João Paulo Cuenca e seu Corpo Presente | Renata de Albuquerque | Digestivo Cultural

busca | avançada
37668 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 25/3/2004
João Paulo Cuenca e seu Corpo Presente
Renata de Albuquerque

+ de 8900 Acessos

Parece incrível que este Corpo Presente seja o livro de estréia de João Paulo Cuenca. A escrita deste carioca de 25 anos tem a maturidade que muitas vezes não se encontra nem mesmo em livros de autores que já estão em sua segunda ou terceira publicação. Talvez a experiência de Cuenca conquistada nos blogs, mídia na qual é veterano, seja uma explicação para este texto redondo, tecido com cuidado.

Nem sempre é assim. Muita gente vinda de blogs tenta dar corpo ao seu texto, e trazer à luz um livro. Mas muitas vezes os blogueiros se perdem e não chegam nem perto do que se poderia chamar de literatura.

Não é o que acontece com este belíssimo Corpo Presente. Cuenca, apesar de não fugir aos parâmetros de outros escritores de sua geração, consegue encontrar saídas originais para sua literatura.

Corpo Presente é um romance urbano, que retrata uma certa marginalidade de adultos jovens envoltos em questões permeadas sempre por sexo e sobrevivência. Esse romance urbano tem uma ação de cortes cinematográficos, levando o leitor a lugares caóticos e inóspitos, que muitas vezes estão dentro da alma e do pensamento do próprio narrador.

O narrador do livro de Cuenca busca, em cada página, Carmen, o corpo presente que povoa os sonhos e assombra a realidade do narrador, que seria protagonista se essa sombra de faces múltiplas, Carmen, não fosse a razão única de todo o universo do livro.

Carmen está em cada cenário, em cada situação deste romance composto de pequenos contos. Lido do início ao fim, de forma linear, Corpo Presente revela uma trama com ligações inusitadas dessa busca infinita. Mas cada capítulo é um conto, uma esperança (ou uma desilusão) de encontro, que nem sempre se mostra possível.

Os capítulos são numerados com números primos, que se dividem apenas por si mesmo e por um. Assim, indivisíveis e singulares, fazem um retrato múltiplo de Carmen, e somados compõem esse todo desconcertante e perturbador, como é a procura pelo ideal feminino. Mãe, mulher, amante, cadáver, prostituta: não há fantasia que Carmen não vista. Não há modelo no qual o narrador não tente enquadrar e encontrar Carmen. Mas ela não se deixa rotular. Onipresente, Carmen marca por sua ausência, que desespera e estimula o narrador a continuar sua procura e desenvolver com ela uma relação quase simbiótica. Essa mulher é uma lembrança, é um fantasma, é uma questão a ser resolvida, é o elemento que cerceia a existência, ao mesmo tempo dá sentido a ela.

Parece que ela está sempre dois passos à frente, que nunca se deixa capturar, apesar de muitas vezes estar ao lado. Sempre intangível.

Em Corpo Presente há uma volúpia constante, como em uma roda gigante na qual o leitor passeia de olhos vendados. Muitas vezes em uma mesma página, o leitor se depara com muitas Carmens, muitas facetas do mesmo e fragmentado mundo de Cuenca.

E o autor sabe muito bem onde quer chegar quando leva o leitor nessa busca. O texto de Cuenca é seguro de si. Confiante, parece saber sempre qual o próximo passo, o destino final daquela busca. O texto se insinua para o leitor, como Carmen para o narrador.

O autor encontra na sua narrativa cheia de realidade brutal, marginalidade e sexo, espaços para exercer um idílio que nem sempre tem vez nas narrativas chocantes e invasivas típicas da literatura urbana atual. Esse é um dos grandes trunfos do livro, que insiste em mostrar um delírio atormentado dos personagens e pelo qual o leitor deve se permitir envolver.

A tensão é crescente, mas não chega a oprimir ou torturar o leitor. Cuenca manipula seu texto com tamanha habilidade que consegue manter o leitor a uma "distância segura" da sua narrativa: nem tão longe que não consiga se envolver, nem tão perto que se sinta oprimido.

A obsessão do narrador por Carmen e a estranha relação que os personagens travam empresta ao livro uma intensidade quase dramática. E Cuenca se vale disso, em um texto que resvala em cinema: muitas cenas são quase um roteiro pronto, com cortes estudados, cenários cheios de significado e diálogos que parecem casuais.

Carmen é um Corpo Presente ao qual se presta reverência. E com ele Cuenca abre passagem no cenário da literatura nacional, com o frescor de estreante e a competência de um veterano das letras.

Para ir além






Renata de Albuquerque
São Paulo, 25/3/2004


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Numa casa na rua das Frigideiras de Elisa Andrade Buzzo
02. Dos sentidos secretos de cada coisa de Ana Elisa Ribeiro
03. Minha plantinha de estimação de Elisa Andrade Buzzo
04. Por que HQ não é literatura? de Cassionei Niches Petry
05. A vida dos pardais e outros esquisitos pássaros de Elisa Andrade Buzzo


Mais Renata de Albuquerque
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TRIBUTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO
EURICO MARCOS DINIZ DE SANTI
QUARTIER LATIN
(2001)
R$ 190,00



HISTÓRIA DO SELO POSTAL PORTUGUÊS, 1853 - 1953, VOL 1 OS SELOS
A. H. DE OLIVEIRA MARQUES
PLANETA
(1996)
R$ 67,70



OS QUETRO AMORES
C. S. LEWIS
THOMAS NELSON BRASIL
(2017)
R$ 27,00
+ frete grátis



DIREITO CIVIL PARTE GERAL - SÉRIE LEITURAS JURÍDICAS
GUSTAVO RENE NICOLAU
ATLAS
(2006)
R$ 39,90
+ frete grátis



TUTAMÉIA - TERCEIRAS ESTÓRIAS
JOÃO GUIMARÃES ROSA
JOSÉ OLYMPIO
(1979)
R$ 20,00



AS GRANDES CORRENTES DA LINGUÍSTICA MODERNA
MAURICE LEROY
CULTRIX EDUSP
(1971)
R$ 17,00



EDUCADORES EM CRISE
J. M. DE BUCK
AGIR
(1965)
R$ 10,00



MANUAL DO AGRICULTOR BRASILEIRO
C. A. TAUNAY
COMPANHIA DAS LETRAS
(2001)
R$ 10,00



O MILAGRE BRASILEIRO
MURILO MELO FILHO
ED. BLOCH
R$ 5,00



CON LA VENIA DE LOS HELIOTROPOS
EUGENIA SANCHEZ NIETO (YUYIN) (DEDICATÓRIA)
ULRIKA (BOGOTÁ)
(1990)
R$ 15,82





busca | avançada
37668 visitas/dia
1,1 milhão/mês