Viciados em Internet? | Carlos Cardoso

busca | avançada
114 mil/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Festival Halleluya em São Paulo realizará ação solidária para auxiliar as famílias no RS
>>> Povo Fulni-ô Encontra Ponto BR
>>> QUEÑUAL
>>> Amilton Godoy Show 70 anos. Participação especial de Proveta
>>> Bacco’s promove evento ao ar livre na Lagoa dos Ingleses, em Alphaville
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
>>> Glenn Greenwald sobre a censura no Brasil de hoje
>>> Fernando Schüler sobre o crime de opinião
>>> Folha:'Censura promovida por Moraes tem de acabar'
Últimos Posts
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
>>> Calourada
>>> Apagão
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Sobre as ilusões perdidas
>>> Mistérios Literários
>>> Vendem-se explicações do Planeta dos Macacos
>>> Caminho para a Saúde
>>> Romance breve
>>> Prefeito dará a carros bela vista da universidade
>>> O assassinato de Herzog na arte
>>> A revista Bizz
>>> Cheech & Chong reloaded
>>> A Istambul de Orhan Pamuk
Mais Recentes
>>> O Sonho Transdisciplinar E As Razões Da Filosofia de Hilton Japiassu pela Imago (2006)
>>> A Importância De Ser Prudente, Um Marido Ideal E Outras Peças de Oscar Wilde pela Veríssimo (2024)
>>> O Sucesso Jamais Será Perdoado - A Autobiografia Do Barão De Mauá de Irineu Evangelista De Souza pela Avis Rara (2024)
>>> O Passado Promete - Um Novo Brasil No Retrovisor de Guilherme Fiuza pela Avis Rara (2024)
>>> 1177 A.c.: O Ano Em Que A Civilização Entrou Em Colapso de Eric H. Cline pela Avis Rara (2023)
>>> Racismo Woke - Como A Militância Traiu O Movimento de John McWhorter pela Faro (2024)
>>> 2041. Como A Inteligencia Artificial Vai Mudar Sua Vida Nas Proximas Decadas de Kai-fu Lee E Chen Qiufan pela Globo (2022)
>>> Vambizomem Entre Vampiros, Zumbis E Lobisomens ( Do Roteirista De Bob Esponja, O Filme ) de Steven Banks pela Milk Shakespeare (2024)
>>> O Renascimento Italiano e a Poesia Lírica de Camões de Barbara Spaggiari, Leodegario A. De Azevedo Filho, Jose Antonio Sabio Pinilla pela Tempo Brasileiro (1992)
>>> Antes De Me Libertar De Você de Kennedy Ryan pela Faro Editorial (2024)
>>> Um Dia Em Outra Vida de Charlotte Rixon pela Faro Edit (2024)
>>> Macunaíma da Literatura ao Cinema de Heloisa Buarque de Hollanda pela Aeroplano (2002)
>>> Diga O Fraco Sou Forte de Rodolfo Beuttenmuller pela Gospel
>>> Reflexologia Podal: Sua Saude Atraves Dos Pes de Osni Tadeu Lourenco pela Ground (2010)
>>> O Valor dos Valores de Swami Dayananda Saraswati pela Vidya-Mandir (1998)
>>> Os Artigos Federalistas de Alexander Hamilton E John Jay; James Madison pela Avis Rara (2021)
>>> Matadores De Dragão Princesas Resgatadas de Francisco Vaz Da Silva pela Temas E Debates (2012)
>>> Pelo Sertão - Histórias e Paisagens de Afonso Arinos pela Academia Brasileira de Letras (2005)
>>> Nova Luz Sobre A Antropologia - Coleção Antropologia Social de Cliford Geertz pela Jorge Zahar (2001)
>>> Expresso Da Meia-noite de Billy Hayes , William Hoffer pela Vestigio - Autentica (2016)
>>> Incidents de Roland Barthes pela Seuil (1987)
>>> Dicionário De Dificuldades Da Língua Portuguesa de Domingos Paschoal Cegalla pela Lexikon Edit Digital (2018)
>>> Interação fármaco-nutriente limitação à terapeutica racional de Rosane Maria Salvi; Karen Magnus pela Edipucrs (2014)
>>> Rincões dos Frutos de Ouro - Contos Regionais da Bahia de Saboia Ribeiro pela Editus (2005)
>>> The Cambridge Companion To Marx de Terrell Carver pela Cambridge University Press (2006)
ENSAIOS

