De volta aos primórdios da imprensa no Brasil | Aline Pereira | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quarta-feira, 21/1/2004
De volta aos primórdios da imprensa no Brasil
Aline Pereira

+ de 6300 Acessos

Pode-se dizer que o jornalismo brasileiro data de 1808 - ano em que a Família Real Portuguesa desembarcava pelas terras de sua possessão no Atlântico. Se no início do século XIX os primeiros jornais limitavam-se apenas a relatar os acontecimentos da Corte, duas décadas depois estarão envolvidos nos principais acontecimentos políticos da época, cito, por exemplo, a Revolução do Porto, em 1820. Esse foi ano em que os primeiros representantes da imprensa nacional ousaram estabelecer um debate político pelas ruas do Rio de Janeiro. Também foi o ano em que conquistaram a liberdade de imprensa. E essa liberdade foi fundamental para que os jornalistas tomassem parte na elite política do país.

Assim, gostaria de indicar alguns livros que são verdadeiros apanhados sobre a história do jornalismo brasileiro. O primeiro deles foi recém-lançado pela editora carioca DP&A em 2003; Palavra, imagem e poder: o surgimento da imprensa no Brasil do século XIX, dos historiadores Marco Morel e Mariana Monteiro de Barros. Os autores apontam o nascimento da opinião pública brasileira, expressa pelos principais jornais do século XIX, observando a intercessão entre literatura e imagem (caricatura e fotojornalismo). O livro ainda traz um presente para leitores: extensa bibliografia comentada, assim como endereços de sites referentes ao assunto. Um deles é o do Rio de Janeiro Através dos Jornais.

Outra publicação que trata dos primórdios do jornalismo no Brasil é O nascimento da imprensa brasileira, editado em 2003 pela Jorge Zahar. Este livro é uma síntese de uma obra mais antiga, todavia excelente, publicada em 2000 pela Companhia das Letras: Insultos Impressos: a Guerra dos jornalistas na Independência. Ambos os trabalhos de Isabel Lustosa - pesquisadora da Casa de Rui Barbosa (RJ) - se estendem da chegada de D. João VI na América até a emancipação política brasileira sob a administração de D. Pedro I. Em 71 ou 497 páginas - fica a critério do leitor - a autora observa como durante os anos de 1821-1823, a imprensa fora um dos principais campos de batalha do processo de libertação política brasileira. Em lados opostos estavam os "liberais", que desejavam a permanência do príncipe regente e a convocação da Assembléia, e os "conservadores", que não renegavam o absolutismo.

José Bonifácio, Gonçalves Ledo, Hipólito José da Costa, Visconde de Cairu, Frei Caneca, Cipriano Barata, entre outros, foram importantes "políticos-jornalistas" desta primeira fase da imprensa brasileira. A participação na vida pública foi uma conquista de alguns desses homens, na medida em que eram os componentes de uma elite letrada, e, portanto, tinham condições de participar dos acontecimentos políticos através da exposição dos seus pensamentos.

Os periódicos, apesar de polêmicos e inflamados, traduziam a informação em uma linguagem acessível. Marcados pela tradição oral, apresentavam idéias de forma organizada, influenciando o público leitor a tomar posicionamento nos acontecimentos sociopolíticos da época.

Muitas vezes a linguagem desses impressos era vulgar. Os jornalistas travavam verdadeiros debates com os colegas das letras, embora também dialogassem com a própria Coroa. Os pequenos proprietários, negociantes e donos de escravos fugidos eram o público alvo. Como muitas publicações se posicionavam de forma contrária às atitudes da Corte, o uso de pseudônimos era recorrente para demarcar opinião sem encontrar maiores empecilhos. No entanto, esses pseudônimos não tornavam imperceptível o mentor de determinada coluna no jornal, pois a forma com que esses jornalistas escreviam poderia ser facilmente identificada, a partir do estilo da linguagem, das expressões utilizadas e do humor mais irônico, assim como da agressividade característica de cada um.

As informações impressas também chegavam aos ouvidos do povo, capaz de fazer sua própria interpretação política acerca de um fato. Mesmo não sabendo ler, homens comuns ouviam comentários sobre artigos, e/ou contavam com a cooperação de algum simpatizante alfabetizado para produzirem interpretações próprias sobre determinado acontecimento. A partir daí, as idéias do Brasil Império não estavam impedidas de circular. Pelo contrário, penetraram nas mais distintas camadas sociais e auxiliaram na construção da Independência política do país, influenciaram motins, revoltas e rebeliões, assim como determinaram outros importantes momentos da nossa História.

Para ir além












Aline Pereira
Rio de Janeiro, 21/1/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Amy Winehouse: uma pintura de Jardel Dias Cavalcanti
02. Viagem aos baixos do Viaduto do Chá de Elisa Andrade Buzzo
03. A Onda de Protestos e o Erro de Jabor de Humberto Pereira da Silva
04. O goleiro que ganhou o Nobel de Celso A. Uequed Pitol
05. O fim do (meu) automóvel de Marta Barcellos


Mais Aline Pereira
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PÂNICO NO ACAMPAMENTO (GOOSEBUMPS 10 - HISTÓRIAS DE ARREPIAR)
R. L. STINE
ABRIL
(1992)
R$ 22,28



A DOENÇA COMO LINGUAGEM DA ALMA
RÜDIGER DAHLKE
CULTRIX
(2004)
R$ 42,00



VIVER, PERDER, GANHAR
JANET GREESON
BEST SELLER
(1993)
R$ 7,80



A CIDADE DOS BEBÊS
JANE GREEN
RECORD
(2003)
R$ 18,00



OS SIGNOS E AS MULHERES
JUDITH BENNETT
NOVA ERA
(2002)
R$ 39,00



ROBERTO SCHUMANN SU ARTE Y SU VIDA
WILLI REICH
RICORD AMERICANA
(1957)
R$ 20,00



ORE DEPOSITES AND MANTLE PLUMES
FRANCO PIRAJNO
KLUWER ACADEMIC
(2000)
R$ 300,00



COPOS QUE ANDAM
ANTONIO CARLOS E VERA LÚCIA
PETIT
(1994)
R$ 15,00



O DESENHO DE LASAR SEGALL
NÃO DEFINIDO
MUSEU LASAR SEGALL
(1991)
R$ 35,00



HOMICÍDIO CONJUGAL EM PORTUGAL
ELZA MARIA HENRIQUES DEUS PAIS
HUGIN
(1998)
R$ 83,74





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês