Dialogando com o público leitor | João Ubaldo Ribeiro

busca | avançada
32374 visitas/dia
737 mil/mês
Mais Recentes
>>> Escritores falam sobre direito de acesso à literatura na série Epígrafes Pocket na Bienal 2018
>>> 'MERCADO DAS MADALENAS' CHEGA A 20a EDIÇÃO E ACONTECE NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA
>>> ONG promove 10ª Cinema Mostra Aids em São Paulo
>>> Olhares sobre a infância Guarani-Kaiowá
>>> Clari Benatti: A arte de ressignificar experiências na pele
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
>>> O Brasil que eu quero
>>> O dia em que não conheci Chico Buarque
>>> Um Furto
>>> Mais outro cais
>>> A falta que Tom Wolfe fará
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> Saber viver a vida é fundamental
>>> Não sei se você já deitou em estrelas.
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE I)
>>> Globo News: entrevista candidatos
>>> Corpo e alma
>>> Cada poesia a seu tempo
>>> De Repente 30! Qual o Tabu Atual de Ter Essa Idade
>>> Uma jornada Musical
>>> PRESSÁGIOS. E CHAVES V
>>> A passos de peregrinos lll - Epílogo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A noite do meu bem, de Ruy Castro
>>> Apresentação
>>> Software Programs the World
>>> Dos sentidos secretos de cada coisa
>>> Sobre a Filosofia e seu Método, de Schopenhauer
>>> Yada yada yada
>>> Quente e aromática tradição
>>> A esperança segundo a ficção
>>> Drummond: o mundo como provocação
>>> Michael Jackson, destinado ao eterno
Mais Recentes
>>> Legião dos Super-Heróis 16 DC Comics Superboy de Vários pela Ebal (1970)
>>> Wer Wie Was 3 Schulerarbeitsheft 2 de Thomas Vieth pela Gilde
>>> Livro Classical Music The Rough Guide de Penguin pela Penguin
>>> Ácaros De Importância Agrícola de Carlos Flechtmann pela Nobel
>>> Noções De Direito Do Trabalho E Processo Do Trabalho de Déborah Paiva pela Ferreira
>>> Inglês Poliedro - Volume Único de n/c pela n/c
>>> O Poder Que Vem Do Seu Nome de Aparecida Liberato pela Sextante
>>> Principios Elementares Do Comportamento de Mallot pela n/c
>>> Os Diferentes Niveis De Realidade de Patrick Paul pela Polar
>>> Muito Além Do Voo de Mara Luquet - Ruy Marra pela Leya
>>> Necessário Vos É Nascer De Novo de Maisa Castra pela Raboni
>>> Bianca, Clara, Karina Histórias de uma Mesma Mulher de Elly da Costa Capalbo pela Instituto Difusão Espírita
>>> Semantics de Geoffey Leech pela Pelican
>>> Jogos Surrealista de Robert Irwin pela Record
>>> Direito Civil - Elementos Do Direito de André Borges de Carvalho Barros pela Premier
>>> Le Petit Roi Des Fleurs de Kveta Pacovska pela Pastel
>>> Persépolis Completo de Marjane Satrapi pela Quadrinhos na Cia
>>> O Caso Morel Folha De Sp de Rubem Fonseca pela Folha
>>> Sidur De Shabat E Iomtov Oraçoes - Traducao E Transliteração de n/c pela n/c
>>> Achieve 1 E 3 Student Book E Workbook de Sylvia Wheeldon - Colin Campbell pela Oxford
>>> Flores Púrpuras Da Redenção de Lourdes Carolina Gagete pela IDE
>>> Tratado De Patologia de Stanley L Robbins pela Interamericana
>>> Vivendo E Aprendendo de Roberto Shinyashiki pela Gente
>>> Vale Do Terror + O Arquivo Secreto de Sir Arthur Conan Doyle pela Melhoramentos
>>> Introdução A Sociologia de Persio Santos de Oliveira pela Ática
>>> China Século Xxi O Despertar Do Dragão de Elias Celso Galvêas pela n/c
>>> Itália Antiga - Grandes Civilizações Do Passado de Furio Durando pela n/c
>>> Aperçus Sur L'initiation de Rene Guenon pela Traditionnelles
>>> Fotografia Com Bom Senso de Leonard Gaunt pela Ediouro
>>> Mil Moedas De Ouro de Ruthanne Lum McCunn pela Best Seller
>>> Beleza sem Cirurgia de Monica Martinez pela Senac
>>> O Que Importa É O Amor de Marcelo Cezar pela EVD
>>> 4 Livros: Revolução De 30 / Guerra Do Paraguai / Engenho Col de Ática pela Ática
>>> Literatura Moderna Plus volume único - box de Maria Luiza M. Abaurre pela Moderna
>>> Curso De Inglês Korczac Books de Korzac pela Korzac
>>> Historias Da Terra de Maria Kupstas pela Salesiana
>>> Pelas Portas Do Coração de Zibia Gasparetto pela n/c
>>> Paz Interior Para Pessoas Muito Ocupadas de Joan Borysenko pela Nova Era
>>> As Cinco Pessoas Que Você Encontra No Céu - Em Inglês de Mitch Albom pela n/c
>>> Mães Que Trabalham Fora de Joan K. Peters pela Mandarim
>>> Manual De Redação Folha De São Paulo de Folha pela Folha
>>> Bíblia Nepali Nepalês - Naya Karar de Naya Karar pela n/c
>>> Livro - Saber Matemática 3 Ano - do Professor de Katia Stocco Smole pela FTD (2016)
>>> Como Construir Uma Casa de Roberto Chaves pela Edições de Ouro
>>> Viva Melhor Com A Medicina Natural de Luis Carlos Costa pela n/c
>>> Um Corpo Para O Crime de Val Mc Dermid pela Bertrand Brasil
>>> Aa Sete Leis Espirituais Do Sucesso de Deepak Chopra pela Best Seller
>>> Dicionário De Alemão - Langenscheidts de Langenscheidt pela Langenscheidt
>>> Descomplique Seu Natal - 100 Maneiras Aproveitar As Festas de Elaine St James pela ARX
>>> Inteligência Emocional de Daniel Coleman pela Objetiva
ENSAIOS