Segunda-feira, 23/6/2008
Viciados em Internet?
Carlos Cardoso
+ de 10400 Acessos
+ 3 Comentário(s)

As pessoas não estão ficando mais doentes, os médicos é que estão aumentando seu vocabulário. Antigamente, você era uma criança arteira. Hoje, tem Asperger. Se você era distraído, hoje tem Transtorno de Déficit de Atenção. Ficou triste por perder a namorada? Ah, depressão. Prozac nele. Entrou em modo sabático para entregar um projeto, está entusiasmado e só pensa naquilo? Com certeza é bipolar e em fase maníaca.

Uma das melhores características da humanidade, nossa capacidade de vivenciar todo um espectro de emoções, agora virou mera fonte de sintomas. Há uma estrita área de "normalidade" de onde ninguém pode sair, sob pena de ser diagnosticado com uma psicopatologia qualquer.

Agora o prestigiado American Journal of Psychiatry publicou um artigo de um tal de Jerald Block (não chamo de "Dr.", "Dr." só uso para supervilões, como Dr. Doom ou Dr. Encolhedor) que propõe incluir Vício em Internet no Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, o manual de referência oficial dos psiquiatras americanos.

Ele cita trabalhos na Coréia do Sul que dizem estimar 168 mil crianças precisando de tratamento químico para combater seu vício em internet, e a China alega ter 10 milhões de adolescentes cujo uso de internet é considerado patológico.

Entre os efeitos causados por longa exposição à Web temos compulsão, síndrome de abstinência, perda de orientação temporal e repercussões sociais negativas.

Pára! Desde que me entendo por "iGente", com os antigos BBS, o que mais o mundo on-line serviu foi para aumentar a socialização. Até os mais esquisitos se beneficiam disso. Quem vai aos PalmChopps no Rio conhece o Gollum e sabe do que estou falando.

Existe gente que é comprador compulsivo, existe gente que é viciada em jogos, on-line ou não. Já virei a noite jogando Age of Empires, nos computadores da empresa de uns amigos; tínhamos sessões duas ou três vezes por semana, até a madrugada. Éramos psicóticos? Não; estávamos nos divertindo. Existe gente que só consegue se relacionar pelo computador? Sim, a graça é que com o tempo a maioria desses acaba comparecendo a eventos ao vivo, acaba conhecendo gente que já é familiar. Jamais fariam isso sem o computador.

O nerd desajustado social é muito mais sacrificado ao vivo do que on-line. A maioria se descobre na internet, e ganha suas "pernas" graças a ela.

Quando o sujeito faz tudo errado, quando ele só sabe ser um troll socialmente desajustado mesmo on-line, a culpa não é da internet. Quando o sujeito joga World of Warcraft até morrer, como um daqueles coreanos, a culpa é do jogo, da internet ou de um problema que se manifestaria jogando dominó até morrer, se a internet não existisse?

Será que essas crianças não estariam mais felizes sendo crianças, sem culpa ou diagnóstico, em vez de ter que tomar Ritalina por... agirem como crianças? Será que em vez de achar mil culpas (agora é a internet) não seria melhor aceitar que o problema está nos indivíduos? "Eu sou bonzinho, a internet que me fez assim". Não, meu amigo. Se você deixa de comer e ir ao banheiro para ficar jogando, você tem problemas, não a internet.

Não estou trivializando as psicopatologias. Pelo contrário. Elas existem, são sérias, e não devem virar lugar-comum. Por outro lado não podem ser usadas como desculpa para tudo. É quase a versão moderna da possessão demoníaca. Você não fez nada, foi a doença, causada pela internet. Não é assim que a banda toca. Não é a doença que vai determinar quem você é, não vai determinar sua essência. Você não é bom ou mau por ter depressão crônica, ou ser borderline. Como disse uma pessoa muito querida, que conhece cérebros por dentro e por fora, "Também existe bipolar mau-caráter". É verdade. De verdade ou de mentirinha, não dá para usar a doença como justificativa para tudo. Infelizmente, em vez de perceber isso, o que os médicos estão fazendo é criar novas doenças. É cômodo; paga as contas; mas como fica o direito inalienável da criança de ser uma peste, mas uma peste absolutamente saudável?

