Um breve testamento literário | Mariana Ianelli | Digestivo Cultural

busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Contos do Índio e da Floresta estreia dias 03 e 04 de outubro na Sympla Streaming
>>> “Conversa de Criança – Coronavírus” discute o acolhimento das emoções das crianças durante pandemia
>>> São Paulo ganha grafitti gigante que propõe reflexão sobre igualdade racial
>>> Buena Onda Reggae Club faz maratona de shows online a partir de 1ª de outubro
>>> Filó Machado e Felipe Machado dividem o palco em show online pelo CulturaEmCasa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> 28 de Abril #digestivo10anos
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> O jornalismo que dá nojo
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Útil paisagem
>>> O Brasil da inovação
>>> A terra das oportunidades
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Two lost souls living in a fish bowl
Mais Recentes
>>> Manuscrito revista de Filosofia Volume II No 2 abril 1979 de Gérard Lebrun, Herman Parret, Yuval Lurie e outros pela Unicamp (1979)
>>> Ele ela 71 março 1975 de Diversos autores pela Bloch (1975)
>>> Tex especial de férias 10 de Mythos editora pela Mythos (2011)
>>> Novo Vocabulário Político Volume Um - Hegemonia e Pluralismo de Pedro Claudio Cunca Bocayuva; Sandra Mayrink Veiga pela Fase-Vozes (1992)
>>> Costos sociales de las reformas neoliberales en America Latina de Anita Kon / Catalina Banko / Dorothea Melcher / Maria Cristina pela Miguel Á. Garcia / Venezuela (2000)
>>> Ícone de Frederick Forsyth pela Record (1997)
>>> Câes de guerra de Frederick Forsyth pela Circulo do Livro (1974)
>>> Gre-nalzinho é sempre gre-nalzinho de Kalunga pela Maneco (2011)
>>> Receitas Comemorativas de Rede feminina de combate ao cancer pela Do autor (1999)
>>> Sob Pressão de Bruce Hoverd pela Gente (2015)
>>> Ai comprei um bode e um bezerro de Nilton Ferreira pela Kirios (2013)
>>> Casa de vó é sempre domingo de Marina Martinez pela Nova Fronteira (2014)
>>> O mundo de Sofia de Jostein Gaarder pela Jostein Gaarder (1996)
>>> Introdução à psicologia vol. 100 de Ernest R. Hilgard / ///Richard C. Atkinson pela Nacional (1979)
>>> Teologia do Antigo Testamemto de Eugene H. Merriell pela Shedd (2009)
>>> Scientia et Virtus Julho 1956 de Colegio Estadoal Lemos Junior pela Do autor (1956)
>>> La guerra de Matisse de Peter Everett pela Circe (1998)
>>> Compêndio de Teologia Apologética de François Turretine pela Cultura Cristã (2011)
>>> Alergia na infância de Maria Candida Faria Rizzo pela Lemos (2002)
>>> Archivos de la universidad de Buenos Aires año 26 n 1 de Diversos autores pela Meuba (1951)
>>> Anais do Primeiro congresso de câmaras Municipais do estado de São Paulo 1° volume de Diversos autores pela Ibge (1948)
>>> Os filhos da África em Portugal: Antropologia, multiculturalidade e educação (2ªed.) de Neusa Maria Mendes de Gusmão pela Autêntica (2006)
>>> A arte de desenhar Perspectiva 14 de Renato Silva pela Conquista
>>> Almanaque do tchê! de Diversos autores pela Tchê (1984)
>>> Cinderela - coleção fantasminha de Cordélia Dias D'Aguiar pela Ediouro (1975)
>>> Signale der Sinnlichkeit erotik de Wolf Donner pela Whilhelm heyne (1989)
>>> King's English 3ª série Ginasial de Harold Howard Binns pela Companhia Nacional (1944)
>>> Ele Ela 70 Rosemary de Bloch editora pela Bloch (1975)
>>> O clube do filme de David Gilmour pela Intrínseca (2020)
>>> Les Deux Nigauds de La condesse de Segur pela Hachette
>>> Navegação - Curso para pescador profissional especializado de Ministério da Marinha pela Marinha (1985)
>>> Riquinho 32 de Editora Globo pela Globo (1990)
>>> x-9 229 março 1951 O mistério do 5° homem de Roberto Marinho diretos pela Vecchi (1951)
>>> Aulas de artesanato Apostila n° 2 Pintura em Madeira de Lazeres da Família pela L da familia
>>> Almanaque Total sagitário de André De Biasi pela Três
>>> Obra Imatura de Mário de Andrade pela Agir (2009)
>>> Plotinus - ennead ii, v.2 de Plotino; A. Hilary Armstrong pela Loeb (1966)
>>> A Vida dos Grandes Compositores de Harold C. Schonberg pela Novo Século (2012)
>>> Não Há Silêncio Que Não ermine de Ingrid Betancourt pela Companhia Das Letras (2010)
>>> Almirante Nelson -0 O Homem que derrotou Napoleão de Armando Vidigal pela Contexto (2012)
>>> No ser DIOS - Una Autobiografía a Cuatro Manos de Gianni Vattimo e Piergiorgio Paterlini pela Paidós Entornos 7 (2008)
>>> Pilares para uma Vida Saudável de Mohamad Barakat pela Vital (2017)
>>> Anticâncer Prevenir e vencer usando nossas defesas naturais de David Servan-Schreiber pela Fontanar (2008)
>>> A Marca da Vitória de Phil Knight pela Sextante (2016)
>>> O Grande Livro da Saúde Natural - 73 Segredos da Cura Sem Remédios de Jolovi Natural Health pela Jalovi Natural (2018)
>>> Slapstick Lonesome no more! de Kurt Vonnegut pela Dell (1976)
>>> Relatos de uma Quarentena de Acioli Junior pela Promove (2020)
>>> Les Fiançailles D'Imogène de Exbrayat pela Champs - Elysees (1971)
>>> Ce Jésus Qu'on Applle Christ de Jacques Loew pela Fayard-Mame (1970)
>>> The Enciclopedia of Reality - A Guide to the New Age de Kalinka Matson pela Granada (1979)
COLUNAS

Terça-feira, 8/10/2002
Um breve testamento literário
Mariana Ianelli

+ de 4000 Acessos

"Para mim, a literatura é um segmento da minha vida, não é de jeito nenhum o centro. Isso deve parecer desconcertante, porque afinal escrevi 14 livros...É que a literatura é uma vocação mas também uma facilidade, porque não tenho razões para me jactar de escrever bem." (Julio Cortázar em O fascínio das palavras; pág.174)

Cerca de três meses antes de morrer, Julio Cortázar ainda poderia ser visto à porta do seu apartamento saudando o amigo jornalista Omar Prego e levando-o até o seu escritório para que uma última entrevista se realizasse, embora sem o fôlego de outras vezes.

Conforme o combinado em 1982, eles se reuniriam durante duas ou três horas, em ocasiões variadas, para conversar sobre grandes temas de literatura e de política latino-americanas que se vinculassem especialmente ao universo pessoal de Cortázar. Mas a morte do escritor, em janeiro de 84, deixaria todo o material das entrevistas de Omar Prego silencioso, embora já pronto a dar em um livro, O fascínio das palavras, cujo teor, rico e singular, havia sido planejado a dois.

A ternura de pequenos hábitos adquiridos apenas abandonou Cortázar na época da sua internação no hospital Saint-Lazare, onde os dias se passaram sem ânimo. No entanto, a boa música, a influência enigmática dos astros e o pressentimento de um novo romance em formação, que provavelmente viria prorromper em mais uma tormenta de criatividade foram os prazeres que Omar Prego lembra ter reconhecido em Cortázar sempre que lhe fazia as visitas.

Ordenado por assuntos principais, o livro guarda a possibilidade de um regresso imaginário e bem pausado aos encontros entre Omar Prego e Cortázar, quando os dois confabulavam longamente sobre o poder encantatório das palavras e os territórios obscuros que há dentro da própria vida humana.

Desde muito pequeno, por desconfiar da maneira como lhe apresentavam a realidade, o menino Cortázar enveredou na construção do seu mundo infantil e o fez com tamanha vivacidade que, aos nove anos, ele já havia escrito um "romance".