Segunda-feira, 24/9/2007
Dialogando com o público leitor
João Ubaldo Ribeiro

+ de 8800 Acessos
+ 2 Comentário(s)


Kurt Schwitters

– Boa tarde, o senhor me desculpe eu estar interrompendo sua leitura, mas é só um minutinho.
– Ah, pois não.
– É o seguinte, não é o senhor que é o escritor? O menino ali me disse que o senhor é o escritor.
– Bem, não sei se sou o escritor. Mas sou um escritor, sou, sim.
– Madalena, venha cá, é ele! Madalena! Chame Rosalvo e os meninos, é ele?
– O que foi que houve?
– Madalena é minha esposa, ela estava com vergonha de perguntar se era o senhor mesmo o escritor. Ela me disse que já tinha ouvido muito falar no senhor. E Rosalvo é meu cunhado, que conhece sua obra, é gente boa.
– Sim, eu...
– Não vou interromper nada, pode ficar descansado, o senhor pode continuar com sua leitura.
– Eu...
– Madalena, é ele mesmo! Você tinha razão, é ele. É boa gente, você sabe? Estamos aqui numa prosa ótima, ele é a simplicidade em pessoa. Olha aí, Rosalvo, é ele. Pode sentar, rapaz, ele não morde, há-há!
– Muito prazer, dá licença.
– Eu...
– Meu nome é Rosalvo Luiz da Anunciação Pereira, mas eu costumo assinar apenas Anunciação Pereira.
– Ah, sim, interessante.
– Admiro muito sua obra, O Sargento de Milícias.
– Mas não fui eu quem escreveu esse, foi outro. Bem que podia ter sido eu, mas não fui eu.
– Ah, então o senhor não é autor do “Sargento”?
– Sou, mas de outro sargento, o Sargento Getúlio.
– Ah, mas é claro, que besteira minha. O Sargento de Milícias é de Lima Duarte, não é?
– Lima Duarte? O Sargento...
– Sim, Lima Duarte, do Policarpo Quaresma, grande autor, para mim maior do que Machado de Assis.
– Lima Barreto.
– Sim, claro, claro, Lima Barreto, eu sempre confundo, Lima Duarte é outro.
– E não foi Lima Barreto que escreveu O Sargento de Milícias.
– E quem foi?
– Manoel Ant... Deixa pra lá, tudo bem, Seu Rosalvo.
– Pelo amor de Deus, nada de formalidades, que é isso de “Seu Rosalvo”, os amigos a gente trata pelo nome.
– Muito obrigado, gentileza sua.
– Que é isso que você está bebendo aí, posso dar uma cheiradinha? Ah, isso é caju! De hoje que eu não tomo uma batida de caju, vou pedir uma também enquanto a gente conversa, é coisa pouca, não vou tomar seu tempo, eu sei que você é um homem ocupado e precisa ler o jornal para estar por dentro do que acontece, o escritor tem de estar informado.
– Pois é, eu...
– Madalena, peça uma batida de caju no boteco e traga uns acarajés, uns abarás, uns tira-gostos, umas coisinhas. Quem bebe tem que comer, não é não?
– É, mas eu, pessoalmente, quando estou bebendo...
– Não vou tomar seu tempo, vou direto ao assunto. Eu também sou escritor.
– Ah, que bom, eu...
– Mas até hoje só publiquei um livro, que eu mesmo custeei, um livro de poemas em prosa e mais alguns escritos que eu reuni. Se eu soubesse que ia lhe encontrar aqui, eu lhe trazia um exemplar. Chama-se Retalhos de Mim. Não quero ser imodesto, mas muita gente boa... Não sei se você conhece o professor Martinho Lobo, conhece o professor Martinho Lobo?
– Não, infelizmente não, eu...
