÍTICA EXTERNA
III CONFERÊNCIA NACIONAL DE POLÍTICA EXTERNA
FUND ALEXANDRE DE GUSMÃO
(2009)
R$ 26,82



SEXTA FEIRA TRIANGULAR
J. P. DONLEAVY
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1967)
R$ 12,00





busca | avançada
38320 visitas/dia
1,3 milhão/mês