Nota do Editor
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog de Carlos Cardoso.


Carlos Cardoso
São Paulo, 23/6/2008
Quem leu este, também leu esse(s):
01. Allen Stewart Konigsberg de André Forastieri


Mais Carlos Cardoso
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
25/6/2008
00h57min
Interessante, Carlos, na época dos hippies, a culpa das frustrações era do "Sistema" (um monstro sem cara)! Hoje, a culpa continua sendo do "Sistema", que cai, que erra dados, e, pior, que cria psicopatas, psicóticos e desajustados, como se eles só tivessem começado a existir com a Internet... O homem, na sua prepotência infantil, costuma transferir suas incompetências e patologias para sistemas complexos e máquinas assustadoras sem identidade, isso o redime do inexorável dever de enfrentar a própria incapacidade e ser derrotado. Culpar a Internet por distúrbios e medicá-los com drogas, como você descreve o seu artigo, é tão simplista quanto creditar à metralhadora os traumas pós-guerra. Os críticos dos avanços da Internet sentenciaram: "O homem nasce bom, a Internet os deturpa!" E assim, caminha a desumanidade...
[Leia outros Comentários de Guto Maia]
29/6/2008
13h26min
Estava me sentindo culpado. Mas, finalmente, aparece um psiquiatra americano sensato e diz que o problema está nos computadores. Após ler seu sensível e refinado estudo, injetei na veia duas semanas ininterruptas, sem comer ou ir ao banheiro, de World of Warcraft, Age of Empire, Death and Destruction, Targeting The Twin Towers, Killing Your Brothers, Shooting The Pope, The Nazis Strakes Back, Hasta la Vista, Dady. E agora vem um estraga prazeres e diz que o problema é meu! Assim, não dá. Será que um cidadão saudável - que paga seus impostos, com carteira de trabalho, do Rotary Club, com título de eleitor, porte de arma - não pode mais se divertir?
[Leia outros Comentários de mauro judice]
2/7/2008
10h32min
Importante essa reflexão, porque no momento em que se preocupa em encontrar o "culpado", esquece-se de procurar a solução do problema e conseqüentemente a "raiz" dos males que assolam o homem desde a sua existência. Em política, alguém diz que a corrupção está relacionada ao fato de o povo não saber votar. Outros, de que a política em si já é fadada à corrupção. Com relação às drogas, a culpa é do tráfico, da família, da falta de políticas voltadas para o problema, a falta de força de vontade e assim por diante. E então, só meios para se encontrar os culpados, nunca os reais motivos que levam a determinadas situações! Aí, surgem as instituições que procuram suprir a lacuna deixada por aqueles que supostamente são os culpados, e descamba numa rede infindável, de problemas tais como: desperdício de dinheiro público, enriquecimento de poucos e o empobrecimento de muitos e muitos. Não seria assim, a hora de apontar culpados e buscarmos soluções?
[Leia outros Comentários de Antonio Alves]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Catalogo Generale Della Ditta Fratelli Bertarelli
Tanfani & Bertarelli
Casa Consociata



Complete Baby and Child Care
Dr. Miriam Stoppard
Dk
(1995)



Organizar do Zero - A História do Mercado de Organização no Brasil
José Luiz Cunha
Cosmos
(2022)



A Flauta Mágica
Barros Ferreira
Clube do Livro
(1976)



O Altar Supremo - uma Historia do Sacrificio Humano
Patrick Tierney
Bertrand Brasil
(1993)



Ivanhoé
Walter Scott
Scipione
(1998)



Sabrina Sensual Nº 13: Sublime Tentação
Kate Huntington
Nova Cultural Ltda
(2006)



Nietzsche em 90 minutos 409
Paul Strathern
Jorge Zahar
(1997)



Into the Dark
Gena Showalter
Harlequin Books
(2010)



Finite Element Modeling For Stress Analysis
Robert D. Cook
Ie Wiley
(1995)





busca | avançada
114 mil/dia
2,4 milhões/mês