– Não conhece Martinho Lobo, da Academia de Odontólogos Escritores, que foi muitos anos professor de português no Central?
– Não, infelizmente...
– Bem, eu vou lhe mandar a cópia de um artigo que Martinho Lobo escreveu na Gazeta de Ipiaú a respeito desse livro meu, você vai ver que comentário interessante, ele foi muito feliz nas observações dele.
– Sim, mas eu...
– Ah, chegou o acarajé! O acarajé dessa baiana é uma beleza, é um dos melhores que eu já provei.
– Eu sei, eu conheço essa baiana desde menino.
– Ah, sim, claro. Com pimenta ou sem pimenta?
– Não, obrigado, eu detesto comer quando estou bebendo. Aliás, eu...
– Abará então? Hum, esse abará...
– Eu...
– Vou direto ao assunto, não quero tomar seu tempo. Para onde é que eu posso mandar uns originais que eu queria que você lesse? São 29 peças curtas, que eu prefiro não rotular, são pedaços de minha vida, de minha sensibilidade. Alguns você poderia chamar de contos. Não sei se você conhece aquela frase de Edgard de Andrade que diz que o conto é tudo aquilo que se chama de conto, conhece essa frase?
– Eu...
– Pois é, mas eu não quis chamar de contos, preferi não dar nome, chega de rótulos, de fórmulas, de coisas preestabelecidas, precisamos inovar a literatura, você não acha? Agora, se depois que você ler você achar que eu devo dizer que são contos, você é que sabe, você é que vai fazer o prefácio, não sou eu.
– Eu vou fazer o prefácio?
– Eu já tinha dito a Madalena e a Walter Augusto – Walter Augusto é meu cunhado, casado aqui com Madalena: eu vou lá conversar com ele e vou ser logo sincero, vou botar as cartas na mesa. Se eu quero o prefácio, pra que ficar enrolando, é ou não é? Madalena, me dê a caneta aí, para eu tomar nota do endereço dele para mandar os originais. Eu moro aqui na Bahia mesmo, isso chega rápido pelo correio, amanhã mesmo eu mando, deve estar aqui dois ou três dias depois, quer dizer, dá para esse prefácio estar pronto daqui para o outro domingo. Mas você não precisa ter o trabalho de me mandar o prefácio e me devolver os originais, eu mesmo venho aqui pegar tudo no próximo fim de semana e assim a gente aproveita para bater outro papo, depois que discutir o prefácio.
– Discutir o prefácio? Eu...
– Agora está na hora de uma cervejinha. Dê cá seu copo aí, que eu vou mandar lavar, que agora a gente vai numa lourinha estupidamente gelada que eu...
– Olha aqui, meu amigo, eu não vou fazer prefácio nenhum, não quero discutir nada com o senhor, não suporto mesa atulhada de caranguejo, folha de banana, farelo de acarajé, resto de vatapá e essa tralha toda aí e, mais do que tudo, não quero nem vou tomar cerveja nenhuma, largue meu copo aí, por favor.
– Mas minha intenção...
– O senhor vai me dar licença, eu vou embora.
– E o endereço?
– Que endereço, rapaz, eu vou lá lhe dar endereço?
– É isso que acontece, Madalena, o sujeito tem um sucessozinho, vira medalhão e aí pisa nos outros! Pode ir, pode ir, eu saberei vencer sozinho! Você já viu que indelicadeza, Madalena, ele age como se tivesse o rei na barriga, não sei o que ele está pensando que é, ainda se fosse um escritor importante mesmo, agora um cara desses que ninguém sabe quem é...

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Também parte integrante do volume As Cem Melhores Crônicas Brasileiras, organizado por Joaquim Ferreira dos Santos.


João Ubaldo Ribeiro
Rio de Janeiro, 24/9/2007

Mais João Ubaldo Ribeiro
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
26/9/2007
12h00min
O João Ubaldo das crônicas ainda vai me fazer ler o João Ubaldo romancista. Já tentei ler este último, mas não consegui. Esta crônica dele é um primor!
[Leia outros Comentários de Rafael Rodrigues]
3/10/2007
23h21min
Crônica incrível esta do João Ubaldo Ribeiro! Uma transposição do que passam alguns escritores, todos os enganos, todas as interrupções, toda a fingida identificação do possível leitor... Enfim, através desta crônica podemos realmente notar que uma de suas característcas é o "contar" do cotidiano, mesmo que este seja um tanto quanto desfavorável!
[Leia outros Comentários de Fernanda Barros]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O LINDO QUARTO VAZIO
EDMUND WHITE
MANDARIM
(1996)
R$ 13,00



HISTÓRIA DAS AMÉRICAS VOLUME 5
RICARDO LEVENE
W M JACKSON
R$ 7,00



TEMPOS IDOS E VIVIDOS: MEMÓRIAS
BENEDICTO VALLADARES
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(2006)
R$ 30,00



QUINCAS BORBA
MACHADO DE ASSIS
MARTIN CLARET
(2007)
R$ 12,00
+ frete grátis



MANGÁ HITMAN - A SEGUNDA TEMPORADA 1
HIROSHI MUTO
SAMPA ARTE / LAZER
(2013)
R$ 14,90



A PAIXÃO DE A .
ALESSANDRO DE BARRICO DO AUTOR DE SEDA
COMPANHIA DAS LETRAS
(2018)
R$ 29,00



A HISTÓRIA - A BÍBLIA CONTADA COMO UMA SÓ HISTÓRIA DO COMEÇO AO FIM
FABIANO MORAIS
SEXTANTE
(2012)
R$ 19,00



CARTAS DE UM ANTAGONISTA
MARIO SABINO
RECORD
(2016)
R$ 14,90



PANO DA COSTA
INSTITUTO DO PATRIMÔNIO ARTÍSTICO CULTURAL DA BAH
SECRETARIA DE CULTURA DO ESTA
(2009)
R$ 45,00



REINO IGREJA E MUNDO
CENTRE SAINT-DOMINIQU, L'ARBRESLE
PAULINAS
(1979)
R$ 7,50





busca | avançada
32374 visitas/dia
737 mil/mês