Foi a leitura de livros românticos, emprestados de sua mãe, que levou Cortázar à solidão. Enquanto se afastava da família, "por incompatibilidade de sonhos", ele começou a brincar com o idioma, descobrindo a magia dos palíndromos, explorando a dimensão fantástica da vida que existia nos romances disfarçada em simples vocabulário.

A compreensão de como penetrar na literatura de alta qualidade, Cortázar alcançou-a a partir de uma inclinação mais apaixonada do que intelectual por aquilo que ele mesmo denominava de um "mundo paralelo", constituído pelas "leis da noite", estas que regiam a lógica dos acontecimentos cotidianos por meio de um encadeamento constelar de fatos.

No conjunto dos seus contos, romances e poemas, um registro de lições aprendidas está por ser revelado, e isso o leitor percebe nas perguntas brilhantes de Omar Prego a Cortázar. Lições de concisão, que o escritor detivera da sua vivência com Borges, inimigo feroz das "adjetivações inúteis"; lições de ritmo, que, assimiladas através da música, ajudaram Cortázar a compor "a eufonia dos seus desenhos sintáticos"; lições de fantasia, que ele retirava de dentro dos seus pesadelos e transportava à linguagem onírica da poesia.

Outras lições também não devem ser desprezadas : a consciência política gerada pela Revolução Cubana, que não se transformou apenas em matéria para alguns contos valiosos de Cortázar, como Graffiti e Reunião, mas ainda reafirmou a opinião do escritor quanto à necessidade de que a ficção latino-americana se volte aos seus próprios dramas históricos; o silêncio exterior da noite em Paris e a ligação intrínseca com Buenos Aires, duas condições quase fundamentais para que Cortázar houvesse se entregado com plena liberdade "ao impulso da idéia inicial" de um texto.

O relato das suas manias íntimas por boxe ou vampirismo, seus "terrores sobrenaturais", suas preferências literárias não valeriam ser transmitidas senão pela voz do próprio artista, porque nada comprova com mais precisão os caminhos do seu processo criativo do que o conjunto de seus depoimentos reunidos na obra de Omar Prego. Ali, é possível se espantar com a força de uma paixão pela vida que destinou um escritor à eternidade dos seus leitores futuros por nenhum motivo que tivesse sido tão denso quanto uma vocação, uma puríssima vocação de espírito.


Mariana Ianelli
São Paulo, 8/10/2002


Mais Mariana Ianelli
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AS BENÇÃOS QUE ENRIQUECEM - 1ª EDIÇÃO
R. R. SOARES
GRAÇA
(1985)
R$ 7,00



A HISTÓRIA DA ARTE - 1ª EDIÇÃO ( EDIÇÃO POCKET )
ERNST H. GOMBRICH
LTC
(2013)
R$ 71,95



ORBITOGRAFIA - CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA SEMIOLOGIA ORBITÁRIA
ROBERTO ABUCHAM
EDIÇÃO DO AUTOR
(1971)
R$ 25,68



A ECONOMIA MUNDIAL
JOSÉ MARIA VIDAL VILLA
BIBLIOTECA SALVAT
(1979)
R$ 10,00



JEANNE DEMESSIEUXS SIX ÉTUDES AND THE PIANO TECHNIQUE
DOMITILA BALLESTEROS
CONTRACAPA
(2004)
R$ 19,28



EU, UM SERVO? VOCÊ ESTÁ BRINCANDO!
CHARLES SWINDOLL
BETÂNIA
(1983)
R$ 12,00
+ frete grátis



GEOGRAFIA DE DONA BENTA
MONTEIRO LOBATO
CIRCULO DO LIVRO
R$ 9,90



INTRODUÇÃO À FILOSOFIA
MIGUEL REALE
SARAIVA
(2012)
R$ 20,00



CRÉDITO E GÊNERO NO NORDESTE BRASILEIRO
JORGE O. ROMANO E CRISTINA MARIA BUARQUE
AS-PTA (RIO DE JANEIRO)
(2001)
R$ 19,28



A ESTRADA DO SOL
VICTOR W. VON HAGEN
MELHORAMENTOS
R$ 5,00





busca | avançada
80910 visitas/dia
2,2 milhões